Debate na Band e pesquisas eleitorais ditam tom da desinformação dos últimos dias

Conforme previmos na semana passada, o debate da Band direcionou fake news para figuras como Vera Magalhães e Simone Tebet. Fluxo de desinformação só foi quebrado após divulgação das pesquisas eleitorais na semana. Confira análise no A Semana em Fakes.

No último A Semana em Fakes, em que falamos que as sabatinas no Jornal Nacional suscitaram as notícias falsas da semana passada (movimento que continuou de maneira mais tímida nos últimos dias), apontamos que o debate presidencial realizado na Band seria o mais novo gancho para informações falsas sobre as eleições circularem na internet.

A previsão se concretizou. Duas figuras femininas do debate que “bateram de frente” com o presidente Jair Bolsonaro não demoraram para serem atacadas com fake news virais: Vera Magalhães e Simone Tebet.

Já no início da semana, duas fake news (uma nova e uma antiga) sobre a jornalista Vera Magalhães viralizaram online. Uma delas apontava que ela ganhava R$ 500 mil por mês de salário. A segunda apontava que ela havia confidenciado a uma colega de debate que havia provocado Bolsonaro de propósito.

Não só pelo debate, mas também por ter mostrado um crescimento em pesquisas, Simone Tebet passou, pela primeira vez nestas eleições, a ser alvo de fake news. Na semana, também foram duas: uma apontava que ela havia se mostrado contrária a investigação de governadores “que roubam”. Outra apontava que ela estava com “bens bloqueados” pela Justiça.

Na medida em que a semana foi passando, as fake news passaram a se concentrar no “outro evento eleitoral”: a divulgação das pesquisas de intenção de voto. Neste sentido, duas histórias chamaram atenção. Uma das balelas apontava que o Ipec, instituto responsável por pesquisas eleitorais, ficava na sede do Instituto Lula. Outra apontava que o Datafolha ficava na sede do PSOL.

Fora as “novidades” temporais, a semana de fakes eleitorais teve mais do mesmo: um caminhão de fake news sobre o Lula (das 15 fake news sobre eleições que desmentimos na semana, oito o atacavam diretamente), alguma de exaltação a Bolsonaro (duas das 15) e uma contra o atual presidente. Muito provavelmente, esta será a tônica até o dia 2 de outubro.

 Trends da semana

Palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos dias

  1. Lula (Confira detalhes aqui)
  2. Ipec (Confira detalhes aqui)
  3. Bolsonaro (Confira detalhes aqui)
  4. Renata Vasconcelos (Confira detalhes aqui)
  5. Ankole (Confira detalhes aqui)
  6. Voto parcial (Confira detalhes aqui)
  7. Simone Tebet (Confira detalhes aqui)
  8. Vera Magalhães (Confira detalhes aqui)
  9. Pix (Confira detalhes aqui)
  10. Nicarágua (Confira detalhes aqui)

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos dias

  1. Fake news que apontava que o Ipec ficava no mesmo endereço que o Instituto Lula (Confira detalhes aqui)
  2. Informação falsa que aponta que Lula recebeu uma folha de respostas da Globo no JN (Confira detalhes aqui)
  3. Informação falsa que aponta para fotos de Renata Vasconcellos na Playboy (Confira detalhes aqui)
  4. Fake news que aponta que Gabigol e Vidal foram flagrados no vestiário do Flamengo (Confira detalhes aqui)
  5. Fake news que aponta que Lula teve a candidatura impugnada no TSE em 2022 (Confira detalhes aqui)

Destaques nas redes sociais

Desde o início de 2021, o Boatos.org promove a seção “A Semana em Fakes”, com análises sobre assuntos relacionados a fake news. O conteúdo é aberto para republicação em veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Jorn., Portal MetrópolesPortal T5, Conexão Marília, O Anhanguera e RP10 (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet