Bruno Covas já morreu e anúncio só será feito no dia 1º de maio #boato

Boato – O prefeito Bruno Covas já morreu. Porém, estão escondendo a notícia para ser divulgada no dia 1º de maio. Dois são os motivos: atrapalhar a manifestação bolsonarista em SP e marcar a data com o Dia do Trabalho.

O que não faltam neste Brasil polarizado são malucos que espalham e acreditam em qualquer teoria da conspiração (como a que acabamos de fala do “Dossiê Ursal”); A última delas envolve o estado de saúde de Bruno Covas (prefeito de São Paulo), uma manifestação bolsonarista e o Dia do Trabalhador (1º de maio).

De acordo com textos e até um vídeo, Bruno Covas já teria morrido. Porém, aliados dele estariam esperando para fazer o anúncio no dia 1º de maio. Há dois motivos para isso. 1) Fazer dele “um mártir” ao morrer no Dia do Trabalhador. 2) Atrapalhar uma manifestação bolsonarista marcada para este dia. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Confira o desmentido em vídeo:

Versão 1: BRUNO COVAS PREFEITO DE SÃO PAULO PODE ESTAR MORTO BRUNO COVAS JA ESTARIA MORTO E O ANUNCIO DO FALECIMENTO. SERA FEITO NO PROXIMO DIA 1 DE MAIO DIA DO TRABALHO. FATO SIMILAR ACONTECEU NA MORTE DE TANCREDO NEVES. QUANDO FOI ANUNCIADO O FALECIMENTO DIA 21 DE ABRIL DE 1985, COINCIDINDO COM A MORTE DE TIRADENTES E O TRANSFORMANDO EM ‘MARTIR’, PORÉM ELE HAVIA MORRIDO NO DIA 14 DE ABRIL DO MESMO ANO. DIVERSOS JORNAIS DA EPOCA DERAM ESSA NOTİCIA.

Versão 2: Estão dizendo que Bruno Covas já está morto e vão dar a notícia perto do final de semana para atrapalhar a manifestação do dia 1° maio, manifestação a favor do governo federal. Versão 3: Segundo boatos aqui em SP – O Bruno Covas morreu – mas vão anunciar somente na quinta ou sexta-feira para tentarem enfraquecer o movimento do dia 01 na Paulista. – Eu não duvido nada. E onde há fumaça, há fogo. #Dia01EuVou

Bruno Covas já morreu e anúncio será feito só no dia 1º de maio?

Mensagens e vídeos não demoraram a se espalhar por aí. Porém, não só não é verdade que há um grande plano envolvendo a “morte de Bruno Covas” como também a tese em questão é, no mínimo, ridícula.

As características das mensagens já nos deixam desconfiados. Elas são vagas, alarmistas, com erros de português e não citam nenhuma fonte confiável. Mais do que isso: ela citam uma fonte que não podemos apontar como “confiável”.

O sujeito que gravou o vídeo falando da tese que Bruno Covas já estaria morto e que tudo fazia parte de um plano para atrapalhar os bolsonaristas é o mesmo sujeito que já falou, por exemplo, que Sergipe já havia declarado o confisco de propriedade privada e que militares queriam dar um “golpe militar de esquerda em Bolsonaro”. Ou seja: já disseminou informações erradas.

Ao analisar o vídeo, podemos ver, inclusive, que “como fonte”, o sujeito aponta que ninguém falou isso para ele, que foi só “percepção”. Ou seja: a história brotou da “percepção” de alguém que sequer está acompanhando o estado de saúde do prefeito de São Paulo. Prova que é bom, nada (o mesmo vale para os outros textos que estão circulando com a acusação).

Além disso, a tese em questão perpassaria por um grande plano que envolveria, inclusive, a equipe médica que o está tratando, e não teria lá um grande benefício. Morrer em 1º de maio não muda a trajetória de ninguém e a tal manifestação bolsonarista (que nem nas redes sociais está fazendo barulho) tem tudo para ter apenas os mesmos radicais de sempre (ou seja: meia dúzia de pessoas). Não precisaria de ninguém para a atrapalhar.

Vale apontar que, de acordo com o boletim médico, Bruno Covas teve melhora do estado clínico nos últimos dias. Após descobrir que o câncer que ele trata se espalhou para o fígado e ossos e ser diagnosticado com água no pulmão, ele teve que ser submetido a tratamento e pode receber alta em 27 de março.

É importante citar que, apesar de não fazer aparições públicas, Bruno Covas fez publicações nos últimos dias no Instagram. Na rede social, ele publicou imagens do cachorro e comentou a alta que teve do hospital.

Resumindo: a tese que aponta que Bruno Covas já morreu e que sua morte não foi anunciada por estratégia política é falsa. Uma acusação como essa careceria de provas, mas tudo que temos são depoimentos sem muita lógica de fontes que, inclusive, já ajudaram a reverberar outras fake news.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet