General Heleno grava áudio falando de guerra das Forças Armadas contra esquerda e intervenção militar #boato

Boato – Em áudio, general Heleno afirma que Brasil vai enfrentar zonas de turbulência para combater a esquerda, com uso das Forças Armadas.

As eleições de 2022 ainda estão dando o que falar. Pelo menos, entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Desde o fim do pleito eleitoral, diversos bolsonaristas iniciaram movimentos antidemocráticos para contestar o resultado das urnas eletrônicas.

E no final de 2022, quase em 2023, alguns apoiadores do presidente Jair Bolsonaro não desistiram da narrativa. Com isso, fake news sobre o assunto ainda seguem sendo compartilhadas na internet. Exemplo disso é a história de hoje.

Confira também: É falso que Lulinha foi preso no Paraguai! Confira o desmentido em vídeo:

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

De acordo com um áudio que está circulando nas redes sociais, o general Heleno teria gravado um vídeo falando sobre a guerra das Forças Armadas contra a esquerda e a intervenção militar. Segundo a história, ele teria dito que o Brasil vai enfrentar turbulências para combater o avanço da esquerda e da corrupção, com atuação das Forças Armadas. Confira:

“Bom, o que eu vou aqui falar pra todos vocês é algo que creio todos nós devemos estar preparados psicologicamente e não com o espírito de neurose ou desespero nós já sabíamos que isso ia acontecer. Nós já sabíamos de que haveria um momento na história do Brasil, diante da sua própria história e grandeza, outros movimentos iguais a esses já aconteceram, que atravessaríamos zona de turbulência. Há muito tempo o Brasil vem, de certa maneira, atravessando momentos muito delicados. Nos últimos quatro anos, talvez, muitos de vocês não tenham presenciado o que aconteceu no Brasil nesses últimos quatro anos. E o que está acontecendo hoje é um reflexo do que vem acontecendo há muito tempo no Brasil. Um desrespeito total às leis, embora antes desses quatro anos que estamos vivendo, as coisas sempre aconteceram de forma velada, ou seja, roubo, furto, desvio de função, peculato, enfim, corrupção, só que os bandidos decidiram todos virem à luz do dia. E nós sabemos e muitos outros que não haveria outra forma de lidar com isso, ou seja, não poderemos combater toda essa criminalidade sem que haja turbulências.

[…] O silêncio do senhor presidente da República e das Forças Armadas, assim como sua movimentação por todo o Brasil, nos indica de que, de fato, está vivendo algo anômalo a nossa prática de democracia. Jamais imaginávamos, creio que todos nós, que um dia veríamos pessoas sentadas em cadeiras de uma Corte, agindo como se fossem partidárias de um partido ou saindo da sua prerrogativa de juiz e agindo como bandidos. Ao que tudo indica, eles estão muito convencidos de que serão ou sairão vitoriosos. Eu digo que não. Porque o povo brasileiro jamais aceitará ser tutelado pelo crime. Jamais. Não adianta. A história nos provou que desde a década de 30, entre 1932 e 1935, pra sermos mais preciso tivemos a primeira intentona comunista no Brasil. […] De lá pra cá, nunca mais tivemos um equilíbrio saudável no regime democrático, porque a oligarquia política histórica, corrupta sempre esteve no poder. Desta vez será diferente. Não veremos repetir 1964, porque será mais generalizado e, talvez, mais setorial do que foi naquela época.

[…] A coisa está tão escancarada, no sentido da corrupção, que eles não escondem sequer a vergonha de, por exemplo, diplomarem um condenado da Justiça e, logo depois, irem para uma festa de churrasco, regados a samba e bebida alcoólica. Estou me referindo a juízes de uma Corte Suprema e um condenado da Justiça, julgando-se que realmente vai se tornar presidente da República. […] As nossas Forças Armadas brasileiras são a nona força armada do mundo, muito bem equipada, formada por profissionais e saberá o que vai fazer. […] Deste modo, creio que estamos num ponto culminante do Brasil, da história do Brasil. E haveremos de entrar, conforme já citei, em zonas de turbulência. E eu tenho dito pra quem tem me acompanhado o que eu sempre disse, não será fácil. Não será uma coisa que será fácil de ser degustada pelos brasileiros que estão acostumados a serem cordados enfim. Assistiremos os espetáculos grotescos de prisões de autoridades”.

General Heleno grava áudio falando de guerra das Forças Armadas contra esquerda e intervenção militar?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no YouTube e animou muitos bolsonaristas que seguem sonhando com um novo golpe militar. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas e pela origem do áudio.

A mensagem possui um caráter vago, bastante alarmista e não apresenta fontes confiáveis. Essas são características recorrentes em fake news na internet. Além disso, não existem notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis, o que nos fez desconfiar ainda mais da história.

Desde o final das eleições, histórias falsas sobre intervenção militar e áudios falsamente atribuídos a personalidades que “apoiariam” um golpe estão pipocando na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que Tarcísio de Freitas teria gravado um áudio pedindo para que as pessoas fiquem nos quartéis, alertando sobre infiltrados e afirmando que a intervenção vai acontecer. Também a que indicava que um áudio informava que o mundo entraria em guerra contra o Brasil e, por fim, a que apontava que Modesto Carvalhosa teria gravado um áudio sobre as manifestações pró-Bolsonaro e pedido por intervenção militar.

Essa não é a primeira vez que general Heleno foi vítima de uma fake news do tipo. Logo após o primeiro turno das eleições de 2022, uma história apontava que o general Heleno teria gravado um áudio sobre intervenção militar no caso da vitória de Lula. Na oportunidade, o próprio general Heleno desmentiu a informação. Por meio de sua página no Twitter, o general Heleno afirmou que o áudio que acompanhava a história não tinha nada a ver com ele.

E ao procurar por mais informações, descobrimos que o general Heleno tem mantido uma postura muito mais tranquila do que a apresentada no áudio. Tanto é que, no dia 18 de dezembro de 2022, buscando evitar conflitos, ele publicou um tuíte onde nega que tenha falado sobre Lula em sua saída do Palácio da Alvorada.

Por fim, a voz do áudio de hoje é muito parecida com a do outro áudio que tentava incriminar o general Heleno. E basta escutar os áudios para perceber que a voz é bastante diferente da do general Heleno.

Em resumo: a história que diz que o general Heleno teria gravado um áudio falando que o Brasil vai enfrentar zonas de turbulência e que as Forças Armadas vão agir é falsa! A voz do áudio lembra bastante outro áudio já desmentido aqui no Boatos.org. Na ocasião, o próprio general Heleno desmentiu a história, afirmando que o áudio não tinha nada a ver com ele e não passava de fake news. Além disso, a voz é diferente da do general. Por fim, o general Heleno tem adotado uma postura bem mais moderada nos últimos tempos e completamente diferente da posição do áudio. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2oQa6tD
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso