Saiba em quais dias de 2015 a boataria tomou conta da web

By | 30/12/2015

Nesta segunda parte da nossa retrospectiva vamos relembrar episódios em que a boataria tomou conta da web.

Retrospectivas do ano de 2015 vocês devem estar vendo aos montes. Porém, nós aqui do Boatos.org vamos contar como foi esse ano de uma forma um pouco diferente. Depois de listar quais foram os textos que mais bombaram em 2015, vamos contar um pouco como foi o ano da boataria online. Sem mais delongas, “vamos aos boatos”.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Retrospectiva 2015 - Parte 2

Janeiro – Apesar dos atentados ao Charlie Hebdo, em janeiro, o ano começou um pouco mais devagar em relação aos boatos. Talvez fosse “ressaca” da boataria das eleições de 2014. No mês, o texto mais lido foi o da história que dizia que um pastor beijava traseiros de mulheres para elas arranjarem marido. A história, claro, era falsa.

Mais lido do mês: Pastor beija traseiros.

Fevereiro – Em fevereiro, o destaque foi uma confusão que tomou a internet na madrugada da sexta-feira (27). Uma foto de um vestido causou uma das maiores discussões. Era brando e dourado ou azul e preto? A explicação do Boatos.org sobre o assunto foi o texto mais lido do mês.

27/02: Vestido branco e dourado

Mais lido do mês: Vestido branco e dourado

Março – Com a aproximação dos protestos do dia 15 de março, os boatos começaram a voltar à internet. Nos dias 4 e 5 de março, uma história que apontava que Dilma havia sugerido a aposentadoria aos 95 anos voltou a circular online. O texto (que havia sido desmentido pelo Boatos.org em novembro de 2014) foi o mais lido do mês.

04/03: Dilma sugere aposentadoria aos 95 anos

05/03: Dilma sugere aposentadoria aos 95 anos

Mais lido do mês: Dilma sugere aposentadoria aos 95 anos

Abril – Outra história de novembro de 2014 foi destaque em abril de 2015. O boato de que o chip da besta finalmente seria implantado nas pessoas no Brasil começou a viralizar nos dias 9 e 10 de abril. O texto foi o mais lido do mês.

09/04: Chip mondex

10/04: Chip mondex

Mais lido do mês:  Chip mondex

Maio – O boato do confisco da poupança voltou a circular com força na internet em maio de 2015. No dia 8, o Boatos.org publicou o desmentido de que o governo iria tirar o FGTS e a poupança para o Fies e BNDES e ele bombou. Isso fez o artigo ser o mais lido do mês. No dia 26, outro boato circulou na internet: a história que reagir a assaltos poderia virar crime hediondo.

08/05: Governo vai confiscar poupança e FGTS

26/05: Governo vai confiscar poupança e FGTS

Mais lido do mês: Governo vai confiscar poupança e FGTS

Junho – No dia 11, um dos boatos mais populares do ano tomou a internet. A de que a travesti Viviany Beleboni (que havia sido “crucificada” na Parada Gay) teria sido morta. Nós desmentimos a história e ela circulou até o dia 13. A história foi a mais lida do mês de junho.

11/06: Travesti que desfilou na Parada Gay é morta

12/06: Travesti que desfilou na Parada Gay é morta

13/06: Travesti que desfilou na Parada Gay é morta

Mais lido do mês: Travesti que desfilou na Parada Gay é morta

Julho – No dia 7, um texto de maio voltou a bombar: o de que a asa de frango teria mais hormônios do que outras partes do animal. O texto foi o segundo mais lido do mês. Apesar de não “explodir” em nenhum dia do mês, o texto mais lido de julho foi a suposta história do maiô da ginasta russa que havia estourado. O texto era de outubro de 2014.

07/07: Asa de frango é um veneno por causa do hormônio

Mais lido do mês: Maiô de ginasta rasga durante competição

Agosto – Nos dias 19 e 20, o texto que falava do boato que Gisele Bündchen havia sido traída circulou com força online. A história de que raios cósmicos faziam celulares explodirem de madrugada também bombou na web nos dias 19, 20 e 21. Para fechar o mês, o dia 28 foi marcado pelo falso “desabado” do “coxinha” presidente do Habbib’s. No meio de toda essa boataria, a história mais lida foi a dos raios.

