Grandes empreiteiras ligadas a Doria e esquerda forçam funcionários a gritar “fora Bolsonaro” #boato

Boato – Donos de grandes empreiteiras ligados a Doria e esquerda estão levando pessoas para canteiros de obras para que os funcionários, sob ameaça de demissão, gritem “fora Bolsonaro” e “queremos vacinas para todos”. Depois filmam e jogam na internet.

É incrível como que algumas pessoas conseguem, mesmo sem prova alguma, acreditar nas teorias da conspiração mais malucas que aparecem na internet (as teses só precisam corroborar com a visão delas). É o caso da história de hoje.

Junto com um vídeo de uma espécie de ensaio de pessoas falando contra Bolsonaro, surgiu a “denúncia bombástica” de que grandes empreiteiras ligadas à esquerda e João Doria estariam forçando os funcionários a gritar palavras de ordem contra Bolsonaro para serem colocadas nas redes sociais sob o risco de demissão. Leia a mensagem que circula online:

*Denúncia gravíssima, precisa chegar ao Presidente Bolsonaro. Donos das Grandes empreiteiras ligados á ESQUERDA, ligados ao Dória também, estão levando pessoas aos canteiros de obras e sob AMEAÇA de demissão, param a obra e obrigam que eles gritem fora Bolsonaro, e “queremos vacinas para TODOS”…Gravam e divulgam para desestabilizar e derrubar o GOVERNO.* 🇧🇷 *Seguem áudios e vídeo em anexo.* *Quem puder copiar e colocar os áudios junto com o vídeo em um novo arquivo único, quem puder faça e divulguem no Twitter, Telegram, whatsapp e Facebook.* *É urgente pois essa investida da ESQUERDA covarde está sendo adotada no Brasil todo, começando por SP e RJ e é feita sob AMEAÇA aos operários, que tem que ficar ensaiando até eles ficarem satisfeitos e gravarem os vídeos…DENUNCIEM!*

Grandes empreiteiras ligadas a Doria e esquerda estão forçando funcionários a gritar “fora Bolsonaro”?

O vídeo e a denúncia se espalharam muito na internet. Porém, contudo, todavia, uma rápida análise mostra que as denúncias não se sustentam. Não tem nada de grandes empreiteiras da esquerda e Doria, vídeos contra Bolsonaro e provas de ameaça de demissão.

Para começar, a mensagem de hoje aplaca todas as principais características de boatos online como ser vaga, alarmista, com erros de português, pedido de compartilhamento e falta de citação de fontes confiáveis.

Além disso, ao ser vaga (não é dito quais seriam as grandes empreiteiras, onde e quando o vídeo foi gravado e quem seriam as pessoas), a mensagem perde muito do caráter comprobatório. E como vocês sabem (ou deveriam saber), o ônus da prova é de quem acusa.

Por sinal, não há quaisquer provas de que o local seja um canteiro de uma “grande empreiteira”. Ao contrário, pelo nome grafado no uniforme de um rapaz que aparece na filmagem (que não vamos citar para a preservar de ataques), chegamos a pequenas empresas prestadoras de serviços de algumas regiões do Brasil. Não há nenhuma grande empreiteira ou construtora com o nome que há no uniforme.

Tem mais: a própria mensagem não tem lá muita lógica se a analisarmos friamente. A tese de que “gravam e divulgam” para desestabilizar o governo (como se o governo precisasse disso para se desestabilizar) não se sustenta por um detalhe. Em uma busca na web, não encontramos um vídeo sequer (além do vídeo do boato) de trabalhadores da construção civil gritando “fora Bolsonaro”. Que ação é essa que não rende vídeo algum?

Além disso, a tese de que há “empreiteiras” (no plural) cai quando percebemos que há apenas um vídeo (gravado contra quem estava se manifestando) de apenas um local na internet.

Não bastasse isso, a tese de que todos têm que se reunir para gritar “fora Bolsonaro” e “queremos vacinas para todos” (achei estranho implicarem com esse pedido) se quebra com uma olhada no vídeo. Se você prestar atenção, há trabalhadores bem dispersos do grupo que estava “ensaiando”.

Por fim, o histórico deste tipo de fake sem pé nem cabeça pró-Bolsonaro é extenso. De brigadistas colocando fogo no Pantanal à China comprando toda soja do Brasil passando por governadores jogando respiradores fora, o que não falta é teoria da conspiração sem lógica (e sem veracidade) para vitimizar Bolsonaro.

Vamos ver o que temos: 1) Uma denúncia grave sem provas. 2) Um vídeo totalmente retirado de contexto e sem referência temporal alguma. 3) Um texto que é desmentido pela ausência de objeto. 4) A ausência de qualquer grande empreiteira com o nome citado. Com isso, podemos dizer que “grande empreiteiras ligadas a Doria e à esquerda” está demitindo funcionários que não gritam “fora Bolsonaro”.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/3kWrohw
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet