Greve geral contra Lula e a favor da intervenção militar vai parar o Brasil em janeiro de 2023 #boato

Boato – Greve geral contra o governo Lula vai começar em janeiro de 2023, com pedido de intervenção militar e vai parar o Brasil.

Nos últimos dias, os olhos do mundo se voltaram para o Brasil. Com o fim do governo Bolsonaro e o início de um novo governo Lula, a atenção de diversas autoridades estão concentradas nas propostas de Luiz Inácio Lula da Silva e futuros acordos internacionais.

Enquanto os novos ministros do governo Lula tomam posse de seus cargos, as expectativas só aumentam. Mas em meio às mudanças, os disseminadores de fake news têm tentado criar um ambiente de caos e desconfiança.

Confira também: É falso que Lulinha foi preso no Paraguai! Confira o desmentido em vídeo:

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

Exemplo disso é a história de hoje. De acordo com uma publicação que está sendo compartilhada nas redes sociais, diversos bolsonaristas estão convocando uma greve geral contra o presidente Lula que promete parar o Brasil. Segundo a história, os caminhoneiros serão obrigados a parar, uma vez que o agronegócio teria aderido à greve. Ainda de acordo com uma publicação, até o senador Magno Malta teria compartilhado um vídeo onde convoca os brasileiros para participarem da greve geral. Confira:

Versão 1: “Greve geral….. Vamos aderir…. E vamos divulgar nas nossas redes sociais geral. Acabou a palhaçada em. #COMPARTILHEMMMMM dias 7, 8, 9, etc… Janeiro de 2023”. Versão 2: “*GREVE GERAL – AJUDEM A COMPARTILHAR!!!*”. Versão 3: “GREVE GERAL JÁ. OU DERRUBAMOS O SISTEMA AGORA OU NÃO DERRUBAMOS NUNCA MAIS. ESTAMOS NO TUDO OU NADA”. Versão 4: “O AGRO PAROU!! Automaticamente os caminhoneiros vão ter que parar!! Não vão ter o que carregar!!! Greve geral”.

Greve geral contra Lula e a favor da intervenção militar vai parar o Brasil em janeiro de 2023?

A informação viralizou rapidamente nas redes sociais, em especial, no Facebook e agitou grupos bolsonaristas. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de fontes confiáveis e de participantes.

Nos últimos dias, a internet se deparou com diversas informações falsas sobre supostas greves. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que a greve dos caminhoneiros de 2023 já teria começado em Paranavaí (PR) e iria parar o Brasil. Também a que indicava que um vídeo mostraria manifestantes patriotas fechando a entrada do STF e, por fim, a que apontava que muitos navios estariam parados na costa do Brasil por causa da greve dos caminhoneiros.

Em todos esses casos, o que houve foi uma tentativa clara de inflar um movimento antidemocrático, que representa um grupo político (bolsonarismo) quantitativamente pequeno, para dar a impressão de que esse movimento representa o povo. E assim como observamos, em nenhum dos casos a greve geral ocorreu.

Além disso, fora os grupos políticos golpistas (onde muitos estão organizados em torno de pessoas que estão sem trabalhar desde o final das eleições), não existe nenhuma entidade de classe que apoie a suposta greve.

Se isso não bastasse, a tal greve geral defende temas inconstitucionais, como um golpe militar, e não tem o apoio da maioria da população. É importante lembrar que o ex-presidente Jair Bolsonaro não representa a maioria do povo (afinal, perdeu as eleições em 2022). Além disso, o grupo que está tentando organizar a greve geral é quantitativamente pequeno e representa apenas uma parcela dos eleitores de Bolsonaro.

Por fim, o senador Magno Malta, que teve um vídeo usado na história de hoje, explicou que não está apoiando a greve geral. De acordo com ele, as imagens foram feitas no dia 12 de dezembro de 2022 e mostra uma reflexão sobre o momento que o país está atravessando. Magno Malta afirmou que o vídeo foi retirado de contexto e que estão usando as imagens para confundir o povo.

Em resumo: a história que diz que a greve geral contra Lula vai parar o Brasil em janeiro de 2023 é falsa! A história surgiu do nada, alimentada por grupos bolsonaristas que até hoje não aceitaram a derrota do ex-presidente Bolsonaro nas urnas. Não existem provas de que a suposta greve vai sair do papel e muito menos que vai parar o Brasil. Os grupos que alimentam essa teoria são pequenos e, inclusive, representam apenas uma parcela dos eleitores de Bolsonaro. Já o vídeo do senador Magno Malta usado em uma das publicações foi desmentido. Em um post no Instagram, Magno Malta afirmou que as imagens foram gravadas em dezembro de 2022 com uma reflexão sobre o momento atravessado pelo país. Segundo ele, o vídeo foi retirado de contexto e está sendo usado para confundir o povo. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2oQa6tD
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso