Coronavírus já existia desde 2014 e China já vacinou população em 2018 e 2019 #boato

Boato – Coronavírus surgiu em 2014, China vacinou sua população em 2018 e 2019 e Doria já sabia da “guerra biológica”. 

Vocês acharam que as fake news sobre a Covid-19 já tinham acabado? Infelizmente, nada disso. As histórias falsas sobre a pandemia seguem com força, causando desinformação e gerando ações equivocadas.

Ao longo do surto de Covid-19, tivemos fake news sobre os mais diversos assuntos. Algumas das que mais fizeram sucesso ao longo da pandemia, com certeza, foram as histórias da conspiração sobre a China.

E, é claro, elas nunca deixaram de assistir. Exemplo disso é a história de hoje. Nos últimos dias, uma publicação tem feito sucesso nas redes sociais. De acordo com ela, o SARS-CoV-2 (novo coronavírus) já existe desde 2014. Segundo o texto, a China teria desenvolvido a vacina contra a Covid-19 em 2018 e vacinado toda a sua população em 2018 e 2019, sem que chineses soubessem. Ainda segundo a mensagem, a vacina teria sido incluída no pacote de vacinas obrigatórias no país. Para completar, de acordo com a publicação, o governador João Doria já sabia de tudo isso e faria parte do complô da “guerra biológico”. Confira:

“A GUERRA É BIOLOGICA. Esse vírus estáva a disposição da China desde 2014, a vacina está pronta desde 2018, a população chinesa foi vacinada em 18 e 19 com a vacina para o covid 19 sem saber, foi no pacote de vacinas triviais obrigatorias lá. Agora eles estão fazendo de conta que estão desenvolvendo a vacina para não se incriminarem, o Dória quando anuncia a vacina já sabe disso. Eles peecisam de grande população para terem credibilidade no resultado. Vejam que na China eles deixaram só uma região sem tomar a vacina, primeiro para poderem exportar o vírus, segundo para criarem uma cortina de fumaça e se colocarem também como vítimas, na verdade tudo isso nada tem a ver com controle genético, é só comercial, parar o mundo todo emquanto eles trabalham a todo vapor. Quebrar as maiores economias do planeta para se instalarem a custo baixíssimo em 4 continentes, compram áreas, empresas, safras, infraestrutura e até partidos políticos em vários países, enfase maior na África e América do Sul, realmente um plano audacioso e um golpe de mestre. A segunda onda tem a ver com uma nova cepa do vírus que é produzido pelo próprio sistema de defesa do organismo, ou seja, em contato com um determinado tipo de anti corpos, o virus se transmuta para enganar o sistema de defesa, prova é que as medicações para combater a segunda onda, não são as mesmas que deram mais resultado na primeira. Não se iludam, a guerra é biológica e comercial, a sobretaxas anericanas contra produtos chineses foram o gatilho que disseminou o vírus. Essa tática de guerra está presente nas grandes potências desde a guerra fria da decada de 50 e 60, a única diferença é que o China teve a coragem e a audácia de usar.

Coronavírus já existia desde 2014 e China já vacinou população em 2018 e 2019?

A informação tem feito grande sucesso nas redes sociais, em especial, no Facebook. A publicação já conta com dezenas de compartilhamentos e a curiosidade dos internautas só aumenta o potencial viral da mensagem. Apesar disso, a história não passa de balela!

Basta olhar para o texto para ficar desconfiado. A publicação apresenta diversas características de fake news na internet, como o caráter vago, bastante alarmista e a falta de fontes confiáveis.

Além disso, as teorias da conspiração sobre o surgimento do SARS-CoV-2, da vacina e o envolvimento da China, infelizmente, se tornaram comuns. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras histórias sobre o assunto, como a que dizia que a revista Saúde, de 2003, é a prova de que o novo coronavírus já existia e é uma armação da China. Também a que indicava o laboratório Vanguard já fabricava a vacina contra a Covid-19 e isso provaria a armação da China e, por fim, a que apontava que Pequim e Xangai não teriam casos de Covid-19, porque a China teria criado uma arma biológica.

Ao ler a mensagem, percebemos que as acusações são gravíssimas. Entretanto, o autor do texto não cita nenhuma prova ou evidência de que tudo aquilo seja real. Na verdade, todas as informações citadas na mensagem não passam de um amontoado de histórias falsas já desmentidas aqui no Boatos.org.

Assim como já citado por aqui, o SARS-CoV-2 não existia “há anos atrás”. Ao longo da pandemia, muita gente fez confusão com outros vírus do grupo coronavírus. Os vírus que fazem parte desse grupo já são conhecidos há bastante tempo. Eles podem causar infecções respiratórias leves até graves. Nos últimos anos, dois vírus do grupo coronavírus ganharam os noticiários ao causar epidemias de infecções respiratórias graves, a SARS e a MERS. E apesar de pertencerem à mesma família, os vírus são diferentes e não são o SARS-CoV-2 (responsável pela Covid-19).

E essa confusão tem sido usada ao longo dos meses para justificar que a China já “sabia de tudo” há anos. Na realidade, não é nada disso. O vírus que causa a Covid-19 surgiu apenas em 2019, partindo de uma evolução natural (ou seja, ele não foi “criado para ser uma arma biológica”).

Como já mostramos aqui no Boatos.org, a China sofreu um grande impacto econômico ao longo da pandemia. Não só a China ficou estacionada, como também seus parceiros econômicos. Com a economia global parada e sem matéria-prima, a China viu seu PIB retrair de forma drástica. E, ao contrário do que aponta a história de hoje, o país chinês não tem se beneficiado em nada com a doença (que tem uma taxa de mortalidade bastante grande na China).

Já sobre a vacinação da população chinesa em 2018 e 2019, a história não apresenta nenhum elemento que possa sustentar a teoria. É fato que a China começou a vacinar sua população em meados de julho de 2020 (mesmo sem ter certeza da eficácia do imunizante), mas não em 2018 e 2019. Vale ressaltar que essa teoria de que os chineses já estavam vacinados anos antes da pandemia se espalhar para o restante do mundo surgiu nas redes sociais. Não existe nenhum registro oficial sobre o assunto e nenhum veículo de comunicação (mesmo os “denuncistas” chineses) endossou a história. Mesmo depois de procurar bastante, não encontramos nada (apenas mais teorias conspiratórias sem provas). E quando falamos sobre acusações graves, provas e indícios são fundamentais para comprová-las. Se não existem, então, significa que a história foi retirada diretamente do vale das fake news.

Em resumo: a história que diz que o coronavírus já existia desde 2014, a China vacinou sua população em 2018 e 2019 e Doria sabia de tudo é falsa! As acusações são graves e o autor do texto não cita nenhuma prova ou indício de que a suposta informação seja real. Além disso, procuramos bastante, mas não encontramos nenhum registro oficial sobre as acusações, sequer informações de veículos de comunicação “denuncistas” da China. Se isso não bastasse, o texto não passa de um compilado de informações falsas já desmentidas aqui no Boatos.org, que envolveu teorias conspiratórias sobre a origem do vírus, a vacinação e um suposto plano maléfico da China. Nenhuma das informações procede. Ou seja, a história não passa de balela. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK