Eleições de 2022, novamente, pautam as fake news da semana

Conturbada ida de Bolsonaro aos EUA e pesquisas relacionadas às eleições de 2022 dominaram, junto com outros factóides, fake news da semana. Edgard Matsuki, editor do Boatos.org, analisa últimas notícias falsas no A Semana em Fakes.

Ainda em um ritmo bem menor do que nas semanas que antecederam o 7 de setembro, fake news políticas circularam com mais força nesta semana. Junto com outros boatos “do cotidiano” (como promoções falsas e anúncios de falta d’água), boatos envolvendo os nomes do presidente Jair Bolsonaro e do ex-presidente Lula dominaram, quantitativamente, as pautas da semana.

Com Lula, circulou o “mais do mesmo” (com uma intensidade um pouco maior). Boatos manjados que visam “detonar” o ex-presidente voltaram a circular nesta semana (possivelmente, como resposta às últimas pesquisas eleitorais que colocam o petista em primeiro na disputa eleitoral de 2022).

Um dos boatos, inclusive, falava sobre uma pesquisa eleitoral que colocava Bolsonaro à frente de Lula em todos os estados. A história, neste caso, não só era falsa como também já havia sido desmentida algumas vezes anteriormente no Boatos.org. O mesmo ocorreu com uma história falsa que apontava que “a Veja da semana” iria mostrar as riquezas do filho do ex-presidente e que o prefeito de Garanhus havia mandado derrubar uma estátua de Lula.

Além das eleições, a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos também suscitaram boatos. Uma chamou atenção: de uma calorosa recepção que Bolsonaro teria tido no aeroporto de Nova York. Detalhe: o vídeo em questão era de 2018 e havia sido gravado no aeroporto de Natal.

Os exemplos citados mostram uma tendência, salvo algum engano, da desinformação até 2022. O que não vai faltar vai ser notícia falsa envolvendo os nomes de Bolsonaro e de Lula.

Trends da semana

As palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos dias foram, em ordem crescente, Orbeez, Bolsonaro, Zara, China, Roger Hodkinson, Atacadão, Cedae, Dinossauro, Fogo de Chão e Atacadao.

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos dias foram, em ordem crescente, sobre a notícia falsa que apontava que Zé Vaqueiro havia gritado Fora Bolsonaro em um show e sido vaiado, que o cantor Thiaguinho havia iniciado um relacionamento com o jogador de vôlei Bruninho, que a China comprou 10% da Bahia, que Bolsonaro foi recebido por uma multidão em Nova York e que o “irmão Antônio” pediu o compartilhamento de uma foto de uma menina que se queimou.

No Twitter, o conteúdo com maior engajamento era o que desmentia que a Turma da Mônica havia colocado uma genitália na protagonista para “divulgar” a ideologia de gênero. No Facebook  e no Instagram, o conteúdo com maior engajamento era o que desmentia que Bolsonaro havia sido ovacionado por uma multidão na chegada à Nova York.

No Telegram, o conteúdo mais lido era o que desmentia que o irmão Antônio pediu o compartilhamento de uma foto de uma menina que se queimou. Por fim, e no YouTube, o conteúdo mais visto era o que desmentia que Zé Vaqueiro havia sido vaiado por gritar Fora Bolsonaro.

Edgard Matsuki é editor do site Boatos.org, site que já desmentiu mais de 6 mil notícias falsas

Uma das novidades do Boatos.org para 2021 é a seção “A Semana em Fakes”. Periodicamente, faremos análises sobre os assuntos mais recorrentes em termos de desinformação na internet. Este conteúdo ficará aberto para republicação em outros veículos de mídia. No momento, publicamos o conteúdo no Portal Metrópoles, Portal T5 e Conexão Marília (caso tenha interesse, entre em contato com o Boatos.org para saber as condições). Para ver todos os textos da seção, clique aqui.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet