7 boatos dos muçulmanos e refugiados que circulam na internet

A crise migratória é um dos problemas globais que mais tem repercutido na atualidade, os muçulmanos e refugiados segue no foco da boataria.

Segundo a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), o número de refugiados deslocados pela guerra na Síria superou cinco milhões. Tão chocantes quanto os números são os relatos das pessoas em fuga de seus países de origem, ilustrados pela imagem do menino sírio Ayllan Kurdi.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

As cenas de embarcações amontoadas e de campos de refugiados improvisados causam indignação e alertam para o problema da crise migratória. Mas, por outro lado, a crise se torna pauta no mundo da boataria.

No dia 20 de junho, em todo mundo, celebra-se o Dia Mundial do Refugiado. Aproveitando a data, o Boatos.org separou 7 histórias sobre muçulmanos e refugiados que circularam na internet. Confira.

1 – Milhões de refugiados estão chegando no Brasil em julho

Nos últimos dias, uma história causou alarde no Facebook e WhatsApp. De acordo com um vídeo compartilhado na internet, dois milhões de refugiados muçulmanos estavam chegando no Brasil em julho de 2017. Tudo mentira, porque a história não só era falsa como também já havia sido desmentida pelo blog. Além disso, o vídeo foi maldosamente legendado errado. Leia mais sobre o boato aqui e aqui.

2 – Muçulmanos estranhos chegam ao Brasil

Outra história envolvendo muçulmanos e o Brasil que ganhou destaque na internet é a de que um grupo de muçulmanos estranhos desembarcou no Nordeste e profetizou sobre o Islã. O objetivo? Dominar a nação.

Baseada na falta de noção, desrespeito e intolerância, surgiu o boato de que o grupo representava uma ameaça para o Brasil. Acontece que de fato um grupo de paquistaneses chegou ao Brasil. Mas ao contrário do que se imagina, o grupo não representava nenhuma, repito nenhuma, ameaça. Leia mais sobre o boato aqui.

3- Muçulmanos vão dominar o Brasil

Também vale destacar entre tantas histórias envolvendo muçulmanos e o Brasil, o vídeo de um líder islâmico supostamente falando sobre como os muçulmanos vão dominar o Brasil. O vídeo, que viralizou na internet em uma velocidade assustadora, estava em árabe.

Acontece que a mensagem do tal líder não passa de uma tradução mal intencionada criada apenas para enganar gente mal informada. No vídeo, o homem não ameaça o Brasil e nem fala sobre o “plano de dominação”. Ou seja, distorceram a informação para criar mais uma balela sobre o assunto. Leia mais sobre o boato aqui.

4 – Terroristas muçulmanos presos em Jataí (GO)

Em janeiro, uma série de imagens começou a circular na internet. Elas mostram o que seria uma ação da polícia para prender muçulmanos em Jataí, no Goiás. Segundo as informações, o objetivo do grupo era explodir a catedral de Jataí.

Pois bem, a história é falsa. O primeiro ponto está no fato de que nenhum portal de notícias sério deu a informação. Além disso, o enredo verdadeiro da ação policial era bem diferente do indicado na mensagem. Leia mais sobre o boato aqui.

5 – A carne de porco e os muçulmanos

Uma história que começou a circular em janeiro de 2016 indicava que um prefeito canadense se negou a mudar o cardápio das escolas por causa de uma exigência de pais muçulmanos. O pedido era simples: tirar a carne de porco do menu. O texto apresentava quais seriam os motivos para a negativa.

A história já é velha e começou a circular na internet em 2013. Mas o que ninguém sabia é que já havia sido desmentida pelo Snopes (site que desmente boatos na internet). Apesar do desmentido, o boato se transformou e ganhou outras versões. No fim, a história não passava de mais um boato internacional. Leia mais sobre o boato aqui.

6 – Nove freiras grávidas em mosteiro que recebeu refugiados

Em fevereiro, uma informação deixou muita gente de cabelo em pé. A história dava conta que nove freiras ficaram grávidas. Como se não bastasse isso, as informações apontavam que o local teria havia recebido refugiados e que se tratava de um milagre. A notícia foi compartilhada em vários blogs, mas o que poucos sabiam é que se tratava de uma piada, isso mesmo piada. Leia mais sobre o boato aqui.

7 – Refugiados do Estado Islâmico

O último caso que completa nossa lista, dá conta de uma história pra lá de polêmica. Segundo o texto que circulou online, falsos refugiados com bandeiras do Estado Islâmico teriam entrado em confronto contra a polícia na Alemanha. Apesar da imagem ter sido compartilhada como “prova” da invasão do Estado Islâmico na Europa, não se tratava de simpatizantes do Estado Islâmico e sim de um confronto entre policiais e manifestantes alemães.  Leia mais sobre o boato aqui.

Nota: O mundo ainda sofre com as investidas fundamentalistas de grupos extremistas (infelizmente). Do outro lado, milhares de refugiados e muçulmanos padece com a debandada do seu local de origem e a intolerância. E é nesse cenário de crise e ameaças terroristas que o senso comum dissemina seu preconceito. Por isso, esclareça aqui quem é quem e o que é o que, porque afinal, nem todo muçulmano apoia o Estado Islâmico e nem todo refugiado é um terrorista em potencial.

3 comentários em “7 boatos dos muçulmanos e refugiados que circulam na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)