WhatsApp vai cobrar 0.37 centavos por mensagem a partir de amanhã #boato

Boato – Amanhã acabarão as mensagens grátis no WhatsApp. O aplicativo vai cobrar 0.37 centavos por mensagem e a única forma de evitar a cobrança é reenviando uma mensagem para três grupos e esperando a “bolinha azul” ficar verde.

E hoje, só para variar, vamos recapitular um boato clássico que, graças a uma pequena modificação, está voltando a circular na internet. Mais precisamente entre internautas que utilizam o WhatsApp, aplicativo de mensagens mais popular do mundo.

De acordo com um texto que começou a circular nos últimos dias, o WhatsApp resolveu começar a cobrar 0.37 centavos por mensagem enviada a partir de “amanhã”. A única forma de “evitar a cobrança” e ter o WhatsApp “gratuito” pelo resto da vida seria enviando a mensagem que fala do fim do WhatsApp grátis para três grupos e esperar a “bolinha ficar verde”. Leia:

Confira o desmentindo em vídeo:

Confirmado… Amanhã acabarão as mensagens grátis, e começarão a cobrar por whatsapp a 0.37 centavos. Reenvie este mensagem a mais de 3 grupos , e terá gratuito por toda a vida. Fique atento na bolinha, pois ela irá ficar verde, faça e veja. Já mandei.

WhatsApp vai cobrar 0.37 centavos por mensagem a partir de amanhã?

Nos últimos dias, recebemos a tal mensagem de muitos internautas (não sabemos se eles esperavam uma reposta nossa ou a “bolinha ficar verde”). Seja qual for a intenção dos nossos leitores, uma coisa é fato. A história que está circulando online é falsa. Aliás, falsa e velha.

Desde quando fundamos o Boatos.org, lá pelos idos de 2013, temos que, volta e meia, desmentir esse boato que aponta que o WhatsApp vai ser pago e que a única forma de evitar a cobrança seria “repassando”.

Na maioria das vezes, a mensagem usava um “nome de diretor”. Já desmentimos mensagens em nome de “Jélysson”, “Paulo Gama TDR”, “Varun Pulyani” e “Alex Brettan”. Também desmentimos mensagens com outros “atrativos” (como anunciar o fim do “modo livre”, falar de um número limitado de contas ou citar o “Whatsbook“). Há, ainda, mensagens que falamos no mesmo valor de hoje (aqui e aqui).

Em todos os casos (inclusive no de hoje), uma análise rápida derruba toda a tese. Para começar, o histórico do boato já começa a entregar a balela. Por que um texto (que, diga-se de passagem, tem as principais características de boatos como ser vago, alarmista, com erros de português, pedido de compartilhamento e falta de citação de fontes confiáveis) que sempre foi falso seria verdadeiro agora?

Para além disso, (como também já falamos em outras oportunidades) não faz muito sentido o WhatsApp “pedir” para você compartilhar uma mensagem um certo número de vezes para conseguir ter acesso a um serviço. Além de o WhatsApp não ter controle do conteúdo das mensagens (visto que elas usam a criptografia de ponta-a-ponta), um pedido como esse não traria nenhum tipo de benefício ao aplicativo.

Só para ter certeza (a gente já tinha, ok?) de que a informação é falsa, fomos buscar mais detalhes sobre o assunto. Além de não encontrar nada em fontes confiáveis sobre o WhatsApp ser pago (só achamos muitos desmentimos), o próprio WhatsApp já desmentiu em comunicado oficial, a tal balela. Leia:

O WhatsApp usa a conexão de internet do seu aparelho (4G/3G/2G/EDGE ou Wi-Fi quando disponível) para enviar e receber mensagens para sua família e seus amigos. Você não tem que pagar por cada mensagem. Contanto que você não tenha excedido seu limite de dados ou esteja conectado a uma rede Wi-Fi, sua operadora não cobrará a mais pelas mensagens no WhatsApp.

O aplicativo informa que a única forma de cobrança (e não seria do WhatsApp, mas sim da operadora) seria no caso do uso do aplicativo em roaming ou no envio de SMS convidando as pessoas para entrar no WhatsApp. Importante citar que o comunicado não fala nada sobre “bolinha azul”, “bolinha verde” ou “repasse de mensagens”.

Resumindo: a história que aponta que o WhatsApp vai começar a cobrar 0.37 centavos por mensagem a partir de amanhã é falsa. Trata-se de um boato manjado, mas que infelizmente tem que ter desmentidos renovados periodicamente.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2MKuog3

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)