Protógenes Queiroz teve que fugir para Suíça porque descobriu fraude do PT nas urnas eletrônicas #boato

Boato – Após descobrir fraude do PT nas urnas eletrônicas, ex-deputado Protógenes Queiroz se mudou para Suíça após receber ameaças de morte. 

A proximidade das eleições presidenciais de 2022 trouxe à tona uma antiga história que vem causando uma enorme confusão nos últimos anos: uma suposta fraude nas urnas eletrônicas. O burburinho não é novo e já vem se arrastando ao longo do tempo.

Junto da denúncia, geralmente, as histórias vêm acompanhadas de um pedido de “voto impresso auditável” nas próximas eleições. Uma live realizada pelo presidente Jair Bolsonaro, no dia 29 de julho de 2021, colaborou ainda mais para a história voltar a ganhar repercussão ao colocar a seguranças das urnas em xeque.

Em meio às discussões, uma publicação tem chamado a atenção na internet. De acordo com ela, o ex-deputado federal e ex-delegado da Polícia Federal do Brasil, Protógenes Queiroz, teria descoberto um esquema de fraude nas urnas eletrônicas e, por causa disso, estaria recebendo ameaças de morte. Ainda segundo a publicação, esse seria o motivo para a mudança de Protógenes Queiroz do Brasil. De acordo com o vídeo que acompanha a postagem, Dilma Rousseff não teria vencido as eleições de 2014 e a prova seria um técnico que trabalha dentro da empresa que fabrica as urnas eletrônicas. Confira:

“Mariana Godoy, Ex Globo, Agora tá na RedeTV. Ela foi até a Suíça só para entrevistar o  ex-delegado da polícia federal, E deputado federal *”Protógenes Queiroz”* E saber pq ele fugiu do Brasil. *Motivo:* Ele foi investigar as urnas eletrônicas, e acabou descobrindo que o PT nunca venceu uma eleição às claras no Brasil!! Ele teve que abandonar tudo, e fugir para a Suíça, devido ameaças de morte. *Assista a entrevista.*”.

Protógenes Queiroz teve que fugir para Suíça porque descobriu fraude do PT nas urnas eletrônicas?

A informação caiu como uma bomba nas redes sociais, em especial, no Facebook, principalmente após a live presidencial questionando a segurança das urnas. Entretanto, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas e do verdadeiro motivo para a mudança de Protógenes Queiroz para a Suíça.

Não é novidade para ninguém que histórias falsas sobre as urnas eletrônicas têm circulado com frequência por aí. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que um hacker teria provado que as urnas seriam facilmente manipuladas. Também a que indicava que um desenvolvedor teria provado que existiria fraude no código-fonte das urnas brasileiras e, por fim, a que apontava que um ataque hacker teria revelado uma fraude nas urnas eletrônicas com consentimento do TSE.

Ao buscar por mais detalhes sobre a história, descobrimos duas informações que colocaram em xeque toda a história. A primeira delas é a origem da entrevista. A conversa do ex-deputado federal e ex-delegado da PF brasileira, Protógenes Queiroz, com a jornalista Mariana Godoy ocorreu no dia 8 de abril de 2017. Na oportunidade, o ex-deputado brasileiro fez diversas acusações, não apresentou nenhuma prova e o caso, claro, não teve andamento.

A segunda informação é a de que Protógenes Queiroz teria se mudado para a Suíça após receber ameaças de morte por denunciar o suposto esquema de fraude em urnas eletrônicas. Na realidade, o ex-deputado federal e ex-delegado da Polícia Federal se mudou para a Suíça em 2015, após receber asilo político do país.

A situação aconteceu depois que Protógenes Queiroz foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 2014, por violação do sigilo funcional. Em 2008, o ex-delegado da PF divulgou a jornalistas a data da deflagração e outras informações de uma operação da Polícia Federal. Em 2015, ele também acabou exonerado da PF por infrações disciplinares. Protógenes Queiroz se mudou após afirmar que estava sendo perseguido politicamente e temer pela própria vida.

Como comentamos anteriormente, apesar das denúncias realizadas por Protógenes Queiroz, o caso não foi para frente. De acordo com o serviço de checagem Estadão Verifica, uma denúncia formal ao TSE, em 2014, levou à auditoria das urnas. Após a auditoria, liderada pelo PSDB com consentimento do TSE, um relatório apontou que não existem indícios de que as urnas foram fraudadas. Na mesma época, o STF negou um pedido para a fiscalização do processo eleitoral por meio de partidos políticos. De acordo com a Corte, o PSDB (que realizou a denúncia) não apresentou indícios de fraude eleitoral.

Em resumo: a história que diz que o ex-deputado e ex-delegado da PF Protógenes Queiroz teria se mudado para a Suíça por receber ameaças de morte, após denunciar esquema de fraude nas urnas eletrônicas, é falsa! O vídeo usado na história, na realidade, é de 2017. Na realidade, ele se mudou para a Suíça após receber asilo político do país. Na época, Protógenes Queiroz foi condenado pelo STF por divulgar informações sigilosas sobre uma operação da Polícia Federal a jornalistas. Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso