Luís Ernesto Lacombe escreveu texto “Estamos aprendendo: Covid-19 um vírus muito louco” #boato

Boato – O jornalista Luís Ernesto Lacombe escreveu um texto ironizando as medidas de isolamento contra a Covid-19 e defendendo a hidroxicloroquina. A mensagem tem o título “Estamos aprendendo: Covid-19 um vírus muito louco”.

Quem acompanha o Boatos.org sabe que o que não tem faltado na internet é texto atribuído erroneamente a pessoas famosas. Aqui no Boatos.org, já desmentimos texto creditado de forma falsa a Arnaldo Jabor, Alexandre Garcia e outros jornalistas. O mais novo integrante desse “seleto rol” é Luís Ernesto Lacombe.

De acordo com mensagens que estão circulando na internet, Lacombe teria escrito um texto com o título “Estamos aprendendo: Covid-19 um vírus muito louco”. No texto, há a comparação entre supostos lugares que o “vírus gosta” e “não gosta” e, no final, ironiza a questão da hidroxicloroquina e isolamento social. Leia o texto que circula online:

*Achei sensacional e dei umas boas risadas enquanto lia este texto de Lacombe, abaixo, satirizando o COVID-19…**Por isso, compartilho aqui:* – “ESTAMOS APRENDENDO!!! Covid-19, um Vírus Muito Louco Ele não gosta de supermercados e padarias. Simplesmente não entra Mas é mortal em bares, restaurantes, pequenos negócios, cabeleireiros, praças e é pior em igrejas

Se não usar mascaras, mesmo dentro do seu carro e sozinho, o vírus te pega!!! Mas em ônibus, metrôs e trens, pode se aglomerar tranquilamente, pq ele não anda de transporte público O vírus consegue viver na comida. Só que não, se for delivery O vírus não consegue sobreviver em bocas de fumo e bailes funk, especialmente os patrocinados pelo narcoterrorismo O vírus consegue sobreviver a um dia ensolarado na praia e prospera na água salgada. Até ganha mais força!!! […]

A hidroxicloroquina não funciona contra o vírus entre os cidadãos comuns, mas se você for um político, funciona (basta usar) Embora o vírus mate pessoas, aparentemente ele cura doenças do coração, derrames, câncer, diabetes, gripe comum e outras doenças respiratórias… Parece que quase nem existem mais… O vírus é super mortal contra as pessoas que se negam a ficarem em casa. Porém, ele ataca menos as pessoas que acreditam nele (parceiro)

Esse vírus entrou no Brasil em novembro de 2019 (fato comprovado no esgoto residencial de Floripa) mas era só uma “gripezinha” até fevereiro. Inclusive, durante o carnaval, o danado aproveitou para dormir e acordou só em março (dorminhoco) O vírus também tem ajudado secretários de saúde a guardarem dinheiro em casa Esse é um vírus novo, sobre o qual não se sabe quase nada… Mas, para os “inteligentes”, deixa a “certeza” de que ficar em casa te “protege” e que hidroxicloroquina, depois de ser usada por décadas, virou veneno.” SE LIGA… (Ernesto Lacombe)

Luís Ernesto Lacombe escreveu texto “Estamos aprendendo: Covid-19 um vírus muito louco”?

A mensagem se espalhou com muita força na internet e deixou muita gente admirada (ou, em alguns casos, indignada) com as palavras. Independentemente do sentimento, uma coisa é fato: o texto sobre a Covid-19 não foi escrito por Luís Erneste Lacombe. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Ao bater o olho na mensagem, já ficamos desconfiados. Isso porque o texto em questão tem um caráter extremamente agressivo (até mesmo para o perfil do jornalista, que tem mostrado posições fortes nos últimos tempos) e diversos erros de português (o que destoa de um texto escrito por um profissional de mídia).

Para além disso e, como falamos antes, o histórico também nos deixou desconfiados. Desde o “início da pandemia”, já desmentimos autorias de textos sobre a Covid-19 atribuídos a Fábio Melo, Caio Coppolla, Mário Sérgio Cortella e, como já citamos, Alexandre Garcia e Arnaldo Jabor.

Assim como nos outros casos, bastaram duas buscas para chegarmos à verdade. A primeira foi por algum registro em fonte confiável de que Luís Ernesto Lacombe teria escrito o tal texto. Como era de se esperar, não encontramos o tal texto em nenhuma rede social do jornalista ou qualquer outro local confiável.

A segunda busca foi pela origem do texto. Assim como em outros casos, tratou-se de uma mensagem que surgiu anônima ou com autoria de uma pessoa desconhecida para, em seguida, “assumir a assinatura” de um famoso. No Facebook, encontramos registros de 21 de julho do mesmo texto sendo atribuído a “bolsonaristas inteligentesou sem assinatura. O crédito a Lacombe só surgiu nos últimos dias (quase um mês depois da mensagem original).

Resumindo: a história que aponta que o jornalista Luís Ernesto Lacombe escreveu um texto com o título “Estamos aprendendo: Covid-19 um vírus muito louco” é falsa. Trata-se de uma mensagem que surgiu anônima e, apenas posteriormente, foi atribuída ao jornalista.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Faip9f
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet