Mourão escreveu texto no Estadão hoje que começa com “não vi nosso presidente proibir nem obrigar ninguém a se vacinar” #boato

Boato – Vice-presidente Mourão afirma que Bolsonaro não proibiu e nem obrigou ninguém a se vacinar, entre outras coisas, em texto no Estadão hoje. 

Sem dúvida alguma, as entrevistas com os candidatos à Presidência da República, realizadas pela Rede Globo, têm agitado a internet. As perguntas de William Bonner e Renata Vasconcellos incendiaram a internet nesta semana.

E não só pelo conteúdo e pela postura dos jornalistas. As entrevistas também têm sido usadas por disseminadores de fake news para atacar os candidatos. E as histórias falsas não pararam por aí.

De acordo com uma publicação que está sendo compartilhada nas redes sociais, o vice-presidente Hamilton Mourão teria escrito um texto no jornal Estadão, afirmando que “não vi nosso presidente proibir nem obrigar ninguém a se vacinar”. No texto, ele exalta Bolsonaro e critica alguns setores da sociedade. Confira:

“Vale a pena a leitura e a reflexão Antonio Hamilton Martins Mourão VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA Não vi nosso presidente proibir nem obrigar ninguém a se vacinar… Mas vi uma suprema corte decidir que quem não se vacinar perderá direitos… Não vi os laboratórios solicitarem aprovação do órgão técnico (ANVISA) para poderem comercializarem suas vacinas aqui… Mas os vi solicitarem que os governos assinem um termo que os isentem de responsabilidades se surgirem efeitos colaterais graves/desconhecidos… Vi um presidente que optou por não se vacinar e não mentiu para sua população… Mas vi autoridades fingirem que se vacinaram… Vi autoridades proibindo uso de droga muito conhecida e segura… Mas as vi tomarem (e se auto prescreverem!!!) quando adoeceram… Não vi ninguém chamar o Mandeta de genocida por ter dado a pior orientação possível de toda essa epidemia… Mas vejo muitos chamarem o presidente por não fazer lockdown, embora tenha sido facultado a prefeitos e governadores o combate a COVID de maneira que lhes parecesse melhor…

Não ouvi críticas incisivas e diárias sobre a compra de respiradores que não funcionaram, superfaturamento e nem de hospitais de campanha que não funcionaram… Mas vejo críticas ferozes por qualquer declaração do presidente… Vi o presidente ser chamado de inabil por não negociar com o congresso… e depois de fazer concessões a este para poder governar… Vi uma suprema corte legislar e governar, mas deixar caducar processos… Não vi petistas/esquerdistas abandonarem o barco nem quando ficou PROVADO o quanto Lula tinha roubado… Mas vejo a direita conservadora diminuir seu apoio a um presidente que não rouba mas que não é politicamente correto… Vi um presidente sozinho contra o mundo tentando repatriar sua floresta e acaber com a exploração estrangeira… Mas só vi noticiado que era um incendiário… Não vi tanta indignação quando o filho do Lula se transformou de estagiário de zoológico a grande empresário… Mas vi discursos inflamados contra o Presidente porque seu filho teria feito a famosa “rachadinha” (aliás, incluída no estatuto do PT!)… 

Vi pessoas serem presas por caminharem sem máscaras nas ruas e ameçadas de prisão para quem ousasse passar o Natal em família… Mas vi criminosos serem soltos para que pudessem passar com as suas… Vejo uma parcela da população que não aceitou o resultado da eleição até hoje ser chamada de democrática e um presidente que luta para manter a liberdade individual, armar a população e diminuir o poder do estado ser chamado de fascista… Vejo pessoas cujo estilo de vida é atacado pela esquerda que quer literalmente destrui-lo virando as costas para o único homem de coragem que apareceu por aqui para defender a família, o trabalho e a liberdade… Aí eu te pergunto, inteligência: o que tu queres para a tua vida? Para a vida dos teus filhos? Que futuro tu achas que pode existir com Maias, Ciros, Haddads e Amoedos???? Entendam de uma vez por todas que Bolsonaro não é a melhor opção… Ele é a ÚNICA opção!!!”.

Mourão escreveu texto no Estadão que começa com “não vi nosso presidente proibir nem obrigar ninguém a se vacinar”?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Facebook e no WhatsApp e logo se tornou conteúdo em grupos bolsonaristas. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas e do desmentido do próprio Estadão.

Frases e textos atribuídos falsamente a personalidades não são novidade na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, inclusive, do próprio vice-presidente Mourão, como a que dizia que Hamilton Mourão teria escrito texto em agradecimento aos “insetos do Brasil” por 2019. Também a que indicava que Mourão teria dito que a corrupção deixa de existir se ninguém souber sobre ela e, por fim, a que apontava que Arnaldo Jabor teria escrito um texto elogiando Bolsonaro e tecendo críticas aos opositores.

Resolvemos, então, buscar por mais informações sobre o assunto e descobrimos que o texto não foi escrito pelo vice-presidente Hamilton Mourão e nem foi publicado no jornal Estadão. O próprio Estadão desmentiu toda a história. De acordo com o jornal, o texto não está em sua base de dados. Além disso, o serviço de checagem Estadão Verifica destacou que o texto foi escrito por uma ginecologista gaúcha, que compartilhou o conteúdo em suas redes sociais. Segundo a apuração do Estadão Verifica, a mulher confirmou, em sua página pessoal, que o texto pertence à ela.

Por fim, o texto apresenta algumas informações falsas, como a afirmação de que as vacinas dos laboratórios não passaram pelo crivo da Anvisa. A informação é completamente equivocada, uma vez que todo medicamento deve solicitar o aval da agência reguladora para ser utilizado. Além disso, o texto parece tentar defender o indefensável e tirar toda a responsabilidade do presidente Jair Bolsonaro, como líder do país, frente ao combate à Covid-19.

Em resumo: a história que diz que o vice-presidente Hamilton Mourão teria escrito um texto onde afirma que “não vi nosso presidente proibir nem obrigar ninguém a se vacinar”, no Estadão, é falsa! O texto foi escrito e compartilhado por uma ginecologista gaúcha nas redes sociais. Posteriormente, o texto foi atribuído ao vice-presidente Hamilton Mourão. Além disso, o texto não foi publicado no jornal Estadão. Por fim, o texto apresenta algumas mentiras já desmentidas aqui no Boatos.org e tenta tirar a responsabilidade de Bolsonaro sobre a tragédia da Covid-19 que ocorreu no Brasil. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso