Bebê com leucemia vai ganhar R$ 1 por vídeo repassado no WhatsApp #boato

Boato – Compartilhe vídeo de bebê com leucemia. Ela não está pedindo nada e vai ganhar R$ 1 por cada vez que ele for repassado no WhatsApp.

Parece que, em se tratando de fake news, estamos numa moda retrô. Além das dúzias de boatos eleitorais que circulam na web, nas últimas semanas a história do “compartilhe para ajudar” tem circulado com muita força na internet.

Invariavelmente, uma filmagem comovente (ou chocante) aparece junto a uma mensagem que aponta que se o vídeo for compartilhado, o WhatsApp vai dar R$ 1 por cada share. Na história de hoje, a mensagem aponta que a menina do vídeo tem leucemia, precisa de R$ 18 mil para fazer uma cirurgia e não está pedindo nada, só que repasse o vídeo. Leia as mensagens que circulam online e assista ao vídeo: .

Ele tem leucemia A família não está pedindo nada Só que passe bastante Zap O Zap contribui com uma quantia cada mensagem que é enviada Para o tratamento dele. A cirurgía custa R$ 18.000,00. Deve ser feita o quanto antes. Ela tem pouco tempo de vida. Não pode esperar pelo SUS. O Whatsapp vai pagar R$ 1,00 cada vez que a MSG fôr repassada. Vamos salvar a vida dessa criança!

Criança com leucemia vai ganhar R$ 1 por vídeo repassado no WhatsApp?

O tal vídeo se espalhou muito na internet e, de fato, se trata de um bebê que precisa de ajuda. Mas será mesmo que essa informação de uma criança que vai ganhar R$ 1 por cada vez que o vídeo for repassado é real? A resposta é não. Vamos aos fatos.

A gente já explica todo o contexto da história, mas antes vamos aos “porquês” básicos que apontam que a história é falsa. Como já falamos sobre esse mesmo tipo de fake news em outras oportunidades, confira a nossa explicação (retirada deste desmentido):

O primeiro e mais óbvio motivo que desmonta a farsa está no fato de que o WhatsApp não (atente-se para esta palavra) doa dinheiro para crianças doentes com base em compartilhamento de imagens e vídeos. Isso acontece por dois motivos: o primeiro, e mais evidente, é pelo fato do WhatsApp ser criptografado. Segundo, não parece estranho a doação ser condicionada ao compartilhamento da imagem da criança doente?

Parece estranho, mas essa não é a primeira vez em que fotos expondo crianças com pedidos de compartilhamento aparece na internet. Só nos últimos meses já apareceram histórias no Boatos.org sobre bebezinho com cirrosebebê com câncerbebê com câncer no sangue e bebê com câncer no sangue e braço inchado. Inclusive, já fizemos um vídeo explicando um dos casos. Assista:

Dito isso, vamos à história da menina do vídeo. Trata-se de Ayla Remedi da Silva Verli, de 10 meses. Moradora de Curitiba, ela tem (ao contrário do que aponta a mensagem) AME (Atrofia Muscular Espinhal). Por causa da doença rara, ela precisava de um medicamento que custa cerca de R$ 3 milhões (de acordo com essa matéria) do jornal Tribuna do Paraná. O vídeo, gravado pela mãe da menina, Franciele Verli Braga, foi publicado na página do Facebook dela em 02/10 e dizia o seguinte:

Bom Dia, Acredite sempre em seus sonhos! Sempre lutei muito para realizar o meu grande sonho, o mais lindo e maravilhoso sonho de ser mãe. Depois de várias tentativas realizei meu grande desejo… sou mãe de uma linda menina de 10 meses. Uma bebê que foi diagnosticada com AME (Atrofia Muscular Espinhal) tipo I a mais severa. Más apesar de todo sofrimento, angústia, tristeza e obstáculos, posso dizer que sou muito feliz por ter minha comigo… Meu anjinho sem asas. E hoje minha luta e sonho é outro. Hoje luto contra a Ame!

Uma doença degenerativa tão cruel e devastadora que acaba com tudo que está à sua frente e que vai matando os neurônios de minha filha. Hoje meu grande sonho se chama SPINRAZA, o único remédio que pode salvar a vida da Ayla. O remédio mais caro do mundo! Preciso de ajuda para manter meu sonho vivo, e salvar minha filha, meu primeiro grande sonho. Peço que me ajudem a lutar contra a AME. Por Deus, não me deixem sozinha!!Peço que ajudem Ayla como puderem… Orem, curtam, divulguem, doem um 1 real que seja, mais doem por favor!!

A publicação tem, inclusive, o número da conta bancária para que Ayla receba doações. Se, de fato, você quer ajudar, não compartilhe o vídeo apenas. Doe para uma das contas que estão na postagem.

Resumindo: a história circula na internet é falsa. O bebê do vídeo não vai receber R$ 1 por compartilhamento de vídeo no WhatsApp, ele está pedindo algo (doações) e a doença não é leucemia, é AME. História esclarecida, vamos para a próxima.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Um comentário em “Bebê com leucemia vai ganhar R$ 1 por vídeo repassado no WhatsApp #boato

  • 13/10/2018 em 07:58
    Permalink

    Parabéns pelo artigo esclarecedor.
    Não costumo repassar noticias que acho meio absurdas, principalmente relacionadas a política e pedidos de ajuda, p o zap doar 1 real.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)