Mulher tem casa invadida por militante do “MSTU” na Argentina, mostra vídeo #boato

Boato – Vídeo mostra o momento em que uma mulher tem a casa invadida por uma representante do Movimento Sem Teto Urbano (MSTU) na Argentina. Para piorar, juiz esquerdista não concedeu liminar para ela.

Já falamos há alguns dias que um dos tipos de fake news mais recorrentes dos últimos tempos é o que aponta para o “perigo da comunização do Brasil” com base em falsas denúncias do que teria ocorrido em países “esquerdistas”. A história de hoje aponta para um suposto episódio ocorrido na Argentina.

De acordo com mensagens que acompanham um vídeo de uma discussão entre mulheres, uma dona de casa na Argentina tinha saído de casa para fazer compras e teve a casa invadida. A mensagem aponta, ainda, que o “juiz esquerdista” teria negado uma liminar e que a ocupação havia sido feita pelo Movimento Sem Teto Urbano (MSTU). Leia a mensagem que circula online (o vídeo você assiste mais abaixo):

Na Argentina, dona de casa saiu para fazer compras, quando voltou o imóvel estava ocupado pelo movimento sem teto urbano (MSTU). O juiz esquerdista não concedeu liminar. Olha o que nos espera!!!. Vejam o que o comunismo faz… Por isso o Brasil é.. @jairbolsonaro

Vídeo mostra que mulher teve casa invadida por militante do “MSTU” na Argentina?

O conteúdo rendeu muitos likes e comentários contra “o comunismo” em diversas redes sociais. Só há alguns detalhes que fazem a história ser “premiada” aqui no Boatos.org: o vídeo não é da Argentina, não há “movimento atrás do caso” e “liminar” não foi negada.

O histórico de boatos online do tipo “vídeo do que aconteceu” em países sul-americanos já é comum aqui no Boatos.org. Já desmentimos só sobre Argentina fake news que apontavam para saques em depósitos de gás, retirada de imagens de igrejas e avicultores “atacados pela população”.

Além disso, temos a mensagem. Não só ela tem características de fake news (como o tom vago, alarmista e a falta de citação de fontes confiáveis) como é mal escrita e confusa. Ficam dúvidas: 1) O que o comunismo tem a ver com o caso? 2) Que liminar não foi dada pelo juiz esquerdista? 3) O que é MSTU da Argentina?

Ao procurar respostas para as perguntas, chegamos a mais informações que enfraquecem a tese. Para começar, não existe nenhum movimento na Argentina que se chama MTSU. No Brasil, existe um movimento com esse nome, mas sequer ele é um dos “maiores”.

No vídeo não há qualquer informação que aponte que a mulher que “invadiu a casa” seja de algum movimento popular. Tampouco há qualquer explicação sobre “liminar do juiz esquerdista” ou o que o governo teria a ver com o assunto.

Ao buscar pelo vídeo, descobrimos (o que é meio de se suspeitar pelo sotaque da mulher) que o vídeo é do Chile. Como aponta este conteúdo no YouTube e esta matéria, a mulher que invadiu a casa fez por conta própria. Não teve nada de governo ou juiz a apoiando. Por sinal, o que se diz é que a polícia foi chamada para “resolver a questão”.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que uma invasão de uma casa se deu na Argentina. Além do “erro geográfico”, a mensagem que circula online erra ao falar que o caso se deu por “responsabilidade do governo ou do judiciário”. O que ocorreu foi no Chile e foi consequência de um caso individual.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet