Policiais federais, civis e militares invadiram Congresso hoje e descobriram golpe contra Bolsonaro #boato

Boato – Policiais federais, civis e militares invadiram o Congresso hoje e descobriram um golpe contra Bolsonaro e todos os brasileiros. Querem aprovar PEC da Previdência, tirar o WhatsApp do ar e usar a pandemia para contra o presidente.

Nem só de boatos novos vivem as fake news sobre a pandemia do novo coronavírus. Não é raro acharmos na internet boatos antigos voltando a circular ou “boatos reciclados”. O mais novo (nem tão novo assim) fala de um golpe contra Bolsonaro.

Um vídeo de policiais invadindo o Congresso está sendo compartilhado junto com uma mensagem que aponta que policiais federais, civis e militares descobriram um “golpe contra Bolsonaro”. A mensagem aponta que “deputados ganharam R$ 6 milhões para a aprovar a PEC da Previdência”, querem usar a pandemia contra o presidente e ainda tirar o WhatsApp do ar. Leia a mensagem que circula online:

Confira o desmentido em vídeo

Acorda BOLSONARO Policiais federais civis e militares invadiram o congresso nacional hoje e descobriram um grande golpe que vai ser dado em todos brasileiros , e a mídia ficou caladinha Mobilização em Brasília contra a PEC da previdência Divulguem, o máximo que puderem não podemos ficar parados!!!

R$6 milhões, é o valor que vai receber cada deputado que votar pela Reforma da Previdência que corta a aposentadoria dos pensionista do INSS, vão declarar falência pois o dinheiro vai ser usado para outros fins irão culpar a pandemia e o presidente BOLSONARO depois do Brasil entrar em cãos , Estão querendo tirar o zap do ar pra que essa mensagem nâo viralize áté eles tomarem uma providencia!

VAMOS VIRALIZAR! MANDE PRA TODOS SEUS CONTATOS! A Globo está tentando esconder a todo custo, mas o zap vai divulgando… Estou enviando como recebi, o STF vai quebrar os cofres publico so para atingir o presidente ! Notícia vazada da inteligência de uma das forças polícias de investigação ! Os aposentados terá seus salários cortado por um tempo e todos os pensionistas do Brasil , fiquem atentos !!!! 11:33

Policiais federais, civis e militares invadiram Congresso e descobriram golpe contra Bolsonaro?

A mensagem circulou com muita força na internet e deixou correligionários do presidente de cabelo em pé. Mas será mesmo que a mensagem em questão é real e será que policiais invadiram o Congresso hoje? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

A mensagem (que tem características de boatos online como ser vaga, alarmista, ter erros de português, pedir compartilhamento e não citar fontes confiáveis) em questão é um “mix” de diversos boatos já desmentidos aqui no Boatos.org.

O vídeo em questão não tem nada a ver com invasão do Congresso durante pandemia do novo coronavírus. Como falamos neste texto de 2017, o incidente com policiais aconteceu em fevereiro de 2017. Leia o que escrevemos:

Por sinal, numa simples googlada matamos a charada: o protesto aconteceu, mas ao contrário do que estão falando, não foi “hoje” – que seria no dia 15 de março de 2017. Nesta matéria do site da Câmara dos Deputados sobre o episódio, a informação é de que o protesto acorreu em fevereiro e, desde então, estão usando o vídeo para dar um caráter atual.

Apenas dando mais detalhes sobre o incidente. O protesto ocorreu para pressionar que medidas que impactariam a categoria não fossem aprovadas na reforma da Previdência (o que, de fato aconteceu). Na ocasião, foram registrados confrontos nas proximidades do Congresso.

O segundo fake relacionado à história fala sobre deputados “receberam” R$ 6 milhões para aprovar a reforma. Isso foi desmentido pelo Boatos.org em junho de 2017. Na realidade, o fake era um distorção de uma negociação (que não deu certo) de liberação de emendas parlamentares. Relembre o que escrevemos:

Todo o deputado tem direito a uma cota de dinheiro (calculado com base no orçamento) para realizar obras em seus redutos eleitorais (seja estado ou município). Para tanto, ele precisa fazer um projeto, o projeto ser aprovado dentro do Congresso e o governo liberar a verba. Neste ano, os deputados têm direto a R$ 8,7 bilhões (já contando o que foi cortado).

Voltando à cronologia. Em meio aos debates para “convencer” os deputados da base aliada, o governo acenou com a possibilidade de liberar o dinheiro das emendas parlamentares em um período anterior ao previsto. Foi justamente sobre isso que falou a matéria da Folha que falava sobre a liberação dos recursos.

Dois pontos importantes que fazem o texto do blog crítico ao governo ser classificado como boato (ao contrário da matéria da Folha). O primeiro é que o dinheiro das emendas não é destinado diretamente aos deputados. Em teoria, o dinheiro é destinado para obras.

O segundo erro é em relação ao valor. Não são “R$ 6 milhões” para cada deputado. Na realidade, a destinação do valor de R$ 1,9 bilhões é definida de acordo com os projetos apresentados. Vale apontar que esse valor não foi a primeira parcela liberada e não será a última. De acordo com o Diário Oficial, os valores serão liberados entre abril e dezembro. Por sinal, todos os deputados vão se beneficiar das emendas parlamentares.

O terceiro fake na mensagem é que o fala que está sendo tramado um golpe contra Bolsonaro na pandemia do novo coronavírus. Já desmentimos balelas parecidas com essa, que falam de um grande complô contra o presidente. Invariavelmente, essas mensagens fazem muito barulho, mas não apresentam nenhuma prova. Relembre o que falamos em uma delas: 

O texto apresenta acusações fortes. Mas, assim como em outros boatos, não apresenta nenhuma prova ou indício de que a informação possa ser real. Ao buscar por mais detalhes sobre o texto, não encontramos nada em nenhuma fonte confiável. Por sua vez, a tese chega a beirar o ridículo (e não existe uma palavra melhor para definir a teoria). São inúmeros os furos descritos no texto.

O quarto fake é o que fala que “vão tirar o WhatsApp do ar”. Isso a gente desmente periodicamente. Nas duas últimas ocasiões, desmentimos teses que falavam que o WhatsApp iria ser tirado do ar ou que havia limitado publicações para prejudicar o presidente.

Com as desconfianças da veracidade, resolvemos buscar por mais detalhes a respeito do assunto. Não demorou muito para derrubar duas das teses apresentadas. É falso que a medida só será válida para o Brasil. Ela será colocada em prática no mundo todo. Também é falso que o Congresso e o STF têm algo a ver com isso. Em uma medida de “âmbito mundial” colocar “na conta” do Judiciário e Legislativo do Brasil seria superestimar a importância dos órgãos.

Aliás, achar que o WhatsApp “quer prejudicar” Bolsonaro também é superestimar o presidente. Na realidade, o intuito do WhatsApp é diminuir a quantidade de encaminhadas para (de acordo com os pressupostos deles) diminuir o número de fake news. Quem está compartilhando a mensagem está, de certa forma, admitindo que as fake news são a principal arma de Bolsonaro.

Resumindo: além de o vídeo não ter nada a ver com invasão do Congresso por parte de policiais hoje, a mensagem que circula na internet é uma mistura de diversos boatos desmentidos por aqui em 2017 e 2020.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Confira a lista de todas as fake news sobre o novo coronavírus

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2yOF9Hf

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)