Onda de frio “aqueceu” fake news nos últimos dias; relembre algumas

Seja com previsões furadas ou com vídeos falsos, notícias falsas sobre a onda de frio no Brasil dominaram a semana. Neste A Semana em Fakes, Edgard Matsuki, editor do Boatos.org, relembra algumas delas.

Todos os anos, os meses de inverno trazem baixas temperaturas que fazem casacos serem retirados do armário em diversas regiões do Brasil e fake news serem desengavetadas. Porém, parece que 2021 tem algo diferente. Não em relação ao frio, que (ao contrário do que apontam mensagens) não é “o maior da história”. Na realidade, são as fake news que estão mais intensas neste ano.

Nos últimos dias, a diminuição das temperaturas fez com que diversas informações falsas sobre previsão do tempo ou vídeos fora de contexto começassem a circular na internet. Uma notícia falsa desmentida no início do mês que apontava que o frio mais intenso dos últimos 50 anos voltou a circular depois da previsão de quedas de temperaturas.

A notícia falsa foi reforçada por outra que “aumentava” a magnitude do frio. Desta vez, o boato apontava que o frio seria o “maior desde 1955”. Em nenhum dos casos a informação estava correta. Apesar de, de fato, o frio ser o maior do ano em algumas regiões, ele não está nem perto de ser o “maior em décadas”.

Quando o frio chegou, mais boatos vieram a reboque. Vídeos antigos começaram a circular como se fossem atuais e fruto das baixas temperaturas da semana. O primeiro dos boatos apontava para uma suposta “chuva de granizo” em Campo Mourão (PR). Além de o vídeo não ser da região e ser antigo, chuva de granizo nada tem a com baixas temperaturas.

Outra história falsa do Paraná falou sobre a capital do estado. Um vídeo de ruas de Curitiba cobertas de gelo viralizou acompanhado de relatos de que seria um evento recente. Mais uma vez, tratava-se de uma notícia falsa.

Para completar, um vídeo gravado na França de vinicultores se utilizando de tochas para preservar plantações de uvas foi compartilhado como de “agricultores” do Rio Grande do Sul.

Na prática, esses boatos têm um potencial baixo de dano. Independentemente disso, fica uma recomendação: para não passar vergonha no grupo da família, vale dar uma verificada se aquele vídeo que você está compartilhando é atual ou só mais uma balela para satisfazer o desejo de quem não resiste compartilhar uma balela por aí.

Trends da semana

As palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos sete dias foram, em ordem crescente, Joice, Frio, Onda de frio, Bom dia, Hospital São Lucas, Ivermectina, Joice hasselman, Joyce, Joice hasselmann e Coronavac.

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos 7 dias foram, em ordem crescente, sobre a acusação falsa de que a deputada Joice Hasselmann se machucou porque bateu o carro após ir a uma festa clandestina, sobre a previsão de que a semana teria o maior frio desde 1955, sobre a chuva de granizo em Campo Mourão, sobre os vinicultores de Bento Gonçalves e sobre a “neve em Curitiba”.

No Facebook, no Instagram e no Telegram, a matéria com maior engajamento foi a que falava que o Brasil teria a maior onda de frio desde 1955. No Twitter, o desmentido de uma declaração de Ítalo Ferreira sobre Lula foi o que teve mais engajamento na semana. O vídeo mais visto no YouTube na semana falava sobre o fake do acidente de Joice Hasselmann:

Edgard Matsuki é editor do site Boatos.org, site que já desmentiu mais de 6 mil notícias falsas

Uma das novidades do Boatos.org para 2021 é a seção “A Semana em Fakes”. Periodicamente, faremos análises sobre os assuntos mais recorrentes em termos de desinformação na internet. Este conteúdo ficará aberto para republicação em outros veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Portal Metrópoles, Portal T5 e Conexão Marília (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet