Lista de fake news que estão circulando na web por causa da greve dos caminhoneiros (7 + bônus)

A greve dos caminhoneiros causou impacto nas cidades e nas redes sociais, provocando uma enxurrada de boatos na internet. Para você não cair neles, o Boatos.org separou 7 notícias falsas e listamos todas as fake news sobre a greve dos caminhoneiros desmentidas por aqui.

Iniciada no dia 21 de maio de 2018, a greve dos caminhoneiros tem causado desabastecimento de alimentos e combustíveis em todo o país. Enquanto aguardamos as negociações (hoje é 27 de maio de 2018), o desespero e a desinformação reforçam os boatos sobre o assunto. Diante de tantas versões sobre as manifestações, separamos sete fake news e listamos todas as fake news sobre a greve dos caminhoneiros desmentidas por aqui. Confere aí:

1 – Pauta dos caminhoneiros pede a renúncia de Temer

Assim que a notícia da greve se espalhou pelas redes sociais, também começou a circular a “lista de reivindicações” da categoria. Entre as exigências, estava a renúncia de Michel Temer, dos presidentes da Câmara e Senado e eleições antecipadas. O texto também apontava que os caminhoneiros “vão radicalizar”. Apesar da quantidade de gente que saiu espalhando isso por aí, a história não procedia, principalmente porque a categoria está pedindo, basicamente, redução de impostos e tributos relacionadas ao óleo diesel.

2 – Governo vai cortar a internet e bloquear o WhatsApp por causa da greve

Nem a internet e o WhatsApp se viu livre dos boatos. Segundo essa história, o governo ia cortar todos os sinais de internet do Brasil para que os manifestantes não pudessem se comunicar. E mais: não satisfeito com a internet, o governo também bloquearia o WhatsApp. Bom, além da fonte da informação não ser dar mais confiáveis, a história de bloquear o aplicativo de mensagens e a internet já é velha. Ou seja, mais um boato.

3 – Temer mandou desligar a luz

Dizer que o governo ia cortar a internet e bloquear o WhatsApp por causa da greve não foi suficiente para as “mentes brilhantes” da internet. Digo isso porque depois de desmentir a história, surgiu um alerta de que o governo iria cortar a energia. Em um áudio, compartilhado no WhatsApp, Ricardo Soares, diretor da Elektro, denunciava que Temer e deputados assinaram uma liminar que determinava o corte de energia elétrica em todo o país por causa da greve dos caminhoneiros. Mais uma vez, a história não passava da soma de muito alarmismo e desinformação.

4 – Olha o Plano Michel aí

Outra história que fez sucesso sobre a greve dos caminhoneiros apontava para o confisco de contas bancárias. O áudio da suposta funcionária do Banco do Brasil alertava que as pessoas deveriam tirar o dinheiro das poupanças e contas-correntes. No final das contas, não encontramos nenhum comunicado oficial sobre o assunto e tampouco motivos para o governo realizar um congelamento de contas.

5 – Marcelo Rezende previu o protesto

E nem o Marcelo Rezende ficou de fora das fake news envolvendo a greve dos caminhoneiros. Em um áudio, que começou a circular nas redes sociais alguns dias após os protestos, Marcelo Renzende teria previsto a greve dos caminhoneiros de 2018 e a falta de combustível no país por causa da corrupção na Petrobras e no Brasil. É óbvio que nada disso procedia e a história não passava de mais um #boato. Primeiro porque a voz não tem nada a ver com a do ex-jornalista e, segundo, porque não existe registro de nenhuma previsão feita por Marcelo Rezende antes dele morrer.

6 – PCC vai matar quem sair de casa

Nos últimos dias, também circulou pela internet a informação de que o PCC anunciou apoio à greve dos caminhoneiros. No comunicado, a facção ameaçava colocar fogo nos bens do governo e em postos de gasolina e decretava toque de recolher: “quem sair de casa vai sofrer as consequências”. É claro que tudo não passava de um boato, já que essa história de toque de recolher decretado pelo PCC é comum em balelas.

7 – Até o padre reclamou

Nesta lista bombástica não poderiam faltar os textos falsos assinados por famosos na internet. Entre as fake news envolvendo a greve dos caminhoneiros, surgiu nas redes sociais um texto atribuído ao padre Fábio de Melo. No texto, o sacerdote dizia que amanhã não teria combustível e que “aprendeu a olhar para o senhor caminhoneiro e reconhecer como é importante o seu trabalho”. O “sermão” do padre fez muita gente se unir ao coro do #somostodoscaminhoneiros, pena que não passava de #boato.

Bônus

Uma lista de sete textos não foi suficiente para falar de todas as notícias falsas relacionadas à greve dos caminhoneiros que viralizaram na internet. Por isso, vamos colocar o link de todos os desmentidos sobre o assunto aqui.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)