Venezuela não doou oxigênio para o Amazonas (foi a White Martins) #boato

Boato – Oxigênio supostamente doado pela Venezuela ao Amazonas, na verdade, é uma doação da empresa White Martins. 

Nos últimos dias, a situação no estado do Amazonas se tornou um verdadeiro colapso e tem preocupado os profissionais da saúde da região. A falta de cilindros de oxigênio nos hospitais do estado, infelizmente, já fez muitas vítimas.

Com a divulgação do caso, muitas pessoas se mobilizaram para ajudar os pacientes que estão sofrendo na fila de espera por oxigênio. E a ajuda veio até dos países vizinhos. No dia 14 de janeiro de 2021, o presidente da Venezuela Nicolás Maduro autorizou a doação de cerca de 100.000 litros de oxigênio para o Amazonas.

É claro que não demorou muito para o anúncio se tornar alvo dos disseminadores de fake news. De acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, o oxigênio doado pela Venezuela, na realidade, não seria uma doação do país latino. Segundo a história, o oxigênio pertenceria à empresa White Martins. Ainda de acordo com a publicação, a empresa teria uma filial na Venezuela e, após ser autorizada a entrar no país, retirou o oxigênio e transportou os cilindros até o Amazonas. Confira:

Confira o desmentido em vídeo:

Versão 1: “”Não existe ditador bonzinho”. Nossa impressa local é tão manipuladora quanto a nacional, e servem ao desgovernador”. Versão 2: “ATENÇÃO. A Venezuela não está doando oxigênio para o Amazonas, ou algo do tipo, a White Martins, possuí operações e tem uma filial no país socialista, o que governo venezuelano fez foi autorizar a White Martins a entrar no país e retirar uma carga de oxigênio produzida por ela na Venezuela, pois ditadura é assim é o ditador que decide quem entra ou sai do país, parem de idolatrar esse ditador comunista dos infernos, milhares morrem de fome lá e acham que ele tem coração?”. Versão 3: “O oxigênio que está indo pro Amazonas não é “da Venezuela”, é da White Martins, que viu que é mais viável logisticamente transportar o oxigênio da Venezuela pro AM porque é mais perto. Do jeito que a mídia falou, da a impressão que o oxigênio é do Estado venezuelano (o que não é)”.

Venezuela não doou oxigênio para o Amazonas (foi a White Martins)?

Tão logo a informação caiu na internet, o burburinho sobre o assunto começou. Foram diversas publicações no Twitter e no Facebook. Apesar disso, a história não é bem assim.

Basta olhar para as postagens para perceber que elas apresentam as principais características de fake news na internet. Elas são vagas, alarmistas, possuem alguns erros de português e não citam fontes confiáveis.

Além disso, informações falsas sobre a pandemia e a Venezuela são uma constante na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que Delcy Rodríguez teria dito que Maduro fez um acordo com coronavírus na Venezuela. Também a que indicava que o STF teria proibido a vacinação obrigatória contra sarampo aos imigrantes venezuelanos a pedido do PSOL, em 2018, e, por fim, a que apontava que a gasolina teria acabado em Caracas, capital da Venezuela, resultando em uma fila gigantesca de carros em postos de combustível.

Resolvemos, então, buscar por mais informações sobre o assunto e descobrimos que, de fato, a White Martins, empresa que fornece oxigênio para Manaus (AM), deve buscar cilindros do produto na Venezuela. De acordo com a empresa, a demanda por oxigênio aumentou cinco vezes nas duas últimas semanas, extrapolando a capacidade de produção da unidade da White Martins, em Manaus (AM).

Entretanto, a doação feita pelo presidente da Venezuela Nicolás Maduro também ocorreu. No dia 18 de janeiro de 2021, diversos caminhões carregados com oxigênio deixaram o estado de  Bolívar (Venezuela) rumo à Manaus (AM). No dia 20 de janeiro de 2021, o comboio chegou à capital do Amazonas com 107 mil m³ de oxigênio.

Se isso não fosse suficiente, o serviço de checagem da AFP, o site Aos Fatos e a Agência Lupa também desmentiram a informação. De acordo com os serviços de fact-checking, a empresa White Martins negou toda a história. Segundo a representante da White Martins, a doação efetuada pelo governo venezuelano não tem nenhuma relação com a empresa. Ela ainda ressaltou que a empresa pretende importar oxigênio de sua filial na Venezuela para atenuar a crise em Manaus (AM).

Em resumo: a história que diz que o oxigênio doado pela Venezuela à Manaus (AM), na verdade, foi doado pela empresa White Martins é falsa! A empresa, responsável pelo fornecimento de oxigênio em Manaus (AM), anunciou que pretende importar o produto de sua filial na Venezuela, uma vez que a média de consumo extrapolou a capacidade de produção da fábrica no Brasil. Entretanto, a doação de mais de 100 mil m³ de oxigênio, de fato, foi fornecido pelo governo venezuelano. Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/318Tn5c
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK