Os cinco desmentidos de fake news mais lidos de 2019 no Boatos.org

Para encerrar a nossa retrospectiva 2019, listamos quais foram os cinco textos mais lidos do ano aqui no Boatos.org.

A Carol, Raiane, Kyene e eu falamos quais foram os, nas nossas opiniões, desmentidos mais marcantes de 2019. Agora, para fechar a nossa retrospectiva da fake news, vamos listar quais foram os cinco textos mais lidos do ano.

Ser um texto com muitas visualizações no Boatos.org não significa que as fake news tratadas foram as que mais viralizaram. Estes textos que bombaram têm algumas coisas em comum: normalmente foram desmentidos só pelo Boatos.org e entraram em locais com muita visibilidade (como, por exemplo, a seção artigos para você do Google).

Como sempre costumamos fazer, só entraram na lista textos escritos em 2019. Por isso, a notícia que desmentia o rebaixamento do Flamengo em 1995 não está no nosso top 5 (apesar de ter sido o segundo texto mais lido do ano, ele foi escrito em 2018). Sem mais delongas, vamos à nossa lista:

5) Funcionários da Globo brigam ao vivo no programa da Ana Maria Braga #boato

Quando olhamos esse texto como o quinto mais lido do ano, ficamos surpresos. Isso porque nem lembrávamos que esse texto havia tido tanta audiência. Mas, em fevereiro, teve. Na história em questão, funcionários da Globo teriam brigado ao vivo durante o programa Mais Você. Em meio à enxurrada de críticas que a emissora estava recebendo de quem é simpático a Bolsonaro, o vídeo viralizou.

O nosso desmentido também viralizou com força. O texto do Boatos.org entrou na lista de “artigos em destaque do Google” e, em um dia, teve 200 mil visualizações. Ao todo, a história fechou o ano com mais de 290 mil views. Para mais detalhes, leia o artigo aqui.

4) Homem que fez papel de diabo vencendo Jesus no Carnaval morreu #boato

Durante o carnaval desse ano uma polêmica (meio fake) foi criada durante o desfile das escolas de samba em São Paulo. Um homem começou a ser atacado por ter desfilado como o “diabo vencendo Jesus”. Dias depois, um site que sempre publica fake news deu a informação de que o homem havia morrido.

Como estávamos em “feriado”, foi difícil alguém desmentir. Mas o Boatos.org desmentiu e gravou um vídeo. O resultado foi, além de mais uma vitória contra a desinformação, muitos views para o artigo. Ao todo, o texto teve mais 330 mil visualizações e o vídeo foi assistido por mais de 500 mil pessoas (um recorde absoluto no nosso Youtube). Para mais detalhes, clique no link ou assista ao vídeo:

3) Idoso ganhador da Mega-Sena da Virada morre sufocado pela namorada #boato

Mais uma história do início do ano (como a maioria dos desmentidos que mais bombaram por aqui): já em janeiro, o mesmo site da história do “homem que fez o papel de diabo” começou a viralizar uma história que apontava que um idoso ganhador da Mega-Sena havia morrido sufocado pela namorada (naquele momento).

Assim como nos outros casos citados anteriormente, o desmentido do Boatos.org entrou na página de “sugestões para você”. Ao todo, esse texto teve mais de 340 mil visualizações e chegou à nossa medalha de bronze. Para mais detalhes, leia o artigo aqui.

2) Dono da pousada de Brumadinho gravou vídeo “a gente vai embora” #boato

Na minha modesta opinião, o acontecimento mais triste do ano foi o desastre de Brumadinho. De lá muitas fake news viralizaram. Uma das mais marcantes foi um vídeo atribuído ao dono de uma pousada que foi vítima da tragédia.

Em meio a toda comoção, o vídeo viralizou e o nosso desmentido também. Neste caso, a história bombou mesmo sem ter ido para o Artigos para Você do Google. Ao todo, o artigo teve 370 mil visualizações. Para mais detalhes, leia aqui.

1) Adriana Esteves é atacada por cão da raça Chow Chow #boato

O primeiro lugar da nossa lista também nos surpreendeu. Mais uma vez, a história envolvia um famoso. Um vídeo que seria de um cão da raça Chow-Chow atacando a atriz Adriana Esteves começou a viralizar na internet.

O Boatos.org foi, por muito tempo, o único site a desmentir a informação. Por isso mesmo que tivemos tivemos mais de 440 mil visualizações no site. Fizemos também um vídeo no Youtube, que teve mais de 100 mil visualizações. Para mais detalhes, leia o texto ou assista ao vídeo.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)