Fernando André Sabag Montiel, brasileiro que tentou atirar em Cristina Kirchner, é bolsonarista #boato

Boato – Brasileiro que atirou contra vice-presidente da Argentina Cristina Kirchner, Fernando André Sabag Montiel, apoia Bolsonaro

O atentado contra a vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, no dia 1º de setembro de 2022 chocou o mundo. Na oportunidade, a vice-presidente chegava em sua casa, por volta das 21h, quando foi surpreendida por uma aglomeração.

Ao descer do carro para falar com os apoiadores, um homem se aproximou de Cristina Kirchner e efetuou um disparo. No momento, a vice-presidente colocou as mãos na cabeça e o homem foi detido. De acordo com a polícia, o homem é o brasileiro Fernando André Sabag Montiel, de 35 anos, que não conseguiu atingir Cristina Kirchner, porque a arma falhou.

Em meio à situação, diversas informações falsas sobre o assunto começaram a ser compartilhadas na internet. De acordo com uma delas, o brasileiro que tentou atirar em Cristina Kirchner, Fernando André Sabag Montiel, seria bolsonarista. Segundo a publicação, o homem teria compartilhado diversos posts em apoio ao presidente Jair Bolsonaro Confira:

Versão 1: “BRASILEIRO QUE TENTOU MATAR CRISTINA KIRCHNER É BOLSONARISTA”. Versão 2: “CRISTINA NASCEU DE NOVO!! A desgraça que tentou assassinar Cristina Kirchner é bolsonarista!! Vergonha Brasil”. Versão 3: “BRASILEIRO QUE TENTOU MATAR CRISTINA KIRCHNER É BOLSONARISTA Fernando Andres Sabag Montiel, brasileiro que atirou contra a cabeça da vice-presidenta argentina, tuitou horas antes uma mensagem elogiando Jair Bolsonaro”.

Fernando André Sabag Montiel, brasileiro que tentou atirar em Cristina Kirchner, é bolsonarista?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Twitter e no Facebook e deixou muitas pessoas revoltadas. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da origem da história e de uma confusão em relação ao nome do suspeito.

Não é de hoje que pessoas que cometem crimes são acusadas de apoiar político X ou Y. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras dessas histórias, como a que dizia que Lázaro Barbosa teria aparecido em foto com o ex-presidente Lula e seria filiado ao PT. Também a que indicava que Fabiano Kipper Mai, autor do ataque em Saudades (SC), teria foto de Che Guevara e #forabolsonaro no Instagram e, por fim, a que apontava que o médico Giovanni Quintella Bezerra, acusado de estupro, seria apoiador de Bolsonaro em perfis nas redes sociais.

Além disso, apesar de Fernando ser brasileiro, ele não tem muita contato com a cultura e a realidade brasileira. Fernando é filho de pai chileno e mãe argentina. Ele nasceu em São Paulo (SP), em 1987, mas com apenas 6 anos,  em 1993, ele e a família se mudaram para Buenos Aires, na Argentina. Fernando estudou e trabalhava na capital argentina até o atentado.

Se isso não bastasse, o perfil citado na história como prova não é o perfil de Fernando André Sabag Montiel, acusado pelo ataque contra a vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner. O perfil usado como prova é de alguém com o nome parecido. Não sei se vocês perceberam, mas o nome da pessoa em questão é “Fernando André” e no perfil é “Fernando Andrés”. Além disso, dasta olhar para a foto do perfil para perceber que não se trata da mesma pessoa.

A coisa não para por aí, o dono do perfil citado mora em Rosário, uma cidade na região central da Argentina. Já o responsável pelo atentado mora em La Paternal, em Buenos Aires, na Argentina. Além disso, o perfil foi deletado (o que não seria possível se fosse realmente o acusado, uma vez que ele está preso).

Por fim, não existe qualquer prova de que ele apoie ou tenha preferência pelo presidente Jair Bolsonaro. Até onde se sabe, Fernando possui um símbolo nazista tatuado no braço, mas não existem elementos que liguem o ataque à posição política do homem. Na realidade, amigos e conhecidos informaram que Fernando sofria bullying na escola e é mitomaníaco, um mentiroso compulsivo que inventava histórias para se sentir reconhecido. Eles também destacaram que Fernando já havia comprado armas e todos desconfiavam de que ele tentaria matar seus perseguidores.

Em resumo: a história que diz que Fernando André Sabag Montiel, brasileiro responsável pelo ataque contra a vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, apoia o presidente Jair Bolsonaro é falsa! O perfil citado na história e usado como prova não é de Fernando André Sabag Montiel. O homem do perfil é um homônimo, isto é, uma pessoa com o mesmo nome. Além disso, informações contidas no perfil, como localização e a foto mostram que não se trata da mesma pessoa. Por fim, até o momento, não existem provas de que o crime teria sido cometido por motivação política. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso