Atenção: combate a fake news é algo completamente diferente de censura

A reação da Justiça em relação à enxurrada de fake news dos últimos dias tem feito com que mais uma falácia se espalhe: de que estão censurando militantes e campanhas de Lula e Bolsonaro de “espalharem a verdade”. Analisamos o movimento no A Semana em Fakes.

No últimos A Semana em Fakes, falamos como o segundo turno das eleições nos trouxe uma enxurrada de desinformação e uma troca de fake news entre militantes e campanhas de Bolsonaro e Lula. Nos últimos sete dias, o quadro não mudou.

Tivemos desinformação relacionada a questões morais (como a que imputava a Bolsonaro o crime de pedofilia), fake news que imputava crimes a Lula e a esquerda (como a responsabilização em um “atentado contra Tarcísio Gomes de Freitas”) e a mesma gama de fake news de sempre.

A “novidade” em relação a fake news foi a série de alegações de que o TSE (por restringir a divulgação de conteúdos falsos) estaria “censurando” perfis, campanhas e até veículos de mídia e evitando que eles “falem a verdade”. Isso ocorreu inicialmente e em maior peso com a direita, mas também pode ser visto em apoiadores de Lula. E aí temos mais uma falácia dos dois lados.

Vamos analisar: todos concordamos que a disseminação de informações falsas prejudica o processo eleitoral (ela só é boa para quem quer sair difamando o adversário político), certo? Por isso, existem regras que restringem que mentiras sejam espalhadas a torto e a direito (nem sempre as regras conseguem cumprir com os objetivos).

Se a Justiça, que age sob provocação, entende que um conteúdo é falso e pede a retirada dele da internet para que o processo eleitoral não seja prejudicado, não se trata de censura. Trata-se de uma tentativa de equilibrar o debate político durante uma campanha eleitoral.

Haveria uma hipótese que poderia configurar censura no caso de uma decisão de retirada de conteúdo: se a informação em questão fosse real. Não é o caso de, por exemplo, acusações de que Lula é ligado ao PCC, é amigo de traficantes, que mandou matar Bolsonaro etc. Também não é o caso de falar que Bolsonaro é pedófilo, que é canibal e que vai acabar com direitos trabalhistas. Não é, ainda, o caso das acusações vazias e falsas contra o processo eleitoral e urnas eletrônicas.

Ou seja: até o momento, qualquer tipo de manifestação que bradou por censura (seja de que lado for) não passou de retórica política de quem foi punido por espalhar desinformação. É claro que estaremos atento para movimentos autoritários (não só até o dia 30, mas para sempre), mas, por enquanto, não é justo colocar “censura” no mesmo balaio do “combate a fake news”.

Trends da Semana

Palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos dias

  1. Assai (Confira detalhes aqui)
  2. Lula (Confira detalhes aqui)
  3. Jovem Pan (Confira detalhes aqui)
  4. Bolsonaro (Confira detalhes aqui)
  5. Argentina (Confira detalhes aqui)
  6. Assai atacadista (Confira detalhes aqui)
  7. Dia do médico (Confira detalhes aqui)
  8. Assaí (Confira detalhes aqui)
  9. Prova de vida (Confira detalhes aqui)
  10. Auxílio Brasil (Confira detalhes aqui)

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos dias

  1. Fake news que apontava que Alberto Fernández havia acaba com a herança na Argentina (Confira detalhes aqui)
  2. Fake news que aponta que o PT reservou o Mané Garrincha para festa da posse de Lula (Confira detalhes aqui)
  3. Fake news que aponta que Assaí está dando prêmios grátis no WhatsApp (Confira detalhes aqui)
  4. Fake news que aponta que padre foi agredido por bolsonaristas na cidade de Candiota (Confira detalhes aqui)
  5. Fake news que aponta que general Heleno alertou Tarcísio de Freitas sobre atentado (Confira detalhes aqui)

Destaques nas redes sociais

Desde o início de 2021, o Boatos.org promove a seção “A Semana em Fakes”, com análises sobre assuntos relacionados a fake news. O conteúdo é aberto para republicação em veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Jorn., Portal MetrópolesPortal T5, Conexão Marília, O Anhanguera e RP10 (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet