Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Fotógrafo da Reuters participou de “armação” no dia 8 de janeiro #boato

Fotógrafo da Reuters participou de “armação” no dia 8 de janeiro #boato

Fotógrafo da Reuters participou de armação no dia 8 de janeiro, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Um fotógrafo da Reuters registrando a invasão do Palácio do Planalto é a prova de que o vandalismo do 8 de janeiro não passou de uma armação da esquerda.

Nesta última semana, o que não faltaram foram mensagens falsas que surgiram na internet com o objetivo de colar a narrativa de que os atos de vandalismo na Praça dos Três Poderes não passaram de uma “armação da esquerda”. A mais nova história se utiliza de um vídeo do Palácio do Planalto.

No vídeo em questão, um homem realiza o quebra-quebra enquanto um fotógrafo com um capacete escrito Reuters o fotografa. De acordo com mensagens que acompanham o vídeo, essa seria a prova de que tudo não passou de uma armação que “teve direito a fotógrafo profissional”. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Versão 1: Os “terroristas” dos “atos antidemocráticos” foram contratados e tinham até fotógrafo da Agência de Notícias Reuters Brasil,  #AdrianoMachado… Vão cair todos os responsáveis por essa encenação! A verdade sempre prevalece! #08dejaneiro

Vídeo: é falso que a Anvisa esteja barrando entrada de remédios no RS

Versão 2: O Teatro Canhoto – Parte XIII 1 – Fotógrafo esquerdista trabalha com infiltrado esquerdista; 2 – Infiltrado “posa” arrombando a porta; 3 – Outros infiltrados esquerdistas ficam ao lado, para não atrapalhar o ensaio fotográfico; 4 – Infiltrado vê na câmera do fotógrafo a sessão de fotos;  5 – Satisfeito com a encenação, infiltrado cumprimenta fotógrafo; 6 – Missão cumprida, os delinquentes deixam a antessala da presidência; 7 – O stalinismo brasileiro é podre de amador.

A coisa fede cada vez mais. Fotógrafo que aparece nos vídeos gravados dentro do Palácio do Planalto no dia 08 de janeiro é o Adriano Machado, fotógrafo da Reuters Brazil. Após a divulgação das imagens, o fotógrafo bloqueou seu perfil no Instagram e no Twitter.

OBS: REUTERS: é uma agência de reportagens britânica profissional. A maior do Mundo. Com sede em Londres, Estava presente no dia e hora do quebra quebra, filmando tudo a pedido de quem? Como sabiam? Como entraram? Como chegaram na hora? Tão rápidos? Sqn?

Fotógrafo da Reuters participou de armação do dia 8 de janeiro?

É claro que a narrativa “colou” em quem já estava, de certa forma influenciado por uma tese que favorece um lado político. Porém, a história em questão não se sustenta com uma simples averiguação na realidade.

Não é de hoje que histórias falsas relacionadas à narrativa de que os ataques foram “fruto da esquerda” circulam na internet. Já desmentimos histórias falsas sobre “túnel de fuga”, esquerdistas infiltrados e até de que a “filha da Dilma estaria participando dos protestos”.

Além disso, a mensagem (que tem características de fake news como o caráter vago, o tom alarmista, os erros de português e a falta de confiáveis) aponta uma narrativa que não se sustenta.

Para começar, era óbvio que fotógrafos, assim como jornalistas, estavam fazendo a cobertura das manifestações (muitos, inclusive, foram agredidos e roubados). Além disso, por que razão um “infiltrado” iria se identificar como jornalista. Não seria mais fácil, por exemplo, gravar de forma mais discreta?

Sobre Adriano Machado ter fotos de Lula e Alckmin, muita gente ignorou, por exemplo, que ele (como um profissional da imagem) também tem fotos altivas de Bolsonaro (como essa com o rosto no brasão da República ou na posse de 2019 no Rolls-Royce.

Além disso, já foi comprovado (por mais que choraminguem) que as pessoas responsáveis pelo quebra-quebra no Palácio do Planalto eram, de fato, bolsonaristas (muitas delas foram presas). Isso derruba toda a narrativa em questão (na verdade, nem precisaria eu ficar explicando isso tudo).

Resumindo: é falsa a informação que a “tramoia” do 8 de janeiro foi comprovada graças ao fato que um fotógrafo da Reuters que fotografou a posse de Lula (profissionalmente) está no local. A narrativa é frágil e sustenta uma narrativa sem sentido.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm