Varun Pulyani avisa que WhatsApp foi vendido, será pago e mudará logo #boato

Boato – O diretor do WhatsApp Varun Pulyani avisou, por meio de mensagem, que o WhatsApp foi vendido para o Facebook, que o logotipo vai mudar para um “F”, que é preciso compartilhar a mensagem e que o WhatsApp será pago.

A instabilidade enfrentada por usuários de serviços pertencentes a empresas do Facebook (como o WhatsApp, Instagram e o próprio Facebook) gerou uma enxurrada de boatos na internet. Em alguns casos (como do WhatsApp Gold), boatos antigos voltaram a circular. Em outros, boatos novos foram criados. Houve, ainda, o caso em que diversos boatos foram “mixados” em uma mensagem. É justamente sobre esse que vamos tratar agora.

Um “textão” com quatro grandes parágrafos desconexos viralizou no WhatsApp. No primeiro parágrafo, Varun Pulyani, identificado como “diretor do WhatsApp”, teria avisado que a empresa foi vendida para Mark Zuckerberg e que, a partir de agora, o logotipo do WhatsApp iria ser um “F”. Porém, havia uma condição: o internauta teria que compartilhar a tal mensagem com 20 contatos. Leia:

AVISO FINAL “Não ignore, por favor leia atentamente” Olá, eu sou VARUN PULYANI diretor do whatsapp, esta mensagem é para informar a todos os nossos usuários que nós vendemos whatsapp para Mark Zuckerberg por 19 bilhões de dólares. O WhatsApp agora é controlado pela marca zuckerberg. Se você tiver pelo menos 20 contatos, envie este sms e o logotipo do seu whatsapp mudará para um novo ícone com o “f” do facebook em 24 horas.Envie essa mensagem para mais de 10 pessoas para ativar seu novo whatsapp com serviços do Facebook ou sua conta será excluído dos novos servidores.

O segundo parágrafo tem um conteúdo muito parecido com o primeiro. As grandes diferenças estão na “assinatura” (o tal Varun Pulyani desapareceu) e na informação de que o serviço se tornaria pago se a pessoa não compartilhasse a mensagem com as “20 pessoas”. Leia:

Este é o aviso final! Olá a todos, parece que todos os avisos eram reais, o uso do WhatsApp custava dinheiro a partir do verão de 2017. Se você enviar esta string para 20 diferentes na sua lista, seu ícone será azul e estará livre para você. Se você não acredita em mim ver amanhã às 6 da tarde terminando WhatsApp e tem que pagar para abri-lo, isso é por lei Esta mensagem é para informar todos os nossos usuários, nossos servidores foram recentemente muito congestionados, por isso estamos pedindo para ajudar nos resolver esse problema. Exigimos que nossos usuários ativos encaminhem esta mensagem para cada uma das pessoas em sua lista de contatos para confirmar nossos usuários ativos usando o WhatsApp, se você não enviar esta mensagem para todos os seus contatos, o WhatsApp começará a cobrar você. Sua conta permanecerá inativa com a consequência de perder todos os seus contatos.

O terceiro parágrafo repete, com outras palavras, o que foi dito nos dois primeiros. As mudanças estavam na assinatura (desta vez, o sujeito era o Jim Balsamic) e o pedido de compartilhamento era somado a um “recado” falando sobre o problema de “atualizações de fotos que não estão sendo exibidas”. Confere aí:

Mensagem de Jim Balsamic (CEO do Whatsapp) tivemos um uso excessivo de nomes de usuários no whatsapp Messenger. Estamos solicitando que todos os usuários encaminhem essa mensagem para toda a sua lista de contatos. Se você não encaminhar esta mensagem, ela será considerada inválida e será excluída nas próximas 48 horas. Por favor, NÃO ignore esta mensagem ou o whatsapp não reconhecerá mais sua ativação. Se você deseja reativar sua conta depois que ela for excluída, uma cobrança de 25,00 será adicionada à sua fatura mensal. Também estamos cientes do problema envolvendo as atualizações de fotos que não estão sendo exibidas. Estamos trabalhando diligentemente para consertar este problema e ele estará pronto e funcionando o quanto antes. Obrigado pela sua colaboração da equipe do Whatsapp ”

Para terminar, o último parágrafo (que também repete o blablabla com palavras diferentes) fala do “WhatsApp pago” e pede que o usuário envie a mensagem “só” para 10 pessoas. No final, a mensagem pede para o internauta clicar em um link dos mais suspeitos e, claro, tem o pedido de compartilhamento.

O WhatsApp vai nos custar dinheiro em breve. A única maneira de ficar livre é se você for um usuário freqüente, ou seja, você tem pelo menos 10 pessoas com quem está conversando. Para se tornar um usuário frequente, envie esta mensagem para 10 pessoas que a recebem (2 ticks) e o seu logotipo do WhatsApp deve ficar azul para conectar seu whatsaap com o log do facebook aqui [link] Encaminhar esta mensagem para todos os contatos do Whats

Varun Pulyani, diretor do WhatsApp, avisou que aplicativo foi vendido e será pago?

Quatro boatos em um? O pessoal estava empolgado, hein? Pois é, se você está entrando aqui no Boatos.org porque está assustado com a mensagem, fique tranquilo. Do primeiro ao último parágrafo, o que temos é uma série de balelas. Vamos aos fatos.

Vamos começar por elementos em comum em todos os textos. Todas as mensagens têm as principais características de boatos na internet: são vagas, alarmistas, com erros de português, pedido de compartilhamento e não citam fontes confiáveis. Além disso, a própria informação segue uma linha que não têm muita lógica e, tampouco, é fácil de ser operacionalizada.

Ao buscar pela informação de que o WhatsApp será pago ou mesmo que vai mudar o logotipo, não encontramos nada que sustente a tese em fontes confiáveis. Ao contrário: todas as quatro teses já foram desmentidas em algum momento. Comecemos pelo primeiro parágrafo.

Em 2016, o parágrafo que falava do “Varun Pulyani” já circulava na internet. Na ocasião, ele foi desmentido na Índia. O site Decan Chronicle apontou que a mensagem era igual a tantas outras correntes e falava que o WhatsApp seria vendido ao indiano Mukesh Ambani. Ou seja: é um boato criado na Índia e “adaptado” ao Brasil.

O segundo parágrafo já foi desmentido no Boatos.org. Em 2018, desmentimos uma tese que falava em WhatsApp azul. Fizemos, em 2019, um vídeo sobre o assunto. Ou seja, se trata de mais uma fake news antiga. Confere aí:

O terceiro parágrafo também já foi desmentido por aqui. Em 2017, desmentimos uma mensagem assinada por Jim Balsamic (não há nenhum diretor do WhatsApp com esse nome). Na ocasião, citamos que se tratava de uma mensagem que já havia viralizado com outras “assinaturas”. Confira em vídeo.

O quarto parágrafo não foi desmentido por aqui, mas também é uma farsa antiga. Já foi desmentido em sites de língua inglesa como o The Independent, Hoax-Slayer e Business Insider.

Resumindo: a mensagem que fala em Varun Pulyani, Jim Balsamic e WhatsApp pago é falsa. Alguém pegou um monte de boatos antigos e saiu compartilhando por aí. Não acredite na mensagem, não a compartilhe e não clique nos links. Fica a dica.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)