Papa Francisco propõe o fim do Brasil e criação da Pátria Grande Socialista #boato

Boato – Em discurso, o papa Francisco propôs o fim do Brasil e a criação de uma grande pátria socialista na América Latina com capital no Panamá.

O encontro entre Lula e o papa Francisco, na última semana, tem rendido uma série de notícias falsas contra o pontífice (e também contra o ex-presidente). Muitas dessas notícias (como por exemplo, a que fala da “fortuna de Lula no Banco do Vaticano”) são apenas remendos de balelas antigas já desmentidas aqui. É o caso da história de hoje.

Publicações em redes sociais dão conta de que o papa Francisco propôs, durante pronunciamento, o fim do Brasil (!) e a criação de uma “grande pátria socialista” (quem não se lembra no cabo Daciolo falando sobre ela) na América Latina. O “novo país” teria capital no Panamá. Leia a mensagem que acompanha uma das publicações:

URGENTE: PAPA PROPÕE FIM DO BRASIL E CRIAÇÃO DA PATRIA GRANDE. Discurso acaba com Brasil – Capital Panamá. Em um discurso PAPA propõe fim do Brasil para unificação de todos em uma Pátria Grande socialista

Papa Francisco propôs o fim do Brasil e criação da Pátria Grande Socialista?

Caramba, gente. Será que as notícias falsas sobre o papa não poderiam ser, pelo menos, novas? Indagamos isso porque, com exceção do “detalhe” “acabar com o Brasil”, essa história de Pátria Grande Socialista foi desmentida outro dia aqui. Por isso, relembre o que escrevemos em nosso desmentido:

Em primeiro lugar, as mensagens das publicações que estão compartilhando o vídeo carregam todas as características de fake news: são vagas, alarmistas, possuem vários erros de português e também não citam fontes confiáveis que possam dar credibilidade ao que está sendo dito.

Em segundo, não é de hoje que surgem nas redes sociais boatos sobre o papa Francisco. Inclusive, alguns deles nós já desmentimos por aqui, como você deve se lembrar da história falsa de que o Papa proibiu que os fieis beijassem a sua mão por estar com nojo, da vez em que ele teria dito que Jesus pecou e que Deus é um bárbaro e, ainda, de quando o pontífice teria revelado que as guerras no Oriente Médio e Crimeia iriam se espalhar pelo mundo.

Da mesma forma, ao buscarmos pela nossa história de hoje, não encontramos qualquer notícia em fontes confiáveis sobre o suposto apoio do papa Francisco à tal Pátria Grande. Afinal, se fosse verdade mesmo, teria saído em todos os veículos de comunicação ao redor do mundo.

Mais que isso, ao procurarmos também pelo tal discurso do papa que está sendo compartilhado, chegamos ao dia 24/01/2019. Francisco, de fato, discursava durante a Jornada Mundial da Juventude para autoridades, representantes da sociedade civil e corpo diplomático no Palácio Bolívar, na Cidade do Panamá, como apontou uma das publicações.

No entanto, além de o vídeo ser antigo, pegaram apenas uma parte do discurso original do sumo pontífice, no qual, em sua introdução, ele apenas falou ao povo local que, para Simón Bolívar (militar e líder político venezuelano que atuou na libertação do Panamá e outros países da colonização espanhola e a criação de um grande estado), o Panamá seria a capital da tal Pátria Grande. Veja o trecho em que ele fala sobre:

“Começo a minha peregrinação neste local histórico, para onde Simón Bolívar – afirmava que, «se o mundo tivesse de escolher a sua capital, para este augusto destino seria assinalado o istmo do Panamá» – convocou os líderes do seu tempo a fim de forjar o sonho da unificação da Pátria Grande. Uma convocação que nos ajuda a compreender que os nossos povos são capazes de criar, forjar e sobretudo sonhar uma pátria grande que saiba e possa acolher, respeitar e abraçar a riqueza multicultural de cada povo e cultura. Na esteira desta inspiração, podemos contemplar o Panamá como uma terra de convocação e de sonho”.

No restante do discurso, ele não defendeu em nada a tal Pátria Grande. Na realidade, nem tocou no assunto. Dentro do contexto da realização da Jornada Mundial da Juventude em terras panamenhas, papa Francisco citou o país como “ponto estratégico” para este evento, sendo uma “ponte entre os oceanos e terra natural de encontros”, em que jovens dos cinco continentes poderiam “criar vínculos e alianças”, com a ajuda do povo, convidando este a participar de forma ativa e com “empenho e trabalho diário”.

O líder da Igreja Católica também convidou as autoridades a darem exemplo aos milhares de jovens, com “austeridade e transparência”, ajudando-os em um “novo modo de construir a história”. E finalizou: “O direito ao futuro também é um direito humano”.

Resumindo: a história que aponta que o papa Francisco propôs o fim do Brasil se baseia em uma informação já desmentida no Boatos.org e que tira uma fala do papa Francisco totalmente de contexto.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/320iXsb

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)