Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Carrefour, GM, Volkswagen e Electrolux não estão em crise por causa do governo Lula

Carrefour, GM, Volkswagen e Electrolux não estão em crise por causa do governo Lula

Por causa de Lula Carrefour fecha lojas, GM demite 50%, Volkswagen e Electrolux têm problemas financeiros, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Por causa de Lula, Carrefour está fechando lojas, GM demitiu 50% dos funcionários e Volkswagen e Electrolux estão em crise financeira

  Análise

Uma das datas mais esperadas no mundo todo está se aproximando: a Black Friday. No Brasil, a data promete aquecer a economia. E de acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, a economia brasileira estaria precisando mesmo de um empurrão. Segundo a história, empresas como Carrefour, GM, Volkswagen e Electrolux estariam enfrentando problemas financeiros no Brasil e o culpado seria o governo Lula.

Ainda segundo a história, o Carrefour teria fechado diversas lojas no país e a GM teria demitido 50% de sua força de trabalho, enquanto isso, a Volkswagen e a Electrolux estariam enfrentando uma séria crise financeira no Brasil. De acordo com a história, por conta da situação, patriotas estariam convocando um protesto para o dia 15 de novembro de 2023. Confira:

Vídeo: é falso que imagens mostram Lulinha agredindo a esposa

“É, amigos… Em menos de 15 dias, o Carrefour anuncia o fechamento de 16 hipermercados, a GM demite 50% dos seus funcionários no Brasil, a Volkswagen anuncia a paralização definitiva de Veiculos no país e mais uma série de outras demissões. Agora é a vez da Electrolux, gigante do setor de eletrodomésticos, que anuncia a demissão de 3.000 funcionários. Tudo devido à queda das vendas esse ano. Não vendem mais geladeiras, fornos microondas etc. O bandido acabou com o país inteiro em menos de um ano. E podemos nos preparar… A treva só está começando… Todo esse povo que está perdendo o emprego, daqui a alguns meses vai se desesperar… Os caminhoneiros vão se revoltar por não terem mais o que transportar…

Aí sim, será o começo do caos… Tudo isso é reflexo de um povo com pouca educação e fácil de ser enganado, e também de escolas e universidades que doutrinam nossos jovens, para se tornarem uns imbecis, marionetes fáceis de serem manipulados, fazendo deles uns papagaios aloprados que só repetem a ideologia furada que esses comunistas pregam. O resultado está aí, tá na cara… não deu certo em nenhum lugar do mundo e acham que daria certo aqui… Um absurdo reconduzir à presidência uma quadrilha      como é essa a do PT. Agora todos iremos pagar caro. Muito triste. Ontem aconteceu o Encontro de Lideranças de Movimentos Patriotas do Brasil, no Clube Militar.

Gente de todo Brasil (RS, RGN, Paraná, SP, MG, PE, DF, RJ). Gostei de constatar que tem muita gente empenhada em salvar o país. O objetivo do encontro era criar uma coordenação nacional visando orientar as ações, sem que cada grupo perca sua própria identidade. A Comissão foi escolhida e já tem tarefas imediatas a cumprir. A orientação é voltar à ocupação das ruas. A data do primeiro evento será definida pelos diversos movimentos, sendo 15. NOVEMBRO o dia mais provável. A orientação é exigir do Congresso o voto auditável e evitar os “ataques”, tipo “fora isso ou fulano”, “abaixo…”. TEM QUE SER MANIFESTAÇÕES PACÍFICAS”.

A história rapidamente foi compartilhada nas redes sociais, em especial, no Facebook e logo agitou pessoas contrárias ao governo Lula. Porém, a história possui alguns detalhes que nos deixam com um pé atrás, como o caráter vago, alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis. Todas essas são características de fake news na internet.

A partir daí, separamos três questões para explicar se essa história é verdadeira ou não: 1) O Carrefour fechou 16 lojas, a GM demitiu 50% dos funcionários, a Volkswagen paralisou definitivamente e a Electrolux demitiu 3 mil? 2) Os casos do Carrefour, GM, Volkswagen e Electrolux têm relação com Lula? 3) Haverá um manifestação de patriotas no dia 15 de novembro que vai parar o Brasil?

Checagem

O Carrefour fechou 16 lojas, a GM demitiu 50% dos funcionários, a Volkswagen paralisou definitivamente e a Electrolux demitiu 3 mil?

Não. Cortes e demissões são comuns dentro de uma empresa, mas nenhuma das empresas citadas demitiu em grande escala ou fechou lojas, assim como aponta a história. No caso do Carrefour, a equipe do Boatos.org já desmentiu uma história parecida. Na oportunidade, a história afirmava que a Carrefour iria fechar seis supermercados e demitir cerca de 5 mil funcionários por culpa de Lula. Porém, o grupo Carrefour apenas devolveu o espaço que alugava da WRV e era operado pelo Super Nosso. Com isso, a WRV vai assumir as operações.

No caso da GM, a empresa realizou demissões recentemente. Em outubro de 2023, a GM demitiu funcionários em três fábricas no Brasil. Porém, não foi 50% dos funcionários brasileiros. Além disso, a  própria empresa voltou atrás. Logo após o anúncio das demissões e da mobilização do sindicato, a GM informou que vai rever as exonerações e suspendeu as 1,2 mil demissões anunciadas anteriormente.

Já a situação da Volkswagen e da Electrolux também não tem nenhuma ligação com a realidade. Tanto é que as histórias acabaram sendo desmentidas pela equipe do Boatos.org. No caso da VW, a história indicava que a empresa iria fechar fábricas e deixar o Brasil por causa de Lula. Porém, a história não foi bem assim. A Volkswagen não fez nenhum anúncio do tipo. A empresa está passando por problemas financeiros em decorrência da estagnação do mercado.

Por fim, uma história indicava que a Electrolux iria demitir 3 mil funcionários no Brasil por causa de Lula. Na realidade, a empresa decidiu demitir 3 mil funcionários ao redor de suas fábricas no mundo. No Brasil, a Electrolux está finalizando a construção de uma nova fábrica em São José dos Pinhais (PR).

Os casos do Carrefour, GM, Volkswagen e Electrolux têm relação com Lula?

Não. Nenhum dos casos que envolvem demissão ou crise possui relação com o governo Lula, mas sim com a economia mundial. No caso da GM, as demissões foram motivadas pela baixa nas vendas e nas exportações dos carros. Já a Volkswagen afirmou que está passando por problemas financeiros em decorrência da estagnação do mercado. A Electrolux, por fim, destacou que as demissões têm relação com um processo de redução de custos, motivado pela fraca demanda dos consumidores.

Haverá um manifestação de patriotas no dia 15 de novembro que vai parar o Brasil?

Ao que tudo indica, algumas pessoas estão preparando uma manifestação para o dia 15 de novembro de 2023, contra o governo Lula. Como já alertamos por aqui, temos visto algumas publicações convocando e organizando o protesto. Entretanto, o número de pessoas que têm falado sobre isso na internet ainda é modesto e, por isso, a manifestação não deve ter um grande impacto.

Conclusão

Fake news ❌

Governo Lula não é o culpado por problemas financeiros no Carrefour, na GM, na Volkswagen e na Electrolux. Algumas das empresas, como GM, Volkswagen e Electrolux, de fato, passam por uma crise financeira. Porém, a situação não tem nada a ver com o governo Lula. Na realidade, as empresas enfrentam uma queda de vendas a nível mundial, o que levou à diminuição da receita dos grupos. Por fim, uma manifestação deve ocorrer no dia 15 de novembro de 2023. Existe uma movimentação na internet, mas sem nada definido e e as discussões têm acontecido de maneira tímida.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)