Ashley Biden revela em diário que foi abusada por Joe Biden na infância #boato

Boato – Ashley Biden, filha do candidato Joe Biden, foi abusada pelo próprio pai na infância e relatou tudo em diário.

E seguimos falando sobre política. Mas, dessa vez, o tema são as eleições presidenciais nos Estados Unidos. O pleito eleitoral ocorreu no dia 3 de novembro (mas, em alguns lugares, os cidadãos podem votar antecipadamente, seja na zonas eleitorais ou pelos correios).

A contagem dos votos já se estende por três dias e apontam o candidato democrata Joe Biden na liderança. Apesar disso, nada está definido e o vencedor só deve ser conhecido ao final da contagem dos votos.

Como de costume, as fake news seguem rondando o processo eleitoral estadunidense. De acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, Ashley Biden, filha do candidato democrata Joe Biden, teria denunciado abusos sofridos pelo próprio pai. Segundo o texto, Ashley teria descrito tudo em um diário. Além disso, a mensagem também aponta que Maya Harris, irmã da candidata a vice-presidente Kamala Harris, também estaria envolvida em escândalos de pedofilia nos Estados Unidos. Confira:

Confira também: 4 acusações falsas que envolvem pedofilia e Biden

Especial – 4 fake news que falam sobre fraude nas eleições dos EUA

“A filha de Joe Biden, Ashley Biden, agora com 39 anos, entregou para o grupo de mídia National File, uma cópia dos seus diários pessoais onde relata que era abusada pelo pai desde criança. Hoje, Ashley se sente culpada, confusa, imersa em sofrimento pelos “banhos de chuveiro impróprios com o pai”, quando era criança, e diz que desenvolveu uma compulsão por sexo como se estivesse sempre no cio e se pergunta se é por ter sido abusada pelo pai. Ashley e o irmão Hunter, envolvido nos escândalos de corrupção junto com o pai, têm vários vícios em comum, inclusive álcool e drogas. Inúmeros escândalos envolvendo o vício em cocaína não são novidade na vida de Hunter e Ashley Biden. Alguns afirmam que Joe Biden também abusava do filho. Ashley diz que não suporta as lembranças da infância e que tenta apagar da memória que era abusada pelo pai.

Tudo isso, mais as inúmeras acusações de pedofilia que pesam contra Joe Biden, deixam nítido o profundo desequilíbrio familiar em que criou seus filhos. Um contexto deplorável e criminoso onde pedofilia, abusos, drogas, negócios escusos, etc., constituem um verdadeiro submundo de horrores. Infelizmente, a pessoa da área de mídia que intermediou a entrega da cópia do Diário de Ashley Biden ao National File sabia que nada disso seria divulgado antes da eleição presidencial, porque a empresa onde trabalha foi muito pressionada por outra concorrente do setor bem mais poderosa. Duas observações adicionais. 1 – E-mails vazados pelo WikiLeaks mostram que a irmã da Kamala Harris, a advogada Maya Harris, também participava dos círculos de pedofilia organizados pelo Podesta, assessor de Hillary Clinton, que também era pedófila, além de lésbica, assim como o seu marido Bill.

2 – Li uns cinco livros escritos por agentes do FBI que trabalharam como segurança do presidente e seu vice, na Casa Branca, e que relatam Inúmeros horrores em relação às perversões de Joe Biden, mas seria muito extenso para relatar aqui. Fiz um post sobre isso alguns meses atrás. Dentre várias coisas que eles relatam é que Biden tinha o costume de atender a porta pelado, principalmente se houvesse crianças olhando. Quem em sã consciência escolheria um verme como Joe Biden para governar um dos países mais importantes e poderosos do planeta? Só mesmo a escória esquerdista!”.

Ashley Biden revela em diário que foi abusada por Joe Biden na infância?

A informação caiu como uma bomba nas redes sociais, em especial, no Facebook e no WhatsApp. As publicações já contam com milhares de compartilhamentos. Apesar disso, a história não passa de balela.

Basta olhar a mensagem para perceber que ela apresenta diversas características de fake news, como o caráter vago, extremamente alarmista e a falta de fontes confiáveis.

Além disso, nos últimos dias, informações falsas sobre o pleito eleitoral nos Estados Unidos estão se acumulando (e já beiram o desespero!). A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que democratas teriam feito cédulas falsas na China para fraudar a eleição. Também a que indicava que Trump teria colocado uma marca d’água secreta nas cédulas de votação para identificar fraude e, por fim, a que apontava que caminhões teriam jogado votos de Trump no lixo.

Se isso não bastasse, a narrativa que tenta ligar Joe Biden à pedofilia já é antiga. Aqui no Boatos.org já desmentimos uma história de que Biden seria pedófilo e que seu filho, Hunter Biden, teria abusado e torturado de crianças chinesas.

Pois bem, resolvemos procurar por mais informações sobre a tal história e descobrimos que a teoria surgiu em um site bastante conhecido por espalhar fake news. De acordo com um site internacional, especializado em avaliar a confiabilidade de páginas na internet, o site que compartilhou a informação é classificado como disseminador de conspiração e pseudociência. Nos Estados Unidos, serviços de fact-checking apontaram que o site já compartilhou diversas informações falsas.

Além disso, a história não faz o menor sentido. Se Ashley Biden realmente quisesse revelar algo bombástico, por que ela procuraria um site com uma reputação péssima e não grandes redes de comunicação, como a CNN, Fox News ou New York Times?

Se isso não fosse suficiente, não existe qualquer prova de que o tal diário apontado na história seja de Ashley Biden. Ainda por cima, também não existe nenhuma fonte de informação confiável que dê crédito à história.

Por fim, a tese de que Maya Harris, irmã de Kamala Harris, participaria de uma rede de pedofilia também é falsa. Toda a história já foi desmentida nos Estados Unidos. Além disso, de acordo com serviços de fact-checking nos EUA, a história faz parte da teoria “Pizzagate”, uma teoria da conspiração falsa difundida por um grupo conhecido como QAnon. O grupo faz parte de um movimento online que surgiu antes das eleições de 2016 e afirma que diversos políticos democratas estariam envolvidos em uma rede de tráfico infantil que estaria operando em uma pizzaria.

Em resumo: a história que diz que Ashley Biden, filha do candidato Joe Biden, revelou em diário que teria sido abusada pelo próprio pai é falsa! A história surgiu de um site nada confiável nos Estados Unidos e, até o momento, nenhum veículo de imprensa confiável deu crédito à história. Além disso, Joe Biden tem sido duramente atacado nas últimas semanas, em especial, nos últimos dias, após aparecer liderando a corrida presidencial. Tanto é que diversas histórias falsas envolvendo Biden e sua família com casos de pedofilia começaram a pipocar nas redes sociais. Por fim, a história acabou sendo desmentida por serviços de fact-checking nos Estados Unidos. A mídia estadunidense revelou que a história tem relação com a onda de fake news que atingiu os EUA antes das eleições de 2016. Ou seja, a história não passa de balela. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK