5 checagens mais lidas do Boatos.org em 2021

Confira a lista dos textos mais lidos no Boatos.org em 2021. Conteúdo faz parte da nossa retrospectiva das fake news.

Como editor do Boatos.org, posso assegurar que 2021 teve predominância, novamente, de pautas ligadas à pandemia da Covid-19. De reforço de discurso negacionista à ataque às vacinas passando por promessas falsas de tratamentos com remédios ineficazes, o que não faltaram foram fake news do tipo. Foram cerca de 350 fake sobre o assunto desmentidas só neste ano.

Mesmo assim, nenhuma fake news sobre a pandemia entrou entre os textos mais lidos do ano no site. Há uma explicação para isso e perpassa por três motivos. 1) Ao contrário de outras informações falsas, as fake news sobre a pandemia são efêmeras. Elas aparecem, criam um buzz, são desmentidas e somem (ou sofrem “mutações” para voltar a viralizar). 2) Há muita gente de olho nestas fake news (o que é ótimo). Por isso, nem sempre nossos desmentidos acabam sendo os primeiros a serem encontrados. Com isso, a nossa lista dos nossos textos mais lidos do ano. Para mais detalhes, clique nos links que estão nos desmentidos:

Confira o vídeo da Retrospectiva 2021

Confira também:

Página da Retrospectiva 2021 das fake news

#5 – Vídeo mostra momento exato da queda do avião de Marília Mendonça #boato

Um dos momentos que conseguiu quebrar a predominância do assunto pandemia + o assunto instabilidade institucional (incluindo a questão do voto impresso) foi a trágica morte da cantora Marília Mendonça no dia 5 de novembro de 2021. No dia da morte, um vídeo começou a ser falsamente atribuído ao acidente dela.

As imagens, na realidade, eram de um acidente ocorrido em Jundiaí em 2012. O nosso desmentido acabou sendo muito compartilhado e teve cerca de 350 mil visualizações de páginas. Fizemos, ainda, um desmentido no YouTube com 45 mil visualizações.

#4 – 7 de setembro terá paralisação de todos caminhoneiros do Brasil, falta de mantimentos e todas redes sociais bloqueadas #boato

Sem dúvidas, o momento mais turbulento em relação a fake news de política em 2021 foi o período que antecedeu as manifestações a favor de Bolsonaro no dia 7 de setembro. Naqueles dias, notícias falsas serviam para divulgar a manifestação e, se colasse, abrir espaço para um golpe (algo que, felizmente, já se mostrava inviável).

O mais engraçado é que, diariamente, surgia uma nova informação falsa sobre o que poderia acontecer. Ela ia se somando que o que já havia sido espalhado (mesmo que se tratasse de uma informação desmentida). Foi então que há sete dias das manifestações surgiu um “áudio revelador” que apontava que o 7 de setembro teria greve dos caminhoneiros, desabastecimento, redes sociais cortadas e, claro, golpe no STF.

Assim como todas as informações lançadas por lunáticos antes, durante e depois do 7 de setembro, trata-se de uma monte de mentiras. Desmentimos o boato e tivemos cerca de 355 mil visualizações de página. Mais do que isso, esperamos ter ajudado no esclarecimento de informações relevantes.

#3 – Mensagem “Eu não autorizo” faz com que WhatsApp não use suas fotos em nova regra #boato

Desde o início de 2020, o Boatos.org tem uma seção chamada Clássico, na qual desmentimos fake news que voltaram a estar entre as mais buscadas, mas foram desmentidas há mais de 365 dias. Foi um clássico lá do início do ano que ficou em terceiro lugar entre as mais lidas.

Quando o Facebook (hoje Meta) anunciou que iria forçar que as pessoas aceitassem a Política de Privacidade da empresa para que continuassem utilizando o WhatsApp, começou a circular na internet o que seria uma mensagem que supostamente teria valor no qual a pessoa não autorizava o uso de fotos na rede social.

Falamos supostamente porque o texto, além de não ter nenhuma relação com a ação do Facebook, não tinha nenhum valor jurídico e já havia desmentido em outras versões (no caso, relacionadas ao Facebook e Instagram). O desmentido rendeu 380 mil visualizações de página e acabou sendo a terceira mais lida do ano.

#2 – 229 missionários cristãos serão mortos no Afeganistão amanhã, alerta Judith Carmona #boato

Outra notícia falsa clássica que ficou no nosso top 5 viralizou quando os Estados Unidos anunciaram que iriam deixar o Afeganistão (sim, teve isso). Ela dava conta de que uma missionária chamada Judith Carmona havia alertado que 299 cristãos iriam morrer “amanhã”.

A notícia não só era falsa como também era uma nova versão de um boato que já havíamos desmentido diversas vezes. Além de 405 mil visualizações no site, o boato foi o mais visto no nosso canal do YouTube no ano. Ao todo, o desmentido em vídeo teve 55 mil visualizações.

#1 – Cantor Thiaguinho assume namoro com jogador de vôlei Bruninho #boato

Sinceramente, chega a ser constrangedor que um tema que nem deveria ser assunto ter que ser desmentido e, ainda por cima, virar o desmentido mais lido do ano. A nossa medalha de ouro vai para uma notícia falsa espalhada na internet e reforçada por títulos propositalmente dúbios que sugeririam uma relação entre o cantor Thiaguinho e o jogador de vôlei Bruninho.

A especulação é falsa (se fosse real, não haveria problema, mas é uma fake news) e acabou sendo o texto mais lido do ano com 835 mil visualizações de páginas no site (tenho medo de saber quantas visualizações tiveram as fake news). Por sinal, o texto acabou se tornando o texto mais lido da história do Boatos.org. Se as pessoas tivessem a mesma preocupação em buscar a informação correta para outros assuntos, não estaríamos na situação pandêmica que estamos.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet