Muçulmanos estranhos chegam ao Brasil para profetizar o Islã #boato

Boato – Grupo de muçulmanos estranhos desembarca no Nordeste e começa a profetizar sobre o Islã, eles vão dominar o país.

A intolerância parece ser mais um, dos muitos males do século XXI. Somos intolerantes com a sexualidade do próximo, somos intolerantes com a cor da pele do próximo, somos intolerantes com o jeito de se vestir do próximo, somos intolerantes com a preferência política do próximo, somos intolerantes até com as crenças do próximo.

Se pararmos para pensar devidamente, claro que a intolerância não é um mal recente, mas incrível mesmo é constatar que passados 2017 anos (D.C) de “evolução sociocultural” ainda nos apegamos a esses tipos de preconceitos.

Mais assustador ainda é termos de retornar à pauta do preconceito religioso em tão pouco tempo, porque na internet fotos de um grupo de muçulmanos que chegaram ao Brasil estão sendo compartilhadas com a informação de que eles são terroristas e vieram para dominar a nação. Segundo as diversas publicações circulando na web, é isso: supostamente, mais uma vez, estamos sendo invadidos. Confira:

“Os muçulmanos já estão no Brasil ensinando o Islamismo para o povo Todos nós sabemos que os islâmicos são terroristas para ceifar muitos Cristão muitas vidas é tempo da igreja se levantar em oração pois o Brasil está rodeado de adversário e tempo da igreja se levantar e orar orar […]”

“Muçulmanos desembarcam desta vez no Piauí para “profetizar o islã”; Polícia Federal monitora. Agenda de dominação islâmica prossegue no Brasil! Depois de Roraima, Manaus, São Luís, agora é Teresina. Beneficiados por nosso governo globalista, mais e mais muçulmanos chegam ao nosso país e entram em vários estados brasileiros com a missão que eles próprios confessam: “islamizar” o país… e sem vergonha nenhuma, eles param por diversos cantos da cidade, lançam seus tapetes no chão, e fazem suas rezas voltados para Meca […]”

“Homens com barbas grandes, usando batas e turbantes brancos, de naturalidade paquistanês, deverão desembarcar nos próximos dias à Teresina, capital do Piauí. Eles dizem que estão em missão religiosa e estão sendo monitorados pela Polícia Federal.”

Muçulmanos chegaram ao Brasil para profetizar o Islã?

Não faz muito tempo desmentimos no site a história sobre um vídeo de um líder muçulmano que anunciava a invasão do Brasil e dizia coisas horríveis sobre nós. Esclarecemos aqui que o vídeo tinha sido maldosamente legendado errado e que a mensagem do líder não tinha nada a ver com invasões.

Agora, cá estamos para falar da polêmica presença de muçulmanos no nordeste brasileiro e da ameaça que eles supostamente representam. Sem muito rodeios, não existe polêmica coisa nenhuma nem ameaça. O que anda existindo de sobra é falta de noção, desrespeito e preconceito religioso.

O grupo de paquistaneses que de fato chegou ao Brasil está viajando a turismo. Eles desembarcaram em Roraima e passaram por diversos estados até seguirem para o Piauí. Acontece que por usarem vestimentas típicas do Islamismo tem gente achando que eles são terroristas, como se uma coisa automaticamente implicasse na outra. Não implica!

Para se ter ideia da falta de noção das pessoas, de tanto que as imagens do grupo paquistanês repercutiu (negativamente) nas redes sociais, foi feita uma reportagem pela emissora local em São Luís do Maranhão para explicar que o grupo não é terrorista, que eles estão com os vistos em dia e até a polícia teve de falar para acalmar os ânimos.

Aliás, a Polícia Federal está monitorando o grupo, por uma questão de praxe e segurança, mas não houve nenhum, repetindo, NENHUM, indício de que o grupo tem alguma relação com ações terroristas ou que esteja aqui para “profetizar”. Eles estão viajando, como qualquer outro turista gringo para os quais geralmente abrimos aquele sorriso de boas-vindas quando vimos.

Portanto, não há grupo de muçulmanos invadindo o Brasil para profetizar o Islã e/ou dominar o país. O grupo paquistanês está no país a passeio e, como prevê a Constituição laica, tem o direito de expressar sua fé. Se alguma informação diferente desta chegar na sua timeline saiba que é boato. Faça diferente, dê aquela chamada na pessoa e compartilhe o texto do Boatos.org para ela se informar. Até porque em pleno 2017 preconceito não tá com nada.

PS: Esse artigo foi uma sugestão das leitores Edmar Randow e Izabel Gonçalves e diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp, no telefone (61) 99331 6821.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)