Proteína spike da vacina causa câncer, descobre médico #boato

Boato – Vacinas são experimento e causam desregulação imunológica, levando à lesões e morte, por causa da proteína Spike. Médico norte-americano descobriu isso.

Se vocês estavam com saudades dos negacionistas anti-vacina, fiquem tranquilos! Eles desapareceram, mas não morreram (apesar de tudo). Depois de terem causado desinformação (que levou ao comprometimento da saúde de diversas pessoas), os famosos antivax voltaram.

E como já era de se esperar, voltaram com as mesmas fake news e com o mesmo conteúdo apelativo. Exemplo disso é a história de hoje. De acordo com uma publicação que está circulando nas redes sociais, a proteína Spike presente nas vacinas causaria câncer.

Segundo a publicação, a descoberta teria sido feita pelo dr. Ryan Cole. Ainda segundo a história, os casos de câncer entre os vacinados estariam se “alastrando como incêndios”. De acordo com a publicação, as vacinas seriam um experimento e causariam uma desregulação imunológica, causando lesão e morte. Confira:

“O CÂNCER DAS VACINAS. Dr. Ryan Cole descreve suas descobertas sobre o câncer que se “alastra como incêndios”entre os vacinados. “Eles vão para o estágio dois, estágio três, estágio quatro é assim que acontece. E isso é por causa da desregulação imunológica que essas injeções causam.” As proteínas spike estão nas vacinas e são injetadas para causar lesão e morte. Os vacinados escolheram apostar em um experimento, agora terão que arcar com suas consequências”.

Proteína spike da vacina causa câncer, descobre médico?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Twitter e voltou a causar pânico entre as pessoas. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas e da falta de conhecimento sobre a proteína Spike.

Não é preciso nem lembrar a quantidade de fake news sobre as vacinas e até sobre a proteína Spike durante a pandemia. A equipe do Boatos.org desmentiu centenas delas, como a que dizia que a proteína Spike poderia causar danos irreversíveis. Também a que indicava que Byram Bridle estaria certo ao dizer que a proteína Spike é um veneno tóxico e, por fim, a que apontava que a proteína Spike seria responsável por 62 milhões de mortes por problemas no coração, em 2022.

Além disso, ao olhar para a mensagem, logo ficamos desconfiados. Isso porque ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, alarmista e a falta de fontes confiáveis.

Ao buscar pelo assunto na internet, não encontramos nenhuma outra fonte que pudesse validar a afirmação. Pelo contrário, descobrimos inúmeros desmentidos sobre o caso. De acordo com a Reuters, especialistas afirmaram que não existem evidências de que a proteína Spike poderia desencadear problemas de saúde, como o câncer. Ainda segundo a agência Reuters, estudos apontam que a pandemia poderia colaborar para a demora de diagnósticos e para a morte de pessoas com câncer, devido a diagnósticos atrasados, à interrupção de tratamentos e ao abandono de hábitos preventivos.

Além disso, o site Health Feedback também desmentiu a informação falsa. De acordo com eles, além de não existirem evidências científicas de que a proteína Spike cause câncer, também não existem evidências de que ela possa diminuir o sistema imunológico. Se isso não bastasse, o tal dr. Ryan Cole faz diversas afirmações equivocadas sobre as células T.

Por fim, é importante ressaltar que a proteína Spike presente na vacina não causa nenhum problema de saúde. Como já explicamos aqui no Boatos.org de maneira bastante didática, a proteína Spike presente na vacina não é capaz de modificar o DNA das pessoas. Na realidade, ela apenas estimula o organismo a produzir proteínas do tipo Spike, estimulando o sistema imune a produzir anticorpos contra o SARS-CoV-2.

Em resumo: a história que diz que a proteína Spike presente na vacina contra a Covid-19 causa câncer é falsa! Além da história indicar informações equivocadas sobre o funcionamento do sistema imune e da produção de anticorpos, não existem evidências científicas de que a vacina possa causar câncer. Se isso não bastasse, a história acabou desmentida na Inglaterra e nos Estados Unidos. E por fim, a proteína Spike presente na vacina não consegue causar nenhum tipo de alteração no DNA das pessoas. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso