Bolsonaro comprou R$ 5 bilhões em tanques de guerra da Rússia #boato

Boato – Após comprar R$ 5 bilhões em tanques de guerra e armamento pesado da Rússia, Bolsonaro é diplomado pelas Forças Armadas.

A poucos dias de passar a faixa de presidente da República para Luiz Inácio Lula da Silva, o atual presidente Jair Bolsonaro se mantém longe da mídia e de novos escândalos. Ainda sim, Bolsonaro segue questionando o resultado das eleições.

Exemplo disso foi o pedido de anulação de votos em parte das urnas eletrônicas nas eleições de 2022. A solicitação foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente do PL, Valdemar Costa Neto, no final de novembro de 2022.

Confira também: É falso que Lulinha foi preso no Paraguai! Confira o desmentido em vídeo:

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

E em meio à transição de governo, uma história tem feito sucesso nas redes sociais. De acordo com a publicação, Bolsonaro teria comprado R$ 5  bilhões em tanques de guerra e armamento pesado da Rússia. Segundo a história, todas as Forças Armadas teriam prestado continência a Bolsonaro para diploma-lo e, com isso, Bolsonaro seguirá sendo o presidente do Brasil. Ainda segundo a história, o Exército já estaria presente nas favelas e nas fronteiras para conter qualquer tipo de retaliação. O vídeo que acompanha a publicação ainda aponta que o Brasil vai entrar em estado de exceção. Confira:

Versão 1: “BOLSONARO COMPRA 5 BILHÕES EM TANQUES DE GUERRA DA RUSSIA”. Versão 2: “5 BILHOES EM TANQUES DE GUERRA CHEGARAM NO BRASIL VINDOS DA RUSSIA. Alguém inteligente e PATRIOTA como o presidente REELEITO Jair Messias Bolsonaro, compraria 5 bilhões em armamentos para entregar nas mãos de um MARGINAL e de sua QUADRILHA de traficantes de drogas? PENSE!”. Versão 3: “1º DE DEZEMBRO DE 2022 DIPLOMAÇÃO PRESIDENTE BOLSONARO. CONHECE ALGUM EXERCITO QUE CONTA SUAS ESTRATEGIAS? BOLSONARO FOI DIPLOMADO HOJE PRESIDENTE DO BRASIL POR TODOS OS GENERAIS, BRIGADEIROS E ALMIRANTES”.

Bolsonaro comprou R$ 5 bilhões em tanques de guerra da Rússia?

A informação gerou um verdadeiro burburinho nas redes sociais, em especial, no Twitter e no Facebook e deixou muitos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro animados. Entretanto, essa história não tem nada de verdade. A explicação fica por conta dos argumentos falsos (e já desmentidos) utilizados na história e pela falta de provas.

Ao analisar a mensagem, logo de cara ficamos desconfiados. Isso porque ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, extremamente alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

Além disso, nos últimos meses, histórias falsas sobre supostas intervenções militares se multiplicaram na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que tanques no aeroporto Santos Dumont provariam que a intervenção militar já começou no Rio de Janeiro. Também a que indicava que uma movimentação atípica do Exército está ocorrendo e o Brasil já está cercado para a intervenção militar e, por fim, a que apontava que o Exército teria feito convocação de reservistas para realizar intervenção militar federal.

Ao analisar o vídeo que acompanha a publicação, identificamos que ele reforça diversas histórias já desmentidas. A primeira delas é que Bolsonaro teria sido diplomado. Assim como desmentimos aqui no Boatos.org, o vídeo usado como prova, na verdade, mostra uma solenidade de promoção de generais. Ao longo do Hino Nacional, os membros das Forças Armadas prestaram continência a Bolsonaro e não existe nada de anormal nisso. Além disso, todos os membros da ativa das Forças Armadas são obrigados a prestar continência para o presidente da República.

A segunda é a afirmação de que Bolsonaro teria assinado a GLO da intervenção militar. Também já desmentimos a informação aqui no Boatos.org. De acordo com o desmentido, além de Bolsonaro não poder assinar a GLO (uma vez que é totalmente inconstitucional e configura um golpe militar), não existe nada sobre o assunto nos decretos assinados pelo presidente.

A terceira é a história falsa de que o Exército teria entrado nas favelas para impedir retaliações. Assim como desmentido pelo Boatos.org, não existe nenhuma prova de que isso estaria acontecendo. Já a quarta é a afirmação falsa de que as fronteiras teriam sido fechadas. Também desmentimos a história aqui no Boatos.org. De acordo com o desmentido, o conteúdo usado como prova é uma matéria sobre o fechamento das fronteiras durante a pandemia da Covid-19, em 2020.

Ao pesquisar sobre a compra de tanques de guerra da Rússia (que, por sinal, está precisando muito mais do que os brasileiros), nada encontramos. O acordo internacional de Bolsonaro com a Rússia foi para a compra de fertilizantes.

De fato, há um investimento em blindados. O governo federal anunciou a compra de 98 blindados no valor de cerca de R$ 5 bilhões. Entretanto, a empresa responsável pela fabricação dos blindados é italiana, não russa.

Por fim, não há qualquer sinalização no mundo real de que um golpe militar esteja em curso. Tudo o que está sendo compartilhado e alimentado nas redes sociais é um delírio de uma realidade alternativa.

Em resumo: a história que diz que Bolsonaro teria comprado R$ 5 bilhões em tanques de guerra da Rússia é falsa! De fato, o governo federal anunciou a compra de 98 blindados no valor de cerca de R$ 5 bilhões. Entretanto, a empresa que fabrica os blindados é italiana, não russa. Além disso, o vídeo usado como prova utiliza diversas fake news já desmentidas aqui no Boatos.org. Não existe Exército fazendo incursão nas favelas para preparar o golpe, não existem fronteiras fechadas e muito menos a assinatura da GLO que permite a intervenção militar, justamente por ser tratar de um ato inconstitucional e que configura golpe militar. O que existe aqui é um delírio coletivo de uma realidade paralela. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2oQa6tD
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso