Informações falsas sobre urnas eletrônicas dominam (de novo) pauta de fake news da semana

Neste A Semana em Fakes, Edgard Matsuki, editor do Boatos.org, relembra notícias falsas sobre o voto impresso e urnas eletrônicas que circularam nos últimos dias. Assunto dominou pauta de fake news na semana.

Uma semana com muita gente ligada nas Olimpíadas e a queda nas mortes por Covid-19 nos últimos dias fizeram com que o fluxo de fake news diminuísse muito na internet. Em sete dias, o Boatos.org desmentiu apenas 10 notícias falsas. O número poderia sem menor ainda se não fosse a “tara” de alguns em relação ao voto impresso e urnas eletrônicas.

Ao todo, seis (60% das notícias falsas desmentidas na semana) foram relacionadas ao assunto. Só para comparar: nesta semana, desmentimos apenas um boato sobre Olimpíadas e nenhuma fake news nova sobre Covid-19.

A desinformação focou, principalmente, em insinuações de fraudes sobre o processo de votação eletrônico como em acusações que citavam o ex-deputado federal Protógenes Queiroz, “hackers mundiais” e o presidente Jair Bolsonaro (que mais uma vez, não conseguiu provar que as urnas foram fraudadas nas eleições).

O caso relacionado ao presidente da República merece uma atenção especial. Depois de não conseguir provar que as urnas eletrônicas foram fraudadas nas eleições de 2014 e 2018 e não enviar qualquer prova de fraude ao TSE, ele “revelou” em live detalhes sobre um inquérito da PF sobre uma invasão de um hacker a sistemas do TSE durante eleições de 2018. Detalhe: o caso (público) não prova que urnas foram fraudadas.

Mesmo com isso, não faltaram simpatizantes do presidente apontando que a fala de Bolsonaro seria a “prova” de que as urnas foram fraudadas. Mais do que isso, seria um “xeque-mate” no Judiciário. Logicamente, a informação não procedia. O presidente continua sem provar que as urnas eletrônicas não são seguras e que o voto impresso “é que é bom”.

Essa insistência no tema (que, na semana também contou com notícias falsas citando Lula, Stalin e caminhoneiros) nos levanta uma dúvida: se não há provas de que as urnas foram fraudadas e que o voto impresso seria a “salvação”, por que bolsonaristas insistem na tese? A resposta é simples: retórica política.

A tática vai se resumir no seguinte: “brigar” pela aprovação do voto impresso (mesmo que ele não seja aprovado). Caso haja derrota nas eleições, apontar que o sistema eleitoral foi fraudado, que “tudo seria diferente” se o voto fosse em papel e, claro, não reconhecer a derrota a fim de tumultuar ainda mais o clima político no país (como se isso fosse possível). Se serve de consolo: pelo menos ninguém falou em cloroquina nos últimos dias.

Trends da semana

As palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos sete dias foram, em ordem crescente, Voto impresso, Unimed, Grupo Unimed alerta, Grupo Unimed, Mensagens de bom dia, Lula, Argentina, Carro movido a água, Whatsapp gold e Bolsonaro.

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos 7 dias foram, em ordem crescente, sobre um alerta sobre a variante delta da Covid-19 por parte da Unimed, sobre Rodrigo Pacheco ter “aceito” o voto impresso no Senado, sobre uma advogada russa que teria alertado para “mensagens de bom dia” no WhatsApp, sobre o Brasil ser expulso dos Jogos Olímpicos por causa da “sopa de sushi” e sobre cristãos de Moçambique terem sido queimados por rebeldes.

No Twitter, o desmentido de que Bolsonaro havia “provado” fraude nas urnas eletrônicas foi o que teve mais engajamento na semana. No Facebook, o texto mais compartilhado da semana era o que falava que “hackers” haviam provado a fraude nas urnas eletrônicas. No Instagram, o conteúdo mais curtido era o que apontava que Lula havia gravado um vídeo sobre voto impresso bêbado. No Telegram, a matéria mais vista foi o último A Semana em Fakes (sobre boatos relacionados à onda de frio). Por fim, o vídeo mais visto no YouTube na semana falava sobre a “neve em Curitiba”:

Edgard Matsuki é editor do site Boatos.org, site que já desmentiu mais de 6 mil notícias falsas

Uma das novidades do Boatos.org para 2021 é a seção “A Semana em Fakes”. Periodicamente, faremos análises sobre os assuntos mais recorrentes em termos de desinformação na internet. Este conteúdo ficará aberto para republicação em outros veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Portal Metrópoles, Portal T5 e Conexão Marília (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet