Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Texto que fala sobre Alexandre de Moraes iniciar impeachment de Lula a mando de Alckmin e globalistas é um amontoado de acusações sem provas

Texto que fala sobre Alexandre de Moraes iniciar impeachment de Lula a mando de Alckmin e globalistas é um amontoado de acusações sem provas

Alexandre de Moraes entrou com impeachment de Lula para colocar Alckmin e globalistas no poder, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Seguindo o plano dos globalistas, Alexandre de Moraes entrou com um pedido de impeachment de Lula para colocar Geraldo Alckmin no poder. 

  Análise

Está circulando na internet um texto gigantesco de tirar o fôlego de qualquer “patriota”. Ele aponta que o ministro do STF Alexandre de Moraes teria começado o impeachment de Lula para que Geraldo Alckmin assumisse o posto.

No texto, é “explicado” que ocorreria para satisfazer uma onda demanda dos “Globalistas”, que resolveram tirar Bolsonaro e usaram Lula (um comunista) como instrumento. Leia o texto que circula online (alerta textão):

Vídeo: É falso que vacina da gripe tenha "vírus do câncer"

Queda de Lula em velocidade turbo! Plano de Alexandre de Moraes entra em prática para impeacheament de Lula e Alkimin no poder👇 Ontem falei com um cliente que foi diretor de uma grande estatal. Ele estava me explicando sobre o texto abaixo. SEGUE… 

VOCÊ PRECISA ENTENDER Existem 3 blocos ideológicos no mundo, lutando pela hegemonia de poder. Comunistas: Estão dominando a América Latina muito rapidamente. São marxistas narcoterroristas. Globalistas: Pertencem aos banqueiros e oligarquias. Conquistaram os EUA, França, Espanha, Portugal, Alemanha, Reino Unido e etc. Possuem quase toda a imprensa ao seu lado. Compram pessoas e instituições para servir ao seu plano. ATENÇÃO 👇👇👇 Soberanistas: São os conservadores. Liderados hoje pelo BRICS e Liga Árabe de povos conservadores. Bolsonaro, Trump, Putin, Netanyahu, Tamim Hamad… 👆👆👆 Sabe quem está vencendo agora no Brasil?!! OS GLOBALISTAS. Prestem atenção! 

Em 2018, com a vitória fácil de Bolsonaro, os globalistas (Temer, Alckmin, Serra, Partido NOVO, PSDB e Av. Paulista…) iniciaram seu projeto de tomada de poder. Apostaram suas fichas no Governador de São Paulo, João Dória, para se tornar o novo líder da direita no Brasil, uma vez que a esquerda estava combalida. Os veículos de imprensa, dominado pelos globalistas, iniciaram um processo de destruição da imagem do Presidente Bolsonaro, ao passo que tentavam tornar Dória um grande líder. Durante a pandemia, esse processo ficou muito evidente. Todavia, 3 anos passados e Dória não decolou. Chegou nas pesquisas com apenas 2,00% e os globalistas tiveram que adotar o plano B rapidamente. Eles queriam o Alckmin, mas sabiam que ele não teria o mínimo de condições de concorrer com Bolsonaro, mesmo fraudando as urnas. Para o plano dar certo, precisavam de um nome que pudesse dar contraste de votos com Bolsonaro. Só existia uma pessoa que poderia demonstrar um grande número de votos e que poderia fazer com que a fraude desse certo, LULA!

Foi aí que o grupo ordenou seus capachos do Supremo para soltar o molusco, descondená-lo, arquivar seus processos e limpar sua ficha. O molusco aceitou, mas os globalistas impuseram uma condição, ALCKMIN deveria ser o vice. O molusco e sua turma, que nunca foram burros, sabiam qual era o plano dos globalistas, mas decidiram apostar e aceitaram o vice. O plano dos globalistas NUNCA foi o molusco presidente. Sempre queriam alguém que fosse fiel ao stablishment e que logo iria se unir a Macron, Biden e outros “progressistas” mundiais para fazer a hegemonia do capital-social. Povo pobre é povo que tem dívida. Quem tem dívida, busca os bancos. Quando o banco empresta, ele recebe de volta em dobro, triplo ou mais. 

Não é nada à toa que AM foi o escolhido para enfrentar Bolsonaro e colocar o plano em prática. AM era a pessoa qualificada para o plano. Com uma mente diabólica, perversa e corajosa, e sobretudo sabendo do tamanho de sua retaguarda oculta, iria cumprir o plano tranquilamente. AM é homem de confiança de Alckmin, Temer (que o indicou para o supremo) e amigo do PCC. Estava muito confortável. Lula e a esquerda comunista, por sua vez, sabiam disso tudo, mas fizeram o acordo confiando em seus amigos ditadores e narco-socialistas bolivarianos, como Alberto Fernandes, Nicolas Maduro, Ortega, Guaidó, negociando, mais uma vez, o dinheiro brasileiro por proteção ao sistema comunista. Não é coincidência que, logo após o término das eleições, ministros do supremo foram até Nova Iorque e se encontraram com João Dória. Era o momento de comemorar o êxito do plano. Não é coincidência que após a posse, Alckmin é visto com um secretário de governo americano junto a Alexandre de Moraes. 