19/08: Gisele Bündchen foi traída e Raios cósmicos

20/08: Gisele Bündchen foi traída e Raios cósmicos

21/08: Raios cósmicos

28/08: Desabafo de um coxinha

Mais lida do mês: Raios cósmicos

Setembro – Setembro também foi um mês agitado. A falsa prisão de um sobrinho de Lula ganhou a internet nos dias 10 e 11 de setembro. Nos dias 15 e 16, a história de que o pastor que havia chutado a santa teria virado católico voltou a circular. Agora, nada é comparado com o boato da larva no feijão. Entre os dias 20 a 25, a história bombou. Isso fez do texto o mais lido do mês (e do ano também). No dia 25, um desdobramento da história também bombou na internet.

10/09: Nota fiscal garante pedágio grátis

11/09: Nota fiscal garante pedágio grátis

21/09: Feijão com bicho mata 10 pessoas

22/09: Feijão com bicho mata 10 pessoas

23/09: Feijão com bicho mata 10 pessoas

24/09: Feijão com bicho mata 10 pessoas

25/09: Feijão com bicho mata 10 pessoas e boatos sobre alimentos contaminados

Mais lido do mês: Feijão com bicho mata 10 pessoas

Outubro – O último dia do mês foi reservado para dois boatos. No dia 31, a história de um cachorro que teria salvado um bebê de um aborto viralizou na internet. O nosso desmentido também bombou. No mesmo dia, a história de que Silvio Santos teria mandado bater no governo circulou com força. Na média do mês, o post mais lido foi a história que dizia que Michael Schumacher estava com 44 kg.

31/10: Cachorro salva bebê e Silvio Santos manda SBT bater no governo

Mais lida do mês: Schumacher está com 44 kg

Novembro – Nos primeiros dias do mês, os últimos boatos de outubro ainda fizeram sucesso na web. O boato que envolvia Silvio Santos circulou no dia 1º e o do cachorro nos dias 1º e 2. Nos dias 8 e 9, foi a vez da explicação sobre a greve dos caminhoneiros bombar na web.

Mas foram os atentados em Paris que fizeram o mês estremecer. Nos dias 15 e 16, bombou o boato de que o Brasil seria o próximo alvo do Estado Islâmico. A informação (falsa) que Dilma teria declarado guerra ao islã bombou nos dias 16, 17  e 18. Nos dias 16 e 17, a história de que a Torre Eiffel teria ficado verde e amarela por causa da tragédia de Mariana engou muita gente. Para terminar, a informação de que o Estado Islâmico havia ameaçado o Brasil bombou nos dias 17, 18 e 19. Esse foi o texto mais lido do mês.

Mas a boataria não parou por aí. No dia 18, a suposta morte do “garoto Bombril” tomou conta da web. Para fechar o mês, a Mega-Sena acumulada fez com que boatos sobre a lotérica que entregou o prêmio circulasse online. No ano, novembro foi o mês mais intenso em relação a boatos.

01/11: Cachorro salva bebê e Silvio Santos manda SBT bater no governo

02/11: Cachorro salva bebê

08/11: Greve dos caminhoneiros

09/11: Greve dos caminhoneiros

15/11: Brasil pode ser alvo do Estado Islâmico

16/11: Brasil pode ser alvo do Estado Islâmico, Torre Eiffel fica verde e amarela e Dilma declara guerra ao islâ

17/11: Torre Eiffel fica verde e amarela, Dilma declara guerra ao islâ e Estado Islâmico ameaça o Brasil

18/11: Dilma declara guerra ao islâ, Estado Islâmico ameaça o Brasil e garoto Bombril morreu

19/11: Estado Islâmico ameaça o Brasil 

29/11: Ex-deputado é dono de lotérica

30/11: Ex-deputado é dono de lotérica

Mais lida do mês: Estado Islâmico ameaça o Brasil

Dezembro – Em dezembro, o ritmo da boataria foi mais lento. No dia 2, a falsa charge de Dilma no Charlie Hebdo viralizou. Nos dias 8, 9 e 10, a velha história dos raios explodirem celular bombou (esse foi o texto mais lido do mês). No dia 17, a proibição do WhatsApp no Brasil fez com que o texto que falava sobre o serviço voltar a ser pago voltasse a bombar.

02/12: Charge de Dilma no Charlie Hebdo

08/12: Raios cósmicos

09/12: Raios cósmicos

10/12: Raios cósmicos

17/12: Charge de Dilma no Charlie Hebdo

Mais lido do mês: Raios cósmicos

Leia também:

http://www.boatos.org/brasil/os-10-boatos-que-mais-bombaram-em-2015.html

http://www.boatos.org/brasil/os-10-boatos-mais-marcantes-de-2015-escolha-dos-editores.html

http://www.boatos.org/opiniao/o-melhor-do-boatos-org-em-2015-por-hellen-bizerra.html

http://www.boatos.org/opiniao/o-melhor-de-2015-no-boatos-org-por-edgard-matsuki.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *