Desembargador Ivo Sartori do TRF-4 fala sobre intervenção militar no Brasil #boato

Boato – Ivo Sartori, desembargador do TRF-4, afirma que Bolsonaro deve chamar as Forças Armadas e invocar o artigo 142.

Se existe um boato que é totalmente verdade, esse é o que diz que o Brasil não é para amadores. Nas últimas semanas, o deputado federal Daniel Silveira foi preso após divulgar um vídeo onde exalta a Ditadura Militar e faz ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros.

O deputado foi preso e aguarda julgamento do Supremo Tribunal Federal. Se isso não bastasse, Silveira ainda enfrenta um processo no Comitê de Ética da Câmara de Deputados que pode resultar na perda de seu mandato.

Mesmo com a prisão de Daniel Silveira, parece que a exaltação à Ditadura Militar segue na moda. De acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, o desembargador Ivo Sartori, do TRF-4, teria gravado um vídeo onde fala sobre a intervenção militar no Brasil.

Segundo o homem que aparece no vídeo, a situação da pandemia (com governadores tomando ações independentes do governo federal) exige que o governo Bolsonaro convoque o artigo 142 da Constituição Federal, chamando as Forças Armadas. Ainda de acordo com ele, a atitude não seria uma “intervenção militar”, mas sim uma ação para garantir a lei e a ordem. Confira:

Versão 1: “Esse é o DESEMBARGADOR FEDERAL IVO SARTORI, do TRF-4.Preste atenção no que ele diz”. Versão 2: “PRESIDENTE BOLSONARO! POR QUE AINDA NÃO DECRETOU A INTERVENÇÃO??? O POVO ESTÁ SENDO MASSACRADO! O PAÍS ENTRARÁ EM RUÍNA!!! Assistam ao Vídeo CF nova entrevista ao DESEMBARGADOR FEDERAL IVO SARTORI, do TRF-4. Prestem bem atenção no que ele diz. Não existe mais NENHUMA DÚVIDA de que a APLICAÇÃO do ART.142 da Constituição, em TODO o BRADIL e no STF e CONGRESSO,  se faz URGENTE e NECESSÁRIA! O Governo Federal tem RESSUSCITAR a REPÚBLICA e TOMAR as RÉDEAS do PAÍS. Com a TOTAL PARTICIPAÇÃO das FORÇAS ARMADAS!”.

Desembargador Ivo Sartori do TRF-4 fala sobre intervenção militar no Brasil?

A informação causou grande burburinho nas redes sociais, em especial, no Facebook e no WhatsApp. Apesar disso, a história não passa de balela.

Não é novidade para ninguém que a internet está repleta de histórias falsas envolvendo frases atribuídas a pessoas que não disseram tais palavras. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que o Papa Francisco teria afirmado que estaria vacinado com o sangue de Cristo durante uma oração. Também a que indicava que Richard Gere teria afirmado que não há tempo para mais nada e ninguém escapa vivo desse mundo e, por fim, a que apontava que, há 60 anos, Nikita Khrushchev teria dito que os filhos de seus filhos viverão sob o comunismo.

Ao buscar pelo vídeo na internet, descobrimos que a entrevista, na verdade, ocorreu durante o programa “Aqui na Band”, no dia 19 de maio de 2020. Vale ressaltar que o programa foi retirado do ar e não faz mais parte da grade da emissora.

Além disso, o homem que aparece no vídeo não é o desembargador do TRF-4 Ivo Sartori. O homem, na realidade, é Ivan Sartori, um ex-magistrado brasileiro. Ivan Sartori chegou a trabalhar como desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), assumindo a presidência da instituição no biênio 2012/2013. Ou seja: ele não é do TRF-4.

Ivo Sartori, por sua vez, não é desembargador. O professor e filósofo também é político e chegou a vencer as eleições de 2014 para governador do Rio Grande do Sul. Após deixar o cargo, em 2019, Ivo Sartori se afastou um pouco da política e tirou um ano sabático para descansar e cuidar de assuntos pessoais. Ao buscar pelo nome de Ivo Sartori no TRF-4, não encontramos nenhuma pessoa com esse nome na instituição.

Em relação ao conteúdo da entrevista de Ivan Sartori, precisamos alertar que a situação não é tão simples como parece. O artigo 142 da Constituição Federal não autoriza qualquer poder a convocar as Forças Armadas para intervir em outros. Na realidade, o artigo se limita a diretrizes sobre o funcionamento das Forças Armadas, como por exemplo, permite que o presidente acione as Forças Armadas em caso de guerra ou como auxílio a grandes eventos. Além disso, mesmo que o presidente autorize uma intervenção militar, isso seria inconstitucional. Atualmente, as intervenções federais previstas na Constituição precisam ter o aval do poder Legislativo.

Em resumo: a história que diz que o desembargador Ivo Sartori do TRF-4 teria dito que o presidente deveria invocar o artigo 142 da Constituição Federal para ordenar as Forças Armadas a atuarem conta governadores e prefeitos é falsa! O homem que aparece no vídeo, na verdade, é Ivan Sartori (que não é desembargador do TRF-4). Ivo Sartori, citado no texto, é um político brasileiro. Além disso, o artigo 142 não prevê a possibilidade das Forças Armadas interferirem em outros poderes, não podendo ser usado para tal fim (que, além de tudo, é inconstitucional). Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/3kWrohw
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy