Vídeo gravado no cemitério de Barra do Jucu mostra fraude da pandemia #boato

Boato – Enquanto equipe de TV filmava falso enterro no cemitério de Barra do Jucu, homem filmou coveiro com a roupa limpinha e denunciou fraude na pandemia.

O novo trend em termos de fake news na pandemia está nas falsas denúncias de que as mortes por Covid-19 não passam de “uma fraude”. A mais nova peça utilizada neste enredo é um vídeo gravado por um cidadão no cemitério de Barra do Jucu (na cidade de Vila Velha, Espírito Santo).

De acordo com a narração do sujeito que está no vídeo, a TV resolveu fazer mais uma armação para “apavorar a população”. Isso ocorreu porque a equipe de filmagem foi para o local filmar um falso enterro e o coveiro estava com a “roupa branquinha” e simulando. Leia algumas das mensagens que circulam online e assista ao vídeo:

Versão 1: Cuidado! A imprensa está te enganando. Olha só a fraude que a imprensa faz para fazer terrorismo em rede nacional e você acredita. Por que um só um está paramentado e os restante não tem preocupação de estarem num lugar que, teoricamente, contamina facilmente. Por que a repórter não tem medo de sentar no túmulo? Se as famílias não podem velar e enterrar seus entes queridos, porquê esses “jornalistas” podem acessar o cemitério livremente?#fraude #pandemia #mentira #COVID19 #foracorruptos

Versão 2: Nesse link mostra armação de morte por Coronadória19 no cemitério na barra do jucu, vila velha-ES. A esquerda lixo armando para os prefeitos do ES. Com a esquerda lixo no governo. Cuidado prefeitos. Versão 3: A farsa do covid nos cemiterios!! BARRA DO JUCU!!O POVO CAPIXABA ESTA SENDO ENGANADO!! Versão 4: CEMITÉRIO DA BARRA DO JUCU O azar deles é que tem muita gente filmando tudo, tá difícil enganar a população.

Versão 5: Uma vergonha da imprensa brasileira não tem limites na Barra do Jucu em Vila Velha/ES. Não tem como acreditar que seres humanos vivam de audiência fazendo isso, levando terrorismo para a televisão para poder vender notícias de desgraça do povo. Fazer montagem em plena luz do dia sobre enterro sem ter ninguém para enterrar depois dizer que é COVID.

Vídeo gravado no cemitério de Barra do Jucu mostra fraude da pandemia?

Assim como tantos outros fakes, o vídeo e as mensagens se espalharam por muitos perfis no WhatsApp e em redes sociais. Porém, trata-se de mais uma distorção para vender a falsa tese de que as mortes são uma fraude.

Antes de falar do vídeo e das mensagens em questão, precisamos frisar que essa teoria de que a Covid-19 não está matando tanta gente e que as pessoas não podem ter medo do vírus é, além de totalmente falsa, criminosa.

Há mais chances dos números de mortes e, principalmente, de casos de Covid-19 estarem subnotificados do que supernotificados (dado o número de falsos de negativos e de pessoas que não conseguem realizar testes de Covid-19). Essa teoria e argumentos falsos (como do vídeo de hoje) só servem para jogar as pessoas para a morte e fortalecer interesses econômicos, políticos e ideológicos de quem acha que dinheiro vale mais do que a vida.

Dado o recado, vamos à análise do vídeo. A mensagem e o histórico fake news que visam reforçar essa tese de que a Covid-19 é uma farsa nos deixam mais desconfiados. Além de o texto ter características de fake news como ser alarmista e ter erros de português, desmentimos diversas histórias do tipo nesta semana. De vídeo de clipe russo a filme israelense, o que não faltaram foram filmagens aleatórias acompanhadas de lorotas.

Ao buscar mais detalhes a respeito do assunto, logo descobrimos que não tem nada de “teatro” de falsas mortes por Covid-19. E quem desmentiu o fake foi a própria equipe de gravação no cemitério de Jucu.

A equipe de TV filmada é da TV Vitória (afiliada à TV Record no Espírito). Na própria TV, a repórter Marla Bermudes explicou que não havia nada de simulação de enterro. Ela apontou que a reportagem era para mostrar a rotina de um coveiro, que a cova estava aberta e que, em nenhum momento, é dito que se tratava de um enterro. Marla, ainda, desabafou e disse que foi agredida verbalmente durante reportagem. Veja o vídeo do desabafo e da matéria em questão (ambos estão neste link):

Resumindo: a história que aponta que o “teatro da Covid-19” foi flagrado no cemitério de Barra do Jucu é falsa. A matéria “flagrada” no celular não era de mortos por Covid-19 e, no local, não estava sendo realizado um “falso enterro”.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3tP2fIR
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet