Dono da Volpato Engates faz relato sobre miséria na Argentina e exalta Bolsonaro #boato

Boato – O dono da empresa Volpato Engates, de Toledo (PR), esteve na Argentina e falou sobre a miséria no país causada pelo lockdown e exaltou como Bolsonaro “salvou o Brasil”.

Infelizmente, tem gente que parece que vive em uma outra realidade. Muitas dessas pessoas estão exaltando uma notícia que “provaria” que o lockdown não serve para nada, só traz miséria e que o presidente Jair Bolsonaro é o “nosso salvador”.

O relato que circula online está sendo atribuído ao dono de uma empresa paranaense chamada Volpato Engates. No texto, o empresário (que seria de Toledo/PR) teria feito um desabafo sobre a falta de liberdade dos argentinos, sobre pessoas passando fome e, no final, agradece “ao Gigante” Jair Bolsonaro que “peitou o sistema”.

Propretario da Volpato Engates, Indústria Metalurgica empresario de Toledo PR ,Relato de um empresário que esteve na Argentina esta Semana.. Opa, Boa Tarde, Só à título de informação. Estive na Argentina para cobrar pendências financeiras, e também sobre o rumo do nosso negócio naquele País, e o drama começa na entrada, entramos como motoristas, na boléia, senão não entra. Argentinos proibidos de sair do País, e impedidos de circular dentro do País, cada cidade possui uma barreira sanitária que impede a entrada de pessoas que não sejam daquela comunidade.

Somente caminhões possuem permissão para rodar, automóveis previamente autorizados num sistema de rodízio, pessoas só trabalham no sistema de rodízio, o mais chocante para mim, foi entrar numa pequema churrascaria onde haviam 10 pessoas comendo e mais de 100 pessoas, inclusive ex empresários, pois conversei com alguns, na fila para a porta dos fundos ganhar sobras do restaurante.

Na Carnicerias, filas para ganhar pedaços de gordura, ossos e nervos, que os mesmos improvisam grades e colocam fogo embaixo para dar uma tostada naqueles resíduos de açougue, e comem, pessoas roendo osso como cachorros, nas padarias, 5 pessoas comprando pão, e 200 na fila aguardando doação destes que entram para comprar, ou restos da panificadora. Vou para a Argentina há 22 anos, no começo não acreditava que tivesse um País tão chique e glamouroso como aquele, os cafés e bares com pessoas extremamente elegantes, hoje o que se destaca é a miséria total, dizem meus parceiros que o índice de pobreza já ultrapassou 50%, 70% da população desempregada, o Governo distribui pães nas principais praças em horário determinado. Simplesmente lamentável, terminaram de vez com o País em menos de 1 ano.

Me perguntava, como o sistema é frágil, quando a roda pára de girar, Simplesmente tomba. Impossível calcular o tempo pra recuperar tamanha tragédia. O empresário “hoje” mendigo que conversei, tinha 26 empregados no ramo metalúrgico, pagava aluguel do barracão, prestação do carro e do apartamento que morava, em 90 dias fechado e as contas chegando, foi obrigado à fechar, hoje pede comida para sobreviver. Impossível não se emocionar com os relatos. Voltei agradecido, por termos no Brasil, um Gigante que se colocou na frente e peitou esse sistema podre que estava nos levando para o mesmo caminho. Muito obrigado BOLSONARO.

Dono da Volpato Engates fez relato sobre miséria na Argentina e exalta Bolsonaro?

O texto se espalhou muito na internet e, claro, ajudou a reforçar o pensamento errático de que o lockdown não ajuda em nada, que a Argentina está muito pior do que o Brasil e que Bolsonaro “é o salvador” (estranho, o sujeito não ter agradecido por viver em um país com mais de 400 mil mortes). Só que, apesar da empolgação do texto, não há provas de que o relato seja real e ele não é da empresa Volpato Engates.

Vamos falar do teor da mensagem. Mesmo que todo relato em questão fosse real, seria difícil tomar o todo por uma situação em especial. Infelizmente, há miséria tanto no Brasil assim como há na Argentina (independentemente do lockdown ou “libera geral”).

Ao analisar os números sobre miséria no Brasil e na Argentina, podemos ver que, infelizmente, a situação é crítica nos dois países. De acordo com essa matéria da Folha, 12,1% dos brasileiros vivem em situação de extrema pobreza. Na Argentina, esse número é de 10,1%.

Só que, para piorar o quadro, não há qualquer indício de que o relato seja real. Além da opinião enviesada do sujeito que escreveu o texto não fazer dele lá uma “fonte isenta”, não há nenhuma prova de que a pessoa que escreveu presenciou o que está descrito. Não há uma foto das pessoas, o nome dos citados (quem seria o empresário) e os dados estatísticos não têm qualquer fonte.

Já deu para ver que o texto não tem o teor lá muito confiável. Mas, para piorar, ele não foi escrito pelo “dono da Volpato Engates”. Essa informação acabou sendo desmentida pelo próprio perfil no Facebook da empresa (que é de Cascavel e não de Toledo). Leia o que foi escrito:

Nota de esclarecimento: Tem circulado na internet um texto que o proprietário da Volpato Engates teria ido à Argentina e constatado uma série de situações caóticos do povo argentino. 1 – Faz mais de 5 anos que ninguém da Volpato viaja para a Argentina. 2 – A nossa empresa está localizada em Cascavel e não em Toledo. 3 – Não temos a menor ideia se alguma coisa que está escrito nesse texto é verdadeiro. 4 – Não temos nenhum tipo de negócio na Argentina. Esperamos que com esse esclarecimento seja desvinculado totalmente o nome da nossa empresa com o referido texto. Metalúrgica Vocal Ltda Engates e Carretas Volpato.

Só para terminar: em alguns casos, a mensagem está sendo acompanhada de uma imagem que seria de uma “grande manifestação” contra o presidente da Argentina Alberto Fernández e contra Cristina Kirchner. Só há um detalhe: como mostramos aqui neste desmentido, a imagem é das eleições presidenciais na Argentina em 2019 e nada tem a ver com a pandemia.

Resumindo: a história que aponta que o dono da Volpato Engates relatou a situação de miséria na Argentina é falsa. Além de o texto ter um caráter enviesado e zero provas de que seja um relato real, a empresa já desmentiu que a autoria é do empresário paranaense.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet