Acabou a gasolina em Caracas (Venezuela) e carros fizeram fila gigante hoje, mostra vídeo #boato

Boato – Em Caracas (Venezuela), gasolina acaba e carros fazem fila quilométrica para conseguir abastecer, mostra vídeo.

Fazia muito tempo que o Boatos.org não falava sobre a Venezuela. Algo estranho, porque houve um tempo em que, quase que diariamente, a nossa equipe desmentia histórias mirabolantes relacionadas à Venezuela ou ao governo de Nicolás Maduro.

Pois bem, parece que os velhos tempos decidiram retornar. Nos últimos dias, uma história sobre a situação da Venezuela em plena pandemia da Covid-19 começou a circular nas redes sociais, gerando empatia por parte de alguns brasileiros e críticas ao sistema do país por parte de outros.

Um vídeo que está sendo compartilhado junto da publicação mostra uma fila quilométrica de carros em uma rodovia. De acordo com a pessoa que está gravando as imagens, os motoristas estariam aguardando para abastecer em um posto de combustível. Segundo a história, a gasolina teria acabado no país. “Acabou a gasolina em Caracas, a capital do país com as maiores reservas de petróleo do mundo. Socialismo é isso”, diz a mensagem. Assista ao vídeo:

Acabou a gasolina em Caracas (Venezuela) e carros fizeram fila gigante hoje?

A publicação pipocou nas redes sociais e foi compartilhada diversas vezes, especialmente com críticas ao “sistema socialista” do país. Mas será que essa história de que a gasolina teria acabado em Caracas (Venezuela) e carros teriam feito uma fila gigante para conseguir abastecer é real? Não é!

Vamos aos fatos! É fato que a Venezuela foi bastante atingida, economicamente, pela Covid-19, assim como outros países. Acontece que, antes da pandemia, a Venezuela já sofria com uma forte crise econômica, resultado da gestão de Nicolás Maduro, da briga entre Maduro e Juan Guaidó pela presidência e também do embargo estrangeiro imposto pelos Estados Unidos, que se agravou em 2019.

Também é fato que o vídeo que acompanha a publicação nas redes sociais é real. A verdade é que, recentemente, a Venezuela sofreu com um desabastecimento de combustível, mesmo sendo o país com a maior reserva de petróleo do mundo. Toda essa situação ocorreu em meados de abril. O petróleo extraído na Venezuela é do tipo extra pesado e necessita de vários processos para se extrair a gasolina. Nesses processos, são utilizados diversos produtos importados, como o etanol e o éter. Com o embargo econômico, esses produtos químicos sumiram das prateleiras e ficou cada vez mais difícil produzir gasolina no país. Como consequência, a gasolina (que até então era a mais barata do mundo, saindo quase que de graça aos venezuelanos) passou a custar um valor exorbitante, se tornando, no mercado ilegal, uma das mais caras do mundo.

Atualmente, a situação está se normalizando aos poucos. Tudo isso devido à uma ajuda do aliado Irã, que está enviando gasolina à Venezuela. Isso resultou na mudança de cobrança da gasolina, que agora passa a ser comercializada em dólares. A partir daí, o governo resolveu criar um programa de subsídio para pessoas em situações de vulnerabilidade, onde os venezuelanos poderiam comprar uma quantidade de gasolina com valor subsidiado pelo governo. Enquanto isso, o restante dos cidadãos deveria pagar o equivalente a R$3 por litro. No dia 1° de junho de 2020, as medidas contra à Covid-19 foram flexibilizadas, levando diversas pessoas aos postos de combustíveis, mesmo com o valor por litro da gasolina mais caro. Isso porque, o sistema de pagamento usado nos postos não estava aceitando algumas formas de pagamento durante a pandemia. Com a flexibilização, muitos motoristas puderam entrar na área de conveniência dos postos para realizar o pagamento em dinheiro. Além disso, o próprio Exército e a milícia pró-governo acabaram dificultando o acesso ao combustível ao realizar a fiscalização e organização dos locais.

Apesar da situação ainda inspirar cuidado, ao que tudo indica, a política de aumento de preços e a importação de gasolina acabaram com o desabastecimento de combustível no país. Como é possível ver nessa matéria recente, apesar do medo do desabastecimento, a gasolina ainda existe nos postos de combustíveis em Caracas.

Por fim, como é possível ver no vídeo, as imagens foram feitas no início de junho de 2020, ou seja, não é de “hoje”. Além disso, a própria pessoa que está gravando o vídeo diz que a situação está sendo gravada em Baruta. O local é um município autônomo que se localiza no estado de Miranda, faz parte da Grande Caracas e fica localizado ao sudeste do Distrito Capital (o nosso Distrito Federal), onde fica localizada Caracas, a capital do país. Caracas também é um município. Dessa forma, não faz sentido dizer que Baruta fica em Caracas.

Em resumo: a história que diz que a Venezuela está sem gasolina e, por isso, filas gigantes de carros estão sendo filmadas no país é falsa! O vídeo, de fato, é real. Mas não foi gravado “hoje”. As imagens foram feitas na cidade de Baruta, em 3 de junho de 2020. A situação, de fato, está feia mesmo, mas a grande questão é que essa história de desabastecimento tem mais de dois meses, ou seja, não é nada atual. Além disso, o próprio vídeo mostra que a gasolina não acabou em Caracas e muito menos retrata a situação atual que, apesar de não ser as mil maravilhas desejadas, também não enfrenta a falta de gasolina. Ou seja, cuidado ao compartilhar, pois a história é desatualizada e não representa a situação atual do país. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Xmskzm
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

 

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)