Arnaldo Jabor escreveu texto com elogios a Bolsonaro e críticas a opositores #boato

Boato – O texto que começa com a frase “Bolsonaro é um tipo de cara sem etiqueta”, tem críticas à opositores e elogios ao presidente do Brasil.

Arnaldo Jabor, que morreu aos 81 anos em fevereiro de 2022, vai ficar marcado pelos filmes que dirigiu, pelos comentários na TV e textos em jornais e revistas. Porém e contra a vontade dele mesmo, Arnaldo Jabor também ficará marcado pelos textos que não escreveu.

Após a morte do cineasta, alguns destes textos voltaram a circular. Um deles apontava que Arnaldo Jabor teria escrito um texto que apontava que o presidente Jair Bolsonaro seria um cara sem etiqueta, mas sincero e com mais inteligência emocional do que qualquer outro político. O texto também criticava a “geração Paulo Freire”, políticos, “jornalistas”, feministas etc. Leia o texto que circula por aí:

Confira o desmentido em vídeo:

Publicação de Arnaldo Jabor. Bolsonaro é um tipo de cara sem etiqueta, daqueles que encontramos coçando o saco no barzinho jogando bilhar. Apesar de ter mais estudo do que qualquer professor de humanas da geração Paulo Freire e mais inteligência emocional do que qualquer outro político brasileiro, não há polidez em suas palavras e tão pouco elegância em seu comportamento.

Isso é o que mais incomoda artistas, jornalistas, feministas mal amadas e complexadas, homens frágeis, covardes oportunistas, religiosos falidos na luta contra a própria imoralidade, maconheiros, pedófilos, estupradores e toda patrulha do politicamente correto que suportou calada um circo de corrupção durante duas décadas, mas que agora é ferida com as palavras do presidente “não pudico”.

Bolsonaro é o milico com piadinhas sem graça, é o tiozão que pergunta se já temos pentelho, é um elefante em uma loja de cristais, mas o que me faz a cada dia gostar mais desse cara, é o tipo de gente que não gosta dele, que se ofende com tudo que o cara faz, que do óleo venezuelano em nossas praias à histeria mundial perante o coronavírus, buscam um meio de responsabiliza-lo. Bolsonaro realmente é o cara que você passa gostar, quando vê o lixo de gente que não gosta dele…

Arnaldo Jabor escreveu texto com elogios a Bolsonaro e críticas a opositores?

O tal texto, que, em resumo, aponta que Bolsonaro seria um “idiota do bem” se espalhou entre muitos que se consideram “idiotas do bem” (e que, em parte, estão certos). Só que ele não foi escrito por Arnaldo Jabor.

A publicação, que viralizou no início da pandemia da Covid-19 (logo após ao pronunciamento desastroso de Bolsonaro em março de 2020) e carrega informações falsas como a de que o óleo que atingiu as praias brasileiras em 2019 veio da Venezuela e que o coronavírus “é uma gripezinha”, foi desmentida duas vezes pelo Boatos.org (aqui e aqui). Como o desmentido de outrora vale para hoje, relembre o que foi escrito:

De cara, a mensagem já nos deixou desconfiados. Isso porque ela tem algumas das principais características de boatos online como ser vaga (não fala em que situação Jabor escreveu a respeito), alarmista, com erros de ortografia (algo inimaginável em uma crônica escrita pelo jornalista) e sem citar fontes confiáveis.

Além disso, o histórico mostra que sempre é bom desconfiar de textos assinados por Arnaldo Jabor que circulam em redes sociais. Já desmentimos uma dúzia. Há, inclusive, um texto da época das eleições de 2018 no qual Jabor teria elogiado Bolsonaro.

Atenção! Textos falsos atribuídos a Arnaldo Jabor e Alexandre Garcia sempre circulam na web. Saiba quando desconfiar:

Com tudo isso, bastou fazer duas buscas. A primeira foi nos canais de comunicação de Jabor. Atualmente, ele fala no Jornal da Globo. No Jornal da Globo, inclusive, ele criticou o presidente ao falar ironicamente que “estamos salvos” após Bolsonaro minimizar o coronavírus e dizer que o “Brasil está salvo da desgraça e o governo está botando os “pingos no is” (vale a pena assistir aqui).

Se você ouviu o comentário, deve perceber que é muito difícil que o “Arnaldo Jabor” que fez o comentário é o mesmo que escreveu o texto ufanista sobre Bolsonaro. Se você pensou assim, está certo.

A nossa segunda busca foi pela origem do texto. Foi aí que descobrimos que, assim como tantos outros textos, ele surgiu anônimo ou assinado por pessoas não famosas em redes sociais (há uma semana) e só depois ganhou a autoria de Jabor (há uns dois dias).

Resumindo: a morte de Arnaldo Jabor fez com que o tal texto sobre Bolsonaro, etiqueta e oposição voltasse a circular. Porém, ele não foi escrito pelo cineasta, contém informações falsas e cá estamos só para reforçar que se trata de uma fake news.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet