Prints de alterações em portais de notícias geram fake news “bombásticas”

Neste A Semana em Fakes, Edgard Matsuki, editor do Boatos.org, fala sobre uma técnica que tem sido utilizada com mais frequência em fake news: a viralização de prints de páginas de portais de notícias que tiveram o código-fonte alterado.

Primeiro, você acessa, por meio do computador, uma página de um portal de notícias. Depois, clica no botão direito do mouse, escolhe a opção “Inspecionar” e modifica o conteúdo da página. Antes de fechar a página (que vai fazer o conteúdo original sendo acessado), você dá um printscreen e sai compartilhando a sua “manchete personalizada” por aí.

A receita apontada no parágrafo anterior está sendo utilizada e abusada em boatos políticos recentes. Na semana passada, alguém espalhou um print de uma suposta matéria do g1 com o título “Maior no segmento de roupas lojas Renner declara apoio a Lula e fecha parceria com PT”.

Antes, alguém espalhou uma suposta matéria do g1 com o título “Banqueiros definem apoio à Lula em troca da revogação do PIX”. Com um pouco mais de tempo (há cerca de um mês), alguém espalhou uma matéria do Metrópoles com o título “Delegado que prendeu Alexandre de Moraes diz que ‘provas são robustas”.

Há algumas coisas em comum nas três histórias. A mais elementar é que as histórias em questão são falsas. Outra é que, por coincidência ou não, são manchetes favoráveis (direta ou indiretamente) a Bolsonaro. Uma terceira é que foram muito compartilhadas como verdade absoluta em redes sociais e, principalmente, no WhatsApp.

Este quadro recente nos mostra uma coisa. Apesar de as fake news (pelo menos até o momento) não estarem com o mesmo alcance de outrora (como nas eleições de 2018 ou antes do 7 de setembro do ano passado), quem cria e dissemina histórias falsas têm lançado mão de todos os recursos. Esse é mais um deles.

A você temos apenas uma dica. Mesmo que alguém saia espalhando que notícia “x” (principalmente se for bombástica e a favor de Bolsonaro) saiu em um portal conhecido, verifique. Uma busca no portal citado ou mesmo no Google já resolve a questão. Se não achar nada, fica o conselho: não acredite em prints.

Trends da semana

Palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos dias

  1. Pix (Confira detalhes aqui)
  2. Anitta (Confira detalhes aqui)
  3. Lula (Confira detalhes aqui)
  4. Argentina (Confira detalhes aqui)
  5. Renner (Confira detalhes aqui)
  6. Anita (Confira detalhes aqui)
  7. Bolsonaro (Confira detalhes aqui)
  8. Fiat Idea (Confira detalhes aqui)
  9. Fiat placa 3180 motorista de aplicativo (Confira detalhes aqui)
  10. Moro e lula juntos (Confira detalhes aqui)

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos dias

  1. Fake news que aponta que Anitta tem aids e participa de seita satânica (Confira detalhes aqui)
  2. Fake news que aponta que Lula e Moro tiraram uma foto juntos (Confira detalhes aqui)
  3. Fake news que aponta que Lula disse que o agronegócio deve ser eliminado da Terra (Confira detalhes aqui)
  4. Informação falsa que aponta que Fábio Assunção gravou um vídeo a favor de Bolsonaro (Confira detalhes aqui)
  5. Informação falsa que aponta que Sérgio Perez dedicou uma vitória na Fórmula 1 a Bolsonaro (Confira detalhes aqui)

Destaques nas redes sociais

Desde o início de 2021, o Boatos.org promove a seção “A Semana em Fakes”, com análises sobre assuntos relacionados a fake news. O conteúdo é aberto para republicação em veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Jorn., Portal MetrópolesPortal T5, Conexão Marília, O Anhanguera e RP10 (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet