Brasileiro inventou um carro movido a água que faz 1.000 km com um litro #boato

Boato – Um brasileiro revolucionou o mundo automobilístico ao inventar um carro movido a água que faz 1.000 km com apenas um litro.

O ano de 2020 chegou e uma das novidades que o Boatos.org traz para você é um incremento na atenção com boatos que já foram desmentidos aqui e voltaram a circular. Com isso, algumas fake news que já foram desmentidas há mais de um ano e insistem em circular terão a nossa atenção diária. A primeira delas é uma história lá de 2015 e que fala de uma invenção revolucionária.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/39Tje3u

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Na ocasião, um vídeo de uma reportagem de uma afiliada do SBT do Espírito Santo dava conta que um homem havia inventado um carro movido à água. No vídeo (que não vamos exibir aqui), é dito que o homem, apresentado como analista de sistemas, havia conseguido fazer um carro que fazia 1000 km com um litro de água.

Passados quase cinco anos, a mesma reportagem de 2015 continua sendo apresentada como uma “novidade” (e como real). Veja algumas das versões dos textos que vimos na internet em janeiro de 2020 (a maioria deles foram publicados em dezembro de 2019):

Confira o desmentido no vídeo

Versão 1: Carro movido a água???? Quem tem conhecimento? SERÁ A MAIOR REVOLUÇÃO DO MUNDO. Versão 2: Agora não só a NASA dos EUA, como a Roscosmos da Russia, a CNSA da China e a ESA da Europa vem! Carro movido a água inventado por um brasileiro! Parabéns!

Brasileiro inventou um carro movido a água que faz 1.000 km com um litro?

Como dito antes, a história circulou muito na internet. Passados cinco anos do “primeiro desmentido” do Boatos.org, conseguimos ver que a reportagem, de fato, tinha alguns erros (que não sabemos se foram corrigidos) de informação, que a implementação do carro (pelo menos até o momento) não se concretizou e que a história do carro movido a água que faz 1.000 km por litro foi refutada por muita gente. Vamos aos fatos.

A primeira coisa que nos chamou atenção nas publicações de 2019 está no fator temporal. Nenhum dos exemplos aponta que a reportagem em questão foi publicada há quase cinco anos e que, de lá para cá, não há grandes novidades em relação à invenção do “carro movido a água”.

Aliás, boa parte do alarde se deu, justamente, por causa da forma errada que a matéria “vendeu” a invenção. Para começar, o sujeito não inventou “um carro”. O que ele criou foi um sistema que foi adaptado ao veículo dele, da marca chinesa Cherry. A segunda informação errada é que o carro não seria “movido a água”. Na realidade, o carro é movido a hidrogênio. A água serviria para realizar a eletrólise (processo químico).

Na época, explicamos que a criação desse tipo de combustão não era novidade. Porém, seria preciso muito mais do que o 1 litro de água para fazer os 1000 km citados. Também na época, o CREF (Centro de Referência do Estudo de Física), da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) explicou que “produzir hidrogênio por eletrólise da água DEMANDA uma fonte de energia elétrica e esta energia elétrica NÃO É GRATUITA”.

Mais do que isso: após um cálculo de proporção entre a energia criada pelo hidrogênio e pela gasolina, o CREF apontou que a tese de que o carro fez 1000 km com um litro de água é tão “difícil de acreditar, quanto alguém afirmar que fez uma viagem de automóvel de 1000 km com apenas meio litro de gasolina”. Ainda foi apontado que “iniciativas de carros movidos a água” foram financiadas em muitas oportunidades pelo governo do Rio Grande do Sul e acabaram “dando com os burros na água”.

Lá pelo final de 2016, quando ainda não havia atualização alguma sobre o carro movido a água, esse site especializado em carros reiterou que criar um sistema que faz a eletrólise é algo muito simples (até linkou um vídeo do Manual do Mundo que ensina como fazer a eletrólise em casa), mas que muita energia seria gasta para fazer o processo químico (o que também derruba a tese de 1 litro e 1.000 km).

Você pode ver que encontramos muitos conteúdos (para além do desmentido no Boatos.org em 2015) que derrubam a tese de carro movido a água. Ao mesmo tempo, não achamos atualização alguma sobre a invenção. Até mesmo a empresa registrada na época como “distribuidora do material” (que, em 2015, o site e-Farsas mostrou ser da mesma pessoa entrevistada na reportagem do carro movido a água) não existe mais. Hoje, o site está registrado por outra empresa de mesmo nome.

De 2015, a tecnologia automobilística avançou, principalmente em relação aos carros elétricos. Não avançou na mesma medida em relação aos veículos movidos a hidrogênio. Um dos maiores avanços foi no lançamento do Toyota Mirai. Porém, ele não é de “hidrogênio gerado a partir da água” e sim de um cilindro reabastecido. Só para constar: em relação a carros movidos a água, a coisa continua na mesma.

Só para passar a régua. Temos, em 2020, um vídeo desatualizado sendo compartilhado, uma tese que, além de não se sustentar, foi refutada e nenhuma novidade em relação a carros que utilizam água como combustível. Já dá para reafirmar que (a não ser que tenhamos alguma novidade milagrosa), a história que aponta que um brasileiro inventou um carro movido a água não procede. Continua classificada como boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/36oLGIe

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)