TSE faz campanha eleitoral para Lula em código de verificação de título eleitoral #boato

Boato – TSE coloca nome de Lula em código de verificação de título eleitoral e todos os votos irão para o ex-presidente

A proximidade das eleições presidenciais de 2022 está mexendo com os ânimos dos eleitores e dos próprios políticos. E qualquer mínimo detalhe tem sido usado para atacar os concorrentes ou até mesmo o processo eleitoral.

Exemplos são o que não faltam e ao que tudo indica, novamente, as eleições serão recheadas de fake news. A equipe do Boatos.org tem monitorados diversas informações falsas sobre as eleições circulando na internet.

E a história de hoje é exatamente sobre o assunto. De acordo com uma publicação que está sendo compartilhada nas redes sociais, o TSE estaria fazendo campanha eleitoral para o ex-presidente Lula. Segundo a história, a suposta campanha estaria sendo feita por meio de códigos de verificação dos títulos eleitorais. Ainda de acordo com a história, os códigos de verificação trariam o nome de Lula e essa seria uma mensagem subliminar por parte do TSE. Confira:

Confira o desmentido em vídeo:

Versão 1: “Vejam o que o TSE tá fazendo. Fazendo campanha eleitoral pro Lula nos títulos de eleitores, tá? Vejam o código do meu título de eleitor. O meu título de eleitor tá aí, tá? PQD+LULA PT.PT.MW tá aí, de testemunha pra todo mundo ver, tá? É um absurdo, rapaz. Nós temos que fazer alguma coisa e agir contra essa situação, tá? O TSE do Amapá fazendo campanha pro Lula, botando código do Lula no título, no título. Na hora que esse título for acionado, que for votar, esses votos vai cair pro Lula, pro Lula, tá? Isso é crime. Isso é um absurdo. Tá bom? Esse povo tem que tomar providência disso aí, viu, Zé Dias?”.

TSE faz campanha eleitoral para Lula em código de verificação de título eleitoral?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no WhatsApp e revoltou muitos eleitores. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da origem da informação e de uma ilação equivocada.

Ao olhar a mensagem, logo de cara ficamos desconfiados. Isso porque ela apresenta algumas características de fake news na internet, como o caráter alarmista e a ausência de informações em veículos de comunicação confiáveis.

Além disso, como já mencionamos anteriormente, as fake news sobre o processo eleitoral seguem bombando na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que o TSE queria anular votos de quem usa a camisa de Bolsonaro para favorecer a esquerda. Também a que indicava que o TSE teria cancelado o título de eleitor de uma idosa de SC sem nenhum motivo e, por fim, a que apontava que o TSE teria contratado 32 mil urnas eletrônicas grampeadas que não passaram por testes.

Ao contrário de outras fake news, a história de hoje cita uma fonte confiável e explica o processo realizado para se chegar ao resultado. Ao checar todo o processo, descobrimos que tanto o eleitor quanto o código existem (e podem ser consultados publicamente). Entretanto, não se trata de um favorecimento do TSE. O próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) explicou a situação e afirmou que os códigos são gerados automaticamente por uma ferramenta do sistema de autenticação, sem qualquer intervenção do TSE.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esclarece que os códigos do sistema de autenticação, compostos por letras e números aleatórios, são gerados de forma totalmente randômica, sem que haja qualquer ingerência por parte da Justiça Eleitoral. A ferramenta serve para confirmar a autenticidade dos documentos emitidos por meio do Portal do TSE e foi criada com o objetivo de facilitar o acesso do eleitorado aos serviços da Justiça Eleitoral. O Tribunal, portanto, desmente a alegação de que faria uso do sistema para manifestar qualquer posicionamento político-partidário e/ou passar mensagens subliminares às eleitoras e eleitores.

Por fim, o fato do código ter o nome “LULA” não influencia em nada o processo eleitoral. Não existe qualquer lógica na afirmação de que os votos de eleitores com o código de verificação “LULA” serão direcionados automaticamente para o ex-presidente. O código de autenticação serve para confirmar a autenticidade dos documentos emitidos pelo portal do TSE, não tendo qualquer interferência nas eleições.

Em resumo: a história que diz que o TSE estaria fazendo campanha eleitoral para Lula por meio dos códigos de autenticação é falsa! Os códigos, de fato, existem. Entretanto, não significa que o TSE está fazendo campanha eleitoral para Lula ou que os eleitores terão seus votos direcionados para o ex-presidente. Os códigos são gerados de maneira aleatória e não têm nenhuma interferência por parte do TSE. Além disso, os códigos só servem para comprovar a autenticidade dos documentos gerados no portal do TSE e não interferem no processo eleitoral. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso