Tedros Adhanom foi preso pela Interpol por crimes contra humanidade da OMS #boato

Boato – O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, acabou de ser preso pela Interpol por conta de crimes contra a humanidade.

Houve um tempo no período da pandemia que um dos tipos de fake news que mais circulavam na internet era o relacionado à prisão de pessoas. Este tipo de balela já estava esquecido até hoje, quando uma história apontando para Tedros Adhanom começou a viralizar.

De acordo com uma suposta notícia publicada no site Vancouver Times (em inglês), a Interpol prendeu Tedros Adhanom sob a acusação de crimes de humanidade da OMS durante a pandemia. Leia algumas das versões da história que circulam online:

Confira o desmentido em vídeo:

Versão 1: Tedros Adhanom Ghebreyesus, o atual diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) foi preso pela Interpol e está preso por crimes contra a humanidade e genocídio. Isso ocorre quando as agências policiais em todo o mundo começaram a visar políticos, empresários e líderes corporativos por seu papel na “plandemia” e por empurrar vacinas desnecessárias e mortais para a população humana.Versão 2: [… pois nenhum jornal noticiou, além do Vancouver Times ..] ‼️ O diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, foi preso e mantido sob observação, pelo crime de crimes contra a humanidade e genocídio. vacinas‼️

Tedros Adhanom foi preso pela Interpol por crimes contra humanidade da OMS?

A história surgiu em inglês, mas não demorou muito para a história circular com força na internet aqui no Brasil. Só que, ao contrário do apontam as mensagens, não é verdade que Tedros Adhanom acabou sendo preso pela Interpol.

Como falamos anteriormente, este tipo de fake news (pessoa responsável por medidas de proteção contra Covid-19 foi presa) tem sido comum na internet. Já desmentimos boatos que apontavam para uma juíza nos Estados Unidos, Albert Bourla (da Pfizer) e de Anthony Fauci.

Em todos os casos, as fontes eram sites como o Vancouver Times. Ao analisar a página, vimos que ela é repleta de notícias falsas com conteúdo antivacina. De acordo com este site que analisa conteúdo online, o site é considerado “satírico” (que publica notícias falsas). Ou seja, a fonte não deve ser levada a sério.

Ao buscar pela notícia da prisão em fontes confiáveis, que seria uma “bomba”, nada encontramos. Ao contrário: depois da data da publicação da história da prisão (que foi em 20 de julho), Tedros Adhanom apareceu publicamente para declarar a varíola dos macacos como uma emergência de saúde mundial. Isso ocorreu no dia 25 de julho.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, foi preso pela Interpol por conta de “crimes contra a humanidade”. Trata-se de mais uma fake news sobre a pandemia que circula na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet