Emmanuel Macron é gay, tem um amante e casamento com Brigitte é de fachada #boato

Boato – Foi descoberto o motivo do presidente da França Emmanuel Macron ser casado uma mulher mais velha. Ele é gay, tem um amante e o casamento é de fachada.

Quem tem um pouco de memória consegue se lembrar o quanto o nível do debate caiu durante o período eleitoral no ano passado. De acusação de mamadeira imprópria nas escolas até kit gay, o que não faltou foi acusação sem sentido durante o pleito de 2018. E se você acha que esse tipo de boato só rola no Brasil, está enganado. A prova disso é a história que vamos desmentir hoje, ressuscitada graças às polêmicas entre os presidentes do Brasil (Jair Bolsonaro) e França (Emmanuel Macron).

Depois que Bolsonaro fez um comentário sobre a diferença de idade entre Macron e sua esposa Brigitte, começaram a surgir na internet comentários que apontavam que o casamento do mandatário da França seria “de fachada”. O motivo? Macron seria gay e teria sido amante de Mathieu Gallet e Alexandre Benalla.

A história circulou muito por redes sociais (em muitos casos, links antigos com o rumor foram compartilhados) e “compilados” (com direito a apelidos para o presidente francês) em um post de um blog favorável a Bolsonaro. Leia trechos do texto (ocultamos alguns detalhes “não-publicáveis”):

Confira também: 7 fake news sobre a Amazônia

Mané Macron é um bicha muito má. Que ao invés de assumir sua homossexualidade e defender os gays franceses que diariamente sofrem com a violência de muçulmanos homofóbicos, Macron manda perseguir jornalistas que ousem fuçar sua vida íntima.

Entendemos Macron! Casamento de fachada com um dragão mais feio que a Dilma chamada Brigitte Macron, o amante violento que bate em mulher, Alexandre Benalla, um muçulmano radical e que já pagou as fianças de diversos amiguinhos criminosos ligados a células terroristas por toda a França. […]

Mathieu Gallet, ex-CEO da CSA (Conseil supérieur de l’audiovisuel) – uma espécie de BBC da França – foi amante de Macron por anos. Sem nenhuma qualificação técnica ou experência para o cargo, Gallet foi alçado a CEO da CSA por Frederic Mitterrand, outro membro ativo da comunidade LGBT Francesa, e que não aceita gays de armário para ocasiões políticas.

Macron elevou ainda mais o status de Gallet, transformando-o na principal fonte para divulgação de assuntos de interesses do Palácio do Eliseu. Mas… Mitterrand denunciou Macron por demitir Gallet após o mesmo não estar sendo ‘discreto o suficiente’ sobre a vida íntima de ambos. […]

Emmanuel Macron é gay, tem um amante e casamento com Brigitte é de fachada?

Não faltou gente compartilhando a informação. Mas será mesmo que há quaisquer provas de que o presidente da França Emmanuel Macron seja gay, que o casamento com Brigitte seja de fachada ou mesmo que ele tem amantes e o tal apelido? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Antes de fazer a checagem em si, é importante citar que a orientação sexual das pessoas (mesmo que sejam pessoas públicas) é algo de âmbito privado e que não deveria ser pauta em debates, principalmente em se tratando de um assunto tão sério como a preservação da Amazônia (lamentamos sermos obrigados a desmentir esse tipo de conteúdo). Dito isso, saiba que a história não procede.

Na hora de fazer a checagem, listamos os tópicos citados pelo blog em questão (responsável por outras fake news como a “carta do PCC sobre o PT”): 1) Macron é gay. 2) Tem um casamento de fachada com Brigitte. 3) Foi amante de Mathieu Gallet. 4) Foi amante de Alexandre Benalla. 5) Foi denunciado por Mitterand por demitir Gallet. 6) Tem o apelido de “Manu” no meio gay. Com base nisso, vamos desmentir os tópicos. Começaremos pelos mais fáceis.

A parte que fala do “apelido no meio gay” e a que Miterrand disse que Macron demitiu Gallet por não ser discreto ficou a cargo do blog em questão. O “Manu” surgiu de um episódio público em que um adolescente chamou o presidente desta forma e tomou uma reprimenda. Já a “denúncia” de Miterrand não existiu. Ao contrário, quando Mathieu Gallet foi demitido, Mitterand disse que o falso rumor do caso entre Gallet e Macron foi uma das causas.

Por sinal, os rumores de affair de Macron com Gallet ou Benalla também são fakes. O primeiro surgiu no meio da campanha eleitoral (por isso que falamos que lá é como cá) de 2017, quando Macron estava disputando contra a candidata de extrema-direita Marine Le Pen. Na época, Macron desmentiu a informação, atribuiu a sites russos e a história passou a ser classificada como fake. Já o rumor de caso de Macron com Benalla surgiu apenas em sites menores franceses e também foi classificada com fake news em fontes confiáveis.

Sobraram duas “alegações”: a de que Macron é gay e de que o casamento com Brigitte é de fachada. Nestes casos, não há quaisquer provas que se sustentem (uma vez que tudo que corroboraria com a informação foi classificado como fake news). Uma vez que não há provas não há como dizer que é verdade. É importante citar que a diferença de idade entre Macron e Brigitte não seria um motivo plausível para apontar que o casamento é de fachada.

Resumindo: a história que aponta que presidente da França, Emmanuel Macron, é gay não passa de um boato que circula online. Tudo que é apresentado como “prova” foi desmentido e/ou surgiu de fontes que não merecem confiança.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)