Bolsonaro aumentou o Bolsa Atleta de R$ 1.000 para R$ 8.000 #boato

Boato – Jair Bolsonaro faz reajuste no Bolsa Atleta, de R$ 1 mil para R$ 8 mil, enquanto Lula desviou milhões do programa.

Enquanto as eleições se aproximavam, o presidente Jair Bolsonaro colocava em prática uma série de medidas econômicas para atrair eleitores. Em paralelo às iniciativas econômicas e as propagandas eleitorais, os boatos sobre as realizações do candidato à reeleição correm soltos por aí.

Às vésperas das eleições, um novo feito inédito do presidente Jair Bolsonaro viralizou entre seus eleitores. A informação aponta que Bolsonaro fez um reajuste nos valores do Bolsa Atleta, de R$ 1.000 para R$ 8.000. Em algumas versões, a mensagem aponta que o ex-presidente Lula criou o programa e desviou milhões. Outra versão, que acompanha trechos do jornal SBT Brasil, aponta que, além do reajuste, a atualização “permitiu acumular o recebimento”. Leia:

Versão 1:Bolsonaro aumentou o bolsa atleta de 1000,00 para 8000,00, satisfeita?! Versão 2: Lula criou o Bolsa atleta para roubar. Essa marca estampada na sua camisa é dos Correios, que não tem concorrência no Brasil, ou seja, não precisa de Marketing. Foi desviado Milhões só nessa criação. Aliás, Bolsonaro aumentou Bolsa Atleta de R$1.000 para R$8.000, talkey? Versão 3: E para estimular o esporte no País, o governo aumentou o valor de R$ 1 mil para R$ 8 mil auxílio e permitiu acumular o recebimento com o Bolsa-Atleta. Bolsonaro o melhor Presidente de todos os tempos sem sombra de dúvidas

Bolsonaro aumentou o Bolsa Atleta de R$ 1.000 para R$ 8.000?

Independente de quão bom ou ruim foram as promessas, Bolsonaro cumpriu parte do que prometeu durante a campanha eleitoral de 2018. Mas, apesar das entregas do governo, o aumento do Bolsa Atleta não faz parte dos 36% das promessas cumpridas.

O enredo da mensagem é a primeira coisa que chama atenção. Isso porque não é a primeira vez que os “feitos” do presidente Bolsonaro circulam pelo mundo dos boatos. Por aqui, no Boatos.org, já apareceram histórias envolvendo o PIX, Itaipu e marechais.

Tão inédito e criativo quanto a Lagoa Azul na sessão da tarde, a história, assim como em 2021, quando viralizou durante os Jogos Olímpicos de Tóquio, mistura dois benefícios, o Bolsa Atleta e o Bolsa Auxílio (LIE). Em ambos os casos, a informação não procede.

Começando pelo fato de que não há, desde 2010, reajuste no Bolsa Atleta. O principal auxílio dos competidores do país conta com seis categorias de incentivo, que variam de R$ 370 a R$ 3.100, conforme aponta o site do Ministério da Cidadania. Não custa lembrar que em nenhuma das faixas o valor é de R$ 1.000, como aponta a mensagem.

Nesta matéria o UOL explica que, durante o período, a inflação acumulada pelo IGP-M chegou a 122% e o salário mínimo foi aumentado em 115%, mas ainda assim, o programa não passou por reajustes. Desde sua criação, em 2005, o Bolsa Atleta recebeu um único reajuste, em setembro de 2010, durante o governo Lula.

Até existe um projeto, mas não saiu do papel. O Projeto de Lei 8906/17, aprovado pela Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, elaborado pelo deputado Felipe Carreiras (PSB/PE), prevê o reajuste dos valores e a liberação mensal dos recursos diretamente na conta bancária do esportista. Apesar da aprovação na Comissão, o projeto ainda deve ser analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Pois bem, já o Bolsa Auxílio da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), que diga-se de passagem é outra coisa, teve um aumento. O benefício é um auxílio para cobrir as despesas do atleta em treinamentos e competições. Diferente da Bolsa Atleta, a fonte dos recursos parte de dedução fiscal. Dito isso, saiba que, de fato, houve um reajuste. Antes, os atletas recebiam até R$ 2.400, mas foi alterada para R$ 1.000. Agora, com a alteração na Portaria n° 441 em julho de 2020, o reajuste amplia para até R$ 8000 mil a bolsa auxílio. Além do aumento, a bolsa também passou a poder ser somada a outros auxílios.

Em 2021, a Lupa também desmentiu a informação. O site de checagem apontou, inclusive, que apesar de o Brasil ter tido o melhor desempenho em número de pódios na história durante os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021, os atletas brasileiros sofreram com cortes no orçamento de programas de incentivo.

Em resumo: Bolsonaro não aumentou o Bolsa Atleta de R$ 1.000 para R$ 8.000. Primeiro porque não há nenhum aumento no benefício há dez anos, e segundo porque a informação mistura dois benefícios, que são bem diferentes.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso