Lista de fake news que estão circulando na web por causa da greve dos caminhoneiros (7 + bônus)

A greve dos caminhoneiros causou impacto nas cidades e nas redes sociais, provocando uma enxurrada de boatos na internet. Para você não cair neles, o Boatos.org separou 7 notícias falsas e listamos todas as fake news sobre a greve dos caminhoneiros desmentidas por aqui.

Iniciada no dia 21 de maio de 2018, a greve dos caminhoneiros tem causado desabastecimento de alimentos e combustíveis em todo o país. Enquanto aguardamos as negociações (hoje é 27 de maio de 2018), o desespero e a desinformação reforçam os boatos sobre o assunto. Diante de tantas versões sobre as manifestações, separamos sete fake news e listamos todas as fake news sobre a greve dos caminhoneiros desmentidas por aqui. Confere aí:

1 – Pauta dos caminhoneiros pede a renúncia de Temer

Assim que a notícia da greve se espalhou pelas redes sociais, também começou a circular a “lista de reivindicações” da categoria. Entre as exigências, estava a renúncia de Michel Temer, dos presidentes da Câmara e Senado e eleições antecipadas. O texto também apontava que os caminhoneiros “vão radicalizar”. Apesar da quantidade de gente que saiu espalhando isso por aí, a história não procedia, principalmente porque a categoria está pedindo, basicamente, redução de impostos e tributos relacionadas ao óleo diesel.

2 – Governo vai cortar a internet e bloquear o WhatsApp por causa da greve

Nem a internet e o WhatsApp se viu livre dos boatos. Segundo essa história, o governo ia cortar todos os sinais de internet do Brasil para que os manifestantes não pudessem se comunicar. E mais: não satisfeito com a internet, o governo também bloquearia o WhatsApp. Bom, além da fonte da informação não ser dar mais confiáveis, a história de bloquear o aplicativo de mensagens e a internet já é velha. Ou seja, mais um boato.

3 – Temer mandou desligar a luz

Dizer que o governo ia cortar a internet e bloquear o WhatsApp por causa da greve não foi suficiente para as “mentes brilhantes” da internet. Digo isso porque depois de desmentir a história, surgiu um alerta de que o governo iria cortar a energia. Em um áudio, compartilhado no WhatsApp, Ricardo Soares, diretor da Elektro, denunciava que Temer e deputados assinaram uma liminar que determinava o corte de energia elétrica em todo o país por causa da greve dos caminhoneiros. Mais uma vez, a história não passava da soma de muito alarmismo e desinformação.

4 – Olha o Plano Michel aí

Outra história que fez sucesso sobre a greve dos caminhoneiros apontava para o confisco de contas bancárias. O áudio da suposta funcionária do Banco do Brasil alertava que as pessoas deveriam tirar o dinheiro das poupanças e contas-correntes. No final das contas, não encontramos nenhum comunicado oficial sobre o assunto e tampouco motivos para o governo realizar um congelamento de contas.

5 – Marcelo Rezende previu o protesto

E nem o Marcelo Rezende ficou de fora das fake news envolvendo a greve dos caminhoneiros. Em um áudio, que começou a circular nas redes sociais alguns dias após os protestos, Marcelo Renzende teria previsto a greve dos caminhoneiros de 2018 e a falta de combustível no país por causa da corrupção na Petrobras e no Brasil. É óbvio que nada disso procedia e a história não passava de mais um #boato. Primeiro porque a voz não tem nada a ver com a do ex-jornalista e, segundo, porque não existe registro de nenhuma previsão feita por Marcelo Rezende antes dele morrer.

6 – PCC vai matar quem sair de casa

Nos últimos dias, também circulou pela internet a informação de que o PCC anunciou apoio à greve dos caminhoneiros. No comunicado, a facção ameaçava colocar fogo nos bens do governo e em postos de gasolina e decretava toque de recolher: “quem sair de casa vai sofrer as consequências”. É claro que tudo não passava de um boato, já que essa história de toque de recolher decretado pelo PCC é comum em balelas.

7 – Até o padre reclamou

Nesta lista bombástica não poderiam faltar os textos falsos assinados por famosos na internet. Entre as fake news envolvendo a greve dos caminhoneiros, surgiu nas redes sociais um texto atribuído ao padre Fábio de Melo. No texto, o sacerdote dizia que amanhã não teria combustível e que “aprendeu a olhar para o senhor caminhoneiro e reconhecer como é importante o seu trabalho”. O “sermão” do padre fez muita gente se unir ao coro do #somostodoscaminhoneiros, pena que não passava de #boato.

Bônus

Uma lista de sete textos não foi suficiente para falar de todas as notícias falsas relacionadas à greve dos caminhoneiros que viralizaram na internet. Por isso, vamos colocar o link de todos os desmentidos sobre o assunto aqui.

10 comentários em “Lista de fake news que estão circulando na web por causa da greve dos caminhoneiros (7 + bônus)

  • 04/06/2018 em 12:28
    Permalink

    Excelente. Agora temos onde recorrer para não cairmos nas garras dos sensacionalistas, que aproveitam da sensibilidade alheia, para espalhar mentiras que tem provoado, até linchamento de pessoas inocentes. Vocês estão de parabéns, criando este site.

    Resposta
  • 30/05/2018 em 18:59
    Permalink

    Muito bom ter este site, me recorro a ele várias vezes para me certificar de certos assuntos.

    Resposta
  • 30/05/2018 em 18:31
    Permalink

    Parabéns pelo trabalho de vocês. Fazem um serviço para o Brasil de forma honesta e esclarecedora.

    Resposta
  • 30/05/2018 em 14:52
    Permalink

    algumas fakes da pra identificar mas com este site podemos consultar a veracidade

    Resposta
  • 29/05/2018 em 19:39
    Permalink

    Que pena,eu achei o vídeo da Embraer tão lindo,kkkkkkk

    Resposta
  • 28/05/2018 em 01:31
    Permalink

    Boa noite.Parabéns pelo ótimo trabalho do site. A equipe está sempre atenta e bota a verdade dos fatos. Incrível esta onda de fake News, já cai no conto, fica difícil antenar na hora sobre a veracidade da notícia.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)