Não é coincidência que a GRANDE IMPRENSA já iniciou o processo de destruição da imagem do Lula, pavimentando o caminho para o impeachment. Também não será nenhuma coincidência os globalistas buscarem, agora, legitimar os movimentos dos patriotas. Pois, para o plano deles dar certo de vez, só falta uma coisa: POVO NA RUA PEDINDO A CABEÇA DO “LADRÃO”, e a imprensa irá endossar a narrativa de que “o país está instável, a economia está definhando e o lulopetismo não está cumprindo com suas promessas”, com a finalidade de derrubar o larápio o quanto antes. Alckmin, por sua vez, já está se colocando como homem moderado. Vai aparecer na televisão falando sobre apaziguar o país e vai, até, defender pautas da direita. Podem esperar. Os globalistas possuem dinheiro, mas não possuem o povo. E eles precisam do povo. E agora, com o afastamento do presidente Bolsonaro, irão tentar dominar esse povo a qualquer custo. 

Fiquem bem atentos a pessoas jamais vistas, de repente, querendo se apoderar do movimento e se colocando como liderança de tudo. Irá acontecer. Prestem bem atenção nos próximos acontecimentos e observem os detalhes. Lula vai cair, com certeza. Mas de pouco adiantará se o Alckmin ficar no poder, pois ele também representa um bloco de oligarquias mundiais que querem estabelecer a Nova Ordem Mundial. São quase tão fedidos quanto os comunistas, a diferença é que os comunistas/socialistas bolivarianos odeiam as religiões e se relacionam umbilicalmente com o narcotráfico, enquanto os globalistas não estão nem aí para as religiões, desde que o nosso dinheiro continue a jorrar para as suas contas. O Deus deles é o dinheiro, enquanto o Deus do comunista é o poder. E o NOSSO DEUS é JESUS CRISTO! Fiquem atentos, estudem, busquem conhecimento e resistam, até que um verdadeiro cristão volte ao poder. Assistam ao documentário no Youtube “As eleições do fim do mundo” e entendam com quem estamos lidando. “Por falta de conhecimento, meu povo pereceu.” Oséias 4:6 [31/3 13:39 👆 É necessário viralizar este artigo é fazê- lo percorrer o 4 cantos do BR e do mundo.

Checagem

A história é repleta de diversos clichês e é reforçada por outras fake news que já desmentimos na internet. Como o nosso tempo é caro, vamos nos ater apenas em três questões na checagem (porém, deixamos aqui que todo o conteúdo é enviesado e falso).

A primeira pergunta é se Alexandre de Moraes “entrou” com o impeachment de Lula. A segunda é se a “divisão mundial” entre Comunistas, Globalistas e Conservadores é correta. A terceira é se as acusações sobre o “plano de impeachment” e contra Alexandre de Moraes são reais.

Alexandre de Moraes “entrou” com o impeachment de Lula?

Não. Na realidade, o texto nada mais é do que uma nova versão de um boato que já havíamos desmentido lá no final de 2022. A única diferença é a que aponta que Alexandre de Moraes, na versão antiga, não tinha entrado com o pedido. Ambas versões são falsas. 

Não há nada em fontes confiáveis que apontam que Alexandre de Moraes tenha dado entrada no impeachment de Lula. Primeiro, porque não é o STF ou TSE que dá entrada neste pedido (isso é feito pelo Congresso). Segundo, porque o próprio ministro não se posicionou em nada em relação a isso.

A “divisão mundial” entre Comunistas, Globalistas e Conservadores é correta?

Não. Primeiro porque o Comunismo já perdeu força há muito tempo (desde o fim da guerra fria). Por mais que haja governos de esquerda no mundo (como no Brasil), não podemos dizer que Lula seja um “comunista” ou que “governe como tal”.

Segundo porque as relações são muito mais complexas e que a possibilidade de se colocar em “caixinhas” fica difícil. O sistema de espectro político (mesmo ainda se mostrando cartesiano em muitos pontos), por exemplo, é mais complexo do que o apresentado. Ele não cita “comunistas”, “globalistas” e “conservadores”.

As acusações sobre o “plano de impeachment” e contra Alexandre de Moraes são reais?

Não fazem o menor sentido. Primeiro porque o momento político (pelo menos até agora) não dá margem para um pedido de impeachment no Brasil. Segundo porque muitas das acusações, que envolvem ligação de Alexandre de Moraes com o PCC ou mesmo de uma Nova Ordem Mundial não se sustentam e já foram até desmentidas no site.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

O texto tem muito conteúdo e muita besteira. Não é verdade que Alexandre de Moraes tenha dado entrada no impeachment de Lula e que haja um “plano de globalistas” para que Alckmin assuma o poder no Brasil.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm