Lotes da cerveja Glacial estão contaminados com substância tóxica #boato

Boato – Ministério da Agricultura descobriu lotes da cerveja Glacial contaminadas com substância tóxica. Anvisa determinou o recolhimento da marca e G1 deu a notícia.

Só para variar, estamos aqui com mais um boato relacionado à questão da cerveja contaminada em Minas Gerais. Nestes últimos dias, já falamos de boatos relacionados a marcas como Heineken, Stella Artois, Ambev e outras. Hoje, a “eleita” é a cerveja Glacial.

De acordo com um print que seria do site do portal de notícias G1, foram encontrados lotes contaminados da marca Glacial (além de lotes da marca Backer). O texto aponta, ainda, que o Ministério da Agricultura interditou a cervejaria e que a Anvisa mandou recolher lotes da marca. Leia a mensagem que circula online:

Lotes de cervejas das marcas backer e Glacial estão contaminadas com substância tóxica mais 5 pacientes estão em estado grave agora na cidade de montes claros em salinas mais 3 vítimas uma mulher e dois homens também estão internados em estado gravíssimo

Cervejarias foram interditadas pelo Ministério da Agricultura. A Anvisa determinou o recolhimento dos lotes em todo o território nacional das duas marcas glacial e backer segundo a anvisa cerca de 10 municípios mineiros estão com lotes das marcas glacial e backer o número de vítimas podem aumentar.

Lotes da cerveja Glacial estão contaminados com substância tóxica?

A mensagem serviu para deixar algumas pessoas, as mais distraídas, um tanto quanto apavoradas. Mas será mesmo que lotes da cerveja Glacial estão contaminados com a tal substância tóxica? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Ao bater o olho na informação, nós já achamos muitas coisas estranhas. O texto em si é completamente estranho. Além de ter características de mensagens falsas como ser vaga, alarmista e ter erros de português, a formatação do texto (com um título de 254 caracteres, nomes próprios em caixa baixa e erros crassos) não condiz com uma página de um portal de notícias como o G1.

Vale dizer que notícias falsas relacionadas a prints de portais de notícias são comuns na internet. Aqui no Boatos.org, por exemplo, já desmentimos histórias relacionadas a história que apontava para uma doença contraída por estudantes da USP, a um print de conversa do governador da Bahia Rui Costa, ironias do ex-presidente Michel Temer a caminhoneiros e uma denúncia de um hacker que invadiu o SPC.

Em comum, todos os casos usaram um suposto print para viralizar e se mostraram falsos. Com a história de hoje não foi diferente. Para além do texto em si e do histórico, bastou uma busca pela tal denúncia contra a empresa Glacial para chegarmos à verdade. Não achamos nada sobre problemas com a marca em fontes confiáveis.

Ao buscar por trechos do texto do print, chegamos a essa matéria do G1 que fala da contaminação (real) de lotes da cerveja da empresa Backer. Provavelmente, foi a partir dela que foi feita uma adulteração no código fonte da página e o posterior print. Engenhoso, não?

Resumindo: a história que aponta que lotes da cerveja Glacial estão contaminados é falsa. Não passa de mais um boato relacionado à histeria coletiva com cervejas brasileiras (causada por um problema real) que circula na internet.

P.S.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/39Tje3u

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet