De Bolsonaro a gaúchos: Arnaldo Jabor “ganhou fama” na internet por textos que nunca escreveu

Morte do cineasta Arnaldo Jabor suscitou uma nova onda de textos falsamente atribuídos a ele. De elogios a Bolsonaro à homenagens ao “povo gaúcho”, o que não faltaram foram mensagens que fizeram ele ganhar “fama” pelo que não escreveu. Este é o tema do A Semana em Fakes, do Boatos.org.

A morte do cineasta e comentarista Arnaldo Jabor no último dia 15 fez com que um tipo de notícia falsa voltasse a viralizar: a do texto falsamente atribuído a ele. Nesta semana, o Boatos.org teve que desmentir três destes conteúdos. Todos já circulavam há algum tempo na internet (em alguns casos, desde o tempo do envio de mensagens por Power Point no e-mail).

Um dos textos apontava com tom saudoso, típico de textos virais na internet, como os “tempos antigos eram melhores”. Na mensagem, Jabor teria dito que, no passado, os valores e a moral tinham mais importância para as pessoas. Estranha-se que a mensagem (que tem até um pedido de compartilhamento que nunca seria escrito por ele) tenha sido atribuída a alguém que, na época da Ditadura, era autor de obras de caráter disruptivo.

Um segundo texto fala sobre o Rio Grande do Sul. Particularmente (e como alguém com muito carinho pelo estado), achei o texto fofo. Porém, o próprio Arnaldo Jabor (que não é gaúcho ou mesmo parece ter tanta relação com o estado) disse que o texto não era dele e, em uma coluna, disse que era cumprimentado pelo que não escreveu.

O terceiro, claro, tinha relação com Bolsonaro. Um texto que começou a circular no início da pandemia (após o discurso desastroso de Bolsonaro minimizando a gravidade do coronavírus) e exaltou o presidente. No texto, Jabor teria dito, em outras palavras, que Bolsonaro seria um “idiota do bem”. Obviamente, o texto (que tem todas as características utópicas do discurso dos chamados “bolsomínions”) não fora escrita por ele.

Os textos destacados nesta semana não foram os únicos sobre Arnaldo Jabor que desmentimos na história do Boatos.org (de quase nove anos). No “menu”, há críticas sobre o carnaval (anotem aí: este texto deve viralizar nos próximos dias), elogios a militares, críticas ao brasileiro (chamado de “babaca”), críticas à música do país, textos de autoajuda como a da “lei do caminhão de lixo” e até uma “declaração de voto a Bolsonaro” (que, na vida real, não tinha muito prestígio com Jabor).

É óbvio que Jabor (para o bem e para o mal) vai ficar marcado na história pelas crônicas, comentários e obras que escreveu. Porém, em algum canto do país e da internet, sua memória vai ficar marcada pelo que não disse e não escreveu.

Trends da semana

Palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos dias

  1. Ankole (Confira detalhes aqui)
  2. Fotos (Confira detalhes aqui)
  3. Chile (Confira detalhes aqui)
  4. Brahma (Confira detalhes aqui)
  5. Foto (Confira detalhes aqui)
  6. Putin (Confira detalhes aqui)
  7. Adelio (confira detalhes aqui)
  8. Onu (Confira detalhes aqui)
  9. ANKOLE (Confira detalhes aqui)
  10. Djavan (Confira detalhes aqui)

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos dias

  1. Promoção falsa de chopeiras da Brahma grátis de carnaval (Confira detalhes aqui)
  2. Dica falsa que aponta que digitar Ankole no Google faz com que fotos suas apareçam (Confira detalhes aqui)
  3. Fake news que aponta que primeira-ministra do Chile anunciou fim da propriedade privada no país (Confira detalhes aqui)
  4. História falsa que fala de doação de sangue a Elisa Mirela (Confira detalhes aqui)
  5. Informação errada que aponta que tubarões foram vistos na praia de Boa Viagem, em Recife (Confira detalhes aqui)

Destaques nas redes sociais

Desde o início de 2021, o Boatos.org promove a seção “A Semana em Fakes”, com análises sobre assuntos relacionados a fake news. O conteúdo é aberto para republicação em veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Jorn., Portal MetrópolesPortal T5, Conexão Marília e O Anhanguera (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet