O melhor do Boatos.org em 2019, por Raiane Gonoli

Na segunda parte da retrospectiva 2019 do Boatos.org, Raiane Gonoli lista quais foram os desmentidos mais impactantes do ano. Na lista tem novela, futebol, política e mais. 

Finalmente, chegamos ao fim do ano! E mesmo com menos de um ano integrando a equipe do Boatos.org (e pouco mais de 60 textos publicados), posso dizer que o trabalho por aqui foi bastante árduo no combate ao que hoje você deve conhecer pelo popular termo fake news, mas que nós caçadores de boatos preferimos de chamar de “balelas” que circulam a internet.

Para uma iniciante, eu diria que tentar desvendar o universo das notícias falsas foi uma descoberta um tanto instigante. E, obviamente, eu não esperava menos de um primeiro ano pós-eleições, de tragédias ambientais (Brumadinho e Amazônia), mortes inesperadas de ícones brasileiros (Gugu Liberato), reforma da Previdência, mudanças no STF, vazamento de áudios da Operação Lava Jato, entre outros “eventos” que deram muito o que falar na web e que, para nós, renderam muitos desmentidos.

E se tem uma coisa que aprendi sobre boatos online é que não há limites para a criatividade quando o assunto é espalhar conteúdos que possam confundir a cabeça dos internautas. Você se distrai um pouco e já está clicando em um post viral do tipo “caça-cliques”, sem sequer entender como foi parar ali.

Por isso, como é de praxe todo fim de ano no Boatos.org, a seguir, eu separei para vocês, amigos leitores, os 5 boatos que eu escrevi em 2019, desde os mais cômicos (eu ri muito) até os mais polêmicos, que mais me marcaram e que podem refrescar a memória de vocês sobre alguns dos causos que mais fizeram as pessoas cair em pegadinhas ao longo deste ano. Espero que gostem!

5) Quebre o comprimido antes de tomar, pois ele pode se expandir e matar #boato

Um desmentido que não poderia faltar no meu top 5 de boatos este ano faz parte daquela velha história de “Não faça isso ou aquilo, pois pode matar ou causar X doença”. Eu diria que esse é o tipo de rumor que mais assusta as pessoas e que vai parar em quase todos os grupos de família do WhatsApp. Afinal, com saúde não se brinca, não é verdade? Sim, mas não quando se trata de fake news, isso eu posso garantir!

Por isso, não poderia deixar de listá-lo aqui, como forma de alerta para os demais boatos do mesmo padrão que surgiram este ano e, é claro, para os que ainda estão por vir (e tenho certeza que serão muitos). Neste caso, em específico, começou a circular na internet um vídeo que alertava para que as pessoas quebrassem os comprimidos antes de tomar, pois eles poderiam se expandir (abrir ou inchar) na barriga e matar.

A mensagem era de que a indústria farmacêutica poderia estar sabotando os medicamentos. Mas, apesar de parecerem convincentes, as imagens, na verdade, se tratavam de um papel toalha compactado em forma de comprimido que, ao entrar em contato com água, poderia ser aberto para uso mais prático, especialmente em viagens. Para mais detalhes, clique no link. 

4) Tiara usada por Maria da Paz (Juliana Paes) na novela da Globo é da Pombagira #boato

A intolerância religiosa também foi pauta de muitos boatos espalhados online e, portanto, eu não poderia deixar de mencionar esse aqui na minha lista. Além de poder ajudar a combater esse tipo de discriminação, também fiquei instigada ao escrever esse desmentido depois de descobrir que ainda existem teorias da conspiração sobre “pactos com o diabo” ou mensagens subliminares em torno de telenovelas ou da Rede Globo (jurei que a influência desse tipo de entretenimento tinha parado nos anos 90).

Neste caso, o boato era o de que a tiara usada pela personagem Maria da Paz da novela “A Dona do Pedaço”, da Rede Globo, interpretada pela atriz Juliana Paes, era a mesma usada pela Pombagira. A história foi espalhada, principalmente, por religiões evangélicas, que orientavam para que as suas fiéis não usassem e nem deixassem as suas filhas utilizarem o acessório, que, inclusive, está super na moda.

Obviamente, essa falsa crença surgiu por puro preconceito para com a religião da Umbanda, da qual a própria Juliana Paes faz parte. Ao investigar o caso, nossa equipe concluiu que, na realidade, o acessório desenhado nas imagens da Pombagira (entidade espiritual umbandista) é um turbante, e não uma tiara. Para mais detalhes, clique no link. 

3) Homem com camiseta Lula Livre é preso por tráfico de drogas #boato

Em terceiro lugar na minha seleção de boatos que gostei de desmentir em 2019 está uma história fruto da polarização política que tomou conta das redes sociais e que me levou a refletir, enquanto escrevia, sobre o quanto o fanatismo político, de ambos extremos (direita ou esquerda), pode levar à propagação de uma gigantesca série de fake news.

Após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de abril de 2018, várias notícias falsas começaram a circular na internet sobre o movimentado criado em apoio ao ex-presidente, chamado Lula Livre. Nesse desmentido, a história era de que um homem que estava vestindo uma camiseta com o escrito Lula Livre teria sido preso por tráfico de drogas, pela Polícia Rodoviária Federal, no Ceará.

No entanto, ao analisar bem a foto que estava rodando as redes sociais, nossa equipe percebeu algo estranho na tal camiseta: estava amassada e só o escrito retinho, sem imperfeições nas palavras. Fizemos uma breve busca pela imagem e voilá! A foto havia sido adulterada.

O homem não se tratava de um militante de Lula, mas sim de um traficante preso em flagrante por tráfico de drogas na cidade cearense de Senador Pompeu, após trafegar em alta velocidade e ser abordado pela Polícia Rodoviária Federal, que, na ocasião (para a infelicidade do cidadão), revistou o carro e encontrou drogas em seu veículo. Para mais detalhes, clique no link. 

2) Alexandre Campello, presidente do Vasco, faz dança do ventre em festa #boato

Juro que não consegui segurar o riso para esse boato aqui e, por isso, vou listá-lo aqui como um dos meus “eleitos” mais engraçados deste ano. Um vídeo começou a ser compartilhado nas redes sociais, principalmente entre internautas torcedores do Flamengo, que, supostamente, mostrava Alexandre Campello, presidente do Vasco, fazendo dança do ventre em uma festa, junto a uma dançarina.

Para começar, o título do vídeo já era, de longe, muito engraçado. Dizia que o presidente do clube do trem-bala da colina estava dançando “igual a uma Dalila”. Além disso, imaginar uma figura ligada ao futebol em uma performance um tanto incomum foi hilário para mim. Porém, apesar da semelhança física de Campello com o homem que aparece dançando música árabe no vídeo, não era ele. O vídeo foi publicado em 2015, em um canal no YouTube em língua árabe e, apenas anos depois, chegou ao Brasil, quando algum engraçadinho decidiu atribuí-lo ao presidente do clube do Vasco da Gama. Para mais detalhes, clique no link. 

1) Traficante vence eleição para Conselho Tutelar em cidade no Rio de Janeiro#boato

E, finalmente, chegamos ao primeiro da lista. Sabe aquele ditado que diz “quanto mais você mexe, mais fede?”. Assim eu definiria o primeiro boato que mais me marcou este ano. Neste desmentido, o causo da vez – muito bem contado, devo admitir – era a de que um traficante preso teria sido eleito para o cargo de conselheiro tutelar em uma cidade do Rio de Janeiro, com 999 de votos.

No entanto, ao buscarmos pelos fatos, descobrimos que nunca ouve alguém chamado Otacílio Silva dos Santos, vulgo “Beterraba”, na lista de eleitos no pleito. Logo, não foi algo difícil de desvendar! Porém, o mais curioso dessa história toda foi o que descobrimos ao buscarmos pela imagem do homem preso utilizada para espalhar esse boato pelas redes sociais.

Tratava-se de uma foto do vereador Messias Aguiar, da cidade de Ubaitaba (BA), que, na ocasião, havia sido recém-eleito nas eleições de 2016 e que acabou sendo preso em flagrante por tráfico de drogas, com quase 300 Kg de drogas, poucos dias antes de assumir o cargo.

Depois, o vereador não só assumiu o cargo como foi assinar o termo de posse levado em uma viatura, algemado, dando risadas da própria situação e, acredite, aplaudido pela população. Quem poderia imaginar que uma imagem usada para espalhar boato poderia render uma história ainda mais estranha? Não sei vocês, mas por essa eu não esperava! Para mais detalhes, clique no link.