Taiwan admite que vacinas matam mais do que a Covid-19 #boato

Boato – Governo de Taiwan afirma publicamente que vacinas contra a Covid-19 estão matando mais do que a própria doença.

E as histórias falsas sobre as vacinas seguem causando pânico na internet. Nas últimas semanas, as fake news sobre o assunto voltaram a dominar as redes sociais. Próxima de dar um parecer sobre a vacinação da Covid-19 em crianças a partir de 5 anos, a Anvisa tem sido pressionada e ameaçada por negacionistas.

No dia 7 de dezembro de 2021, a Anvisa comunicou que recebeu os dados adicionais do laboratório Pfizer para poder avaliar a liberação da vacina para crianças, no Brasil. Na mesma época, o país também anunciava o primeiro caso da variante Ômicron em solo brasileiro. Com isso, as fake news sobre a Covid-19 e as vacinas voltaram a circular.

E a história de hoje não é diferente. De acordo com uma publicação que está circulando nas redes sociais, o governo de Taiwan teria admitido que as vacinas contra a Covid-19 estariam matando mais do que a própria doença. Confira:

“Taiwan se torna o primeiro país do mundo a reconhecer publicamente que as mortes efeitos colaterais das vacinas superaram as mortes dos próprios casos de Covid. La aplicaram a Pfizer, Astrazeneca e Moderna. Pare a vacinação!”.

Taiwan admite que vacinas matam mais do que a Covid-19?

A informação rapidamente viralizou nas redes sociais, em especial, no Facebook e no WhatsApp, deixando muita gente assustada. Apesar disso, a história não é real. A explicação fica por conta do próprio esclarecimento do governo de Taiwan.

Como já explicamos, nas últimas semanas, a internet foi inundada por informações falsas sobre as vacinas contra a Covid-19. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que as vacinas causam trombose e embolia pulmonar e o exame Dímero-D pode identificar a situação. Também a que indicava que 13 crianças teriam morrido após tomarem a vacina contra a Covid-19 na África e, por fim, a que apontava que autópsias em vacinados teriam revelado que os imunizantes causam mais mortes do que a Covid-19.

Ao procurar pelo assunto na internet, descobrimos que a história acabou desmentida em um serviço de checagem dos Estados Unidos. De acordo com o site polygraph.info, as mortes citadas pela história não necessariamente possuem uma relação com as vacinas. Além disso, o serviço de checagem destaca que as supostas mortes sequer são mortes confirmadas. Na realidade, tratam-se de notificações do Centro de Controle de Doenças de Taiwan (CDC) que foram retiradas de contexto.

Os números mostrados na história de hoje foram retirados de um sistema do CDC que reúne relatórios não verificados de supostos efeitos colaterais causados pela vacina. É importante ressaltar que o sistema utilizado pelo CDC de Taiwan não fornece informações sobre mortes relacionadas à vacina. O funcionamento do sistema de Taiwan é bastante parecido com o DataSUS, no Brasil, que permite a livre notificação e possui informações não verificadas. Aqui no Boatos.org já desmentimos uma história parecida sobre o sistema brasileiro. Ou seja, quantitativamente esses números não podem ser levados em consideração, uma vez que não foram verificados.

Se isso não bastasse, o próprio Centro de Controle de Doenças de Taiwan negou a informação. Em nota, o CDC explicou que os eventos incluídos nas notificações ocorreram após a vacinação, mas isso não significa que exista uma relação de causa e consequência entre eles. O CDC ainda ressaltou que esses números não devem ser usados individualmente para explicar possíveis problemas com a vacinação.

Por fim, Taiwan possui um baixo número de casos de Covid-19 e uma vacinação massiva. A campanha de vacinação resultou em uma baixa taxa de mortalidade e infecção pela doença. Além disso, o país seguiu adotando medidas de proteção rígidas. E mesmo com um novo surto em maio de 2021, os números permaneceram abaixo do que o restante do mundo. No dia 16 de novembro de 2021, um porta-voz do CDC de Taiwan informou que investiga 6 casos inconclusivos de morte que poderiam estar relacionados à vacina. Um número bem menor do que aquele mostrado na história.

Em resumo: a história que diz que Taiwan afirmou que as vacinas matam mais do que a Covid-19 é falsa! O governo de Taiwan nunca disse isso. Os dados usados pela história de hoje foram retirados de um sistema utilizado pelo Centro de Controle de Doenças de Taiwan. Os números dizem respeito a notificações não verificadas de possíveis efeitos colaterais causados pelas vacinas. Como não foram verificados, os dados não são confiáveis. O próprio CDC de Taiwan afirmou que os números não poderiam provar nada. Por fim, após analisar os inúmeros casos, o CDC de Taiwan descartou centenas deles e segue investigando apenas 6. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso