PT contratou empresa que usou drone para jogar excrementos em MG #boato

Boato – A Polícia Civil de Minas Gerais descobriu que o homem que usou um drone para jogar excrementos em militantes simpáticos a Lula foi, na realidade, contratado pelo PT.

Há alguns dias, o Boatos.org desmentiu uma história falsa que apontava que um fazendeiro havia jogado esterco em integrantes do MST que haviam invadido uma fazendo. Mesmo a história sendo falsa, parece que algumas pessoas foram “inspiradas”.

Tanto que há alguns dias simpatizantes de Lula foram atingidos por uma substância jogada por meio de um drone. Há, ainda, uma controvérsia sobre o que seria o produto. Há quem diga que era esterco e urina. Há quem diga que era agrotóxico. Independentemente do que foi jogado, o que importa é a versão que surgiu online.

De acordo com mensagens que circulam online, a Polícia Civil de Minas Gerais descobriu que o homem que utilizou o drone para o ataque era, na realidade, de uma empresa de propaganda contratada pelo PT. Ou seja: a história não passaria de uma farsa. Leia a mensagem que circula por aí:

Confira o desmentido em vídeo:

“O drone que lançou excrementos em MG. *A polícia civil de MG já identificou o proprietário do Drone, uma empresa de propaganda contratada pelo PT, o operador disse que recebeu ordens de fazer isso, para ser filmado e usar as imagens para fazer propaganda política.* *Ele foi ouvido e liberado …**O nome disso é Falsa Bandeira, ou no jargão * de hoje, _”False Flag”_-**

PT contratou empresa que jogou drone com excrementos em MG?

A história, compartilhada, principalmente, por meio de um print de um perfil do Facebook de alguém simpático ao presidente Jair Bolsonaro, se espalhou muito pela internet. Porém, a versão que aponta que o ataque foi “contratado” não procede.

A mensagem, o histórico, a ausência de conteúdo e a fonte da informação já entregam a farsa. Assim como “um bom boato”, a história tem características de fake news como o caráter vago, o tom alarmista, erros de português e a falta de citação de fontes confiáveis.

Não bastasse isso, denúncias “bombásticas” contra casos do tipo que brotaram em redes sociais são comuns em fake news na internet. Já desmentimos, por exemplo, histórias falsas que ligavam o crime de Adélio Bispo a pessoas da esquerda como Jean Wyllys, Manuela D’Ávila e ao ex-presidente Lula.

Ao buscar pelo conteúdo em questão, nada encontramos em fontes confiáveis. Matérias falando sobre o ataque deixam bem claro que a ação não foi feita por um publicitário ou por uma agência de propaganda. Na realidade, o ataque, como aponta essa matéria, foi feito por um agropecuarista. Não há qualquer evidência sequer que ele seja petista.

Por fim, resolvemos analisar a “fonte da informação” que está circulando por aí. O perfil “printado” é tão confiável que já publicou outras histórias falsas como a que aponta que ouro foi encontrado no motor de veículos de ONGs da Amazônia e que Lula teve um tesouro encontrado no Vaticano. Ou seja: é, provavelmente, um perfil que pega “os textos por aí” e sai publicando sem checar (algo que fizemos).

Resumindo: é falsa a informação que aponta que a Polícia Civil de Minas Gerais descobriu que o autor do ataque de drone contra militantes de Lula é, na realidade, um contratado pelo PT. O texto brotou “do nada” e vai contra tudo que a polícia disse até o momento.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